Ceará vence Bahia e é campeão da Copa do Nordeste 2015 - Esportes


Ceará vence Bahia e é campeão da Copa do Nordeste 2015

Alvinegro ganhou a Lampions League pela primeira vez e de forma inédita; Magno Alves ergueu a taça e o clube também é recordista de renda e público em 2015

Por Lucas Matos em Ceará

30 de Abril de 2015 às 00:23

Há 4 anos
Ceará é campeão invicto da Copa do Nordeste2015 (Foto: Tribuna do Ceará)

Ceará é campeão invicto da Copa do Nordeste2015 (Foto: Tribuna do Ceará)

Campeão invicto. Depois de bater na trave no ano passado, tendo um vice-campeonato diante de sua torcida, o Ceará conquistou a Copa do Nordeste 2015. Com um Castelão lotado, na noite desta quarta-feira (29), na Arena Castelão, o Alvinegro venceu o Bahia por 2 a 1, com gol dos zagueiros Charles e Gilvan, pelo Alvinegro, e Maxi Biancucchi, pelo Tricolor.

O Vovô não deu chances chances ao time baiano, que tentou esboçar reações após cada gol sofrido, mas não foi o suficiente para superar o setor defensivo do elenco comandado por Silas Pereira.

Além de ter feito a melhor campanha, o Alvinegro adquiriu também o maior público do futebol brasileiro, com 63.903 pessoas. 

O jogo

Um primeiro tempo de lá e cá. Ceará em busca do gol rápido, enquanto Bahia ia tentava dominar logo nos primeiros minutos. E foi a equipe baiana que deu o primeiro susto nos donos da casa, quando Rômulo bateu falta por cima, obrigando Luis Carlos espalmar para escanteio.

Aos 9, novamente o elenco comandado por Sérgio Soares chegou com Souza, de cabeça, mas Ricardinho salvou em cima da linha. Após a nova ameaça, o Vovô acordou, e Magno Alves aproveitou contra-ataque, chutou cruzado, fazendo com que Jean defendesse em dois tempos.

O sinal de alerta foi acionado no tricolor baiano, pois minutos depois, em movimentação pela esquerda, Kieza saiu do marcador, tentou colocar no pé da trave, e o arqueiro alvinegro tirou com os olhos.

Mesmo com o Bahia aumentando seu ritmo, foi o Ceará que abriu o placar. Com 15, Ricardinho levantou a bola na área, Charles chegou de cabeça balançando o fundo da rede. O gol sacudiu a torcida, além de dar mais ânimo ao Vovô. Magnata puxou novo contra-ataque, tocou para Wescley, que emendou um chute colocado, assustando o camisa 1.

O Tricolor da boa terra ainda conseguiu fazer um gol, porém, o bandeira já assinalava impedimento. Tiago Real escorregou, conseguiu tocar para Kieza, que empatou, mas o jogador estava em posição irregular.

No segundo tempo, a história tendia a se repetir, contudo, o Vovô tomou as rédeas da etapa final de jogo. E Ricardinho tratou logo de “fechar o caixão”. O camisa 10 limpou a zaga, chutou, e a bola carimbou a trave.

Aos 6, a torcida alvinegra foi ao delírio. Depois de cobrança de escanteio, Gilvan subiu mais que a defesa adversária e, de cabeça, ampliou o placar. 2 a o Ceará.

Com o gol sofrido, o Bahia ainda teve três chances de tentar igualar a partida, até que chegou a diminuir o placar. Bruno Paulista cobrou falta, a bola desviou em Magno Alves, quase marcando gol contra. Novamente o lateral-esquerdo, em bola levantada na área, encontrou Kieza, que tocou na redonda, porém, sem força. Somente na terceira tentativa ocorreu o novo tento do jogo, quando Maxi Biancucchi aproveitou erro de saída de bola do goleiro Luis Carlos.

Ficha técnica

Ceará 2 x 1 Bahia

Local: Arena Castelão
Data: 29/04/2015
Árbitro: Italo Medeiros de Azevedo (RN)
Gols: Charles (15/1º); Gilvan (6/2º); Maxi Biancucchi (43/2º)
Cartões amarelos: Wilson Pittoni (28/1º); Wescley (16/2º); Uilliam Correia (25/2º), Tiago Real (33/2º)
Público: 63.903 pessoas
Renda: R$ 1.807.162,00

Ceará: Luis Carlos; Samuel Xavier, Gilvan (Sandro), Charles, Fernandinho; Sandro Manoel, Uilliam Correia, Ricardinho, Wescley (Marcos Aurélio); Assisinho (Tiago Cametá) e Magno Alves. Técnico: Silas

Bahia: Jean; Tony (Tchô), Robson, Titi, Bruno Paulista, Wilson Pittoni (Willians Santana), Souza, Tiago Real, Rômulo (Zé Roberto), Maxi Biancucchi, Kieza. Técnico: Sérgio Soares

Publicidade

Dê sua opinião

Ceará vence Bahia e é campeão da Copa do Nordeste 2015

Alvinegro ganhou a Lampions League pela primeira vez e de forma inédita; Magno Alves ergueu a taça e o clube também é recordista de renda e público em 2015

Por Lucas Matos em Ceará

30 de Abril de 2015 às 00:23

Há 4 anos
Ceará é campeão invicto da Copa do Nordeste2015 (Foto: Tribuna do Ceará)

Ceará é campeão invicto da Copa do Nordeste2015 (Foto: Tribuna do Ceará)

Campeão invicto. Depois de bater na trave no ano passado, tendo um vice-campeonato diante de sua torcida, o Ceará conquistou a Copa do Nordeste 2015. Com um Castelão lotado, na noite desta quarta-feira (29), na Arena Castelão, o Alvinegro venceu o Bahia por 2 a 1, com gol dos zagueiros Charles e Gilvan, pelo Alvinegro, e Maxi Biancucchi, pelo Tricolor.

O Vovô não deu chances chances ao time baiano, que tentou esboçar reações após cada gol sofrido, mas não foi o suficiente para superar o setor defensivo do elenco comandado por Silas Pereira.

Além de ter feito a melhor campanha, o Alvinegro adquiriu também o maior público do futebol brasileiro, com 63.903 pessoas. 

O jogo

Um primeiro tempo de lá e cá. Ceará em busca do gol rápido, enquanto Bahia ia tentava dominar logo nos primeiros minutos. E foi a equipe baiana que deu o primeiro susto nos donos da casa, quando Rômulo bateu falta por cima, obrigando Luis Carlos espalmar para escanteio.

Aos 9, novamente o elenco comandado por Sérgio Soares chegou com Souza, de cabeça, mas Ricardinho salvou em cima da linha. Após a nova ameaça, o Vovô acordou, e Magno Alves aproveitou contra-ataque, chutou cruzado, fazendo com que Jean defendesse em dois tempos.

O sinal de alerta foi acionado no tricolor baiano, pois minutos depois, em movimentação pela esquerda, Kieza saiu do marcador, tentou colocar no pé da trave, e o arqueiro alvinegro tirou com os olhos.

Mesmo com o Bahia aumentando seu ritmo, foi o Ceará que abriu o placar. Com 15, Ricardinho levantou a bola na área, Charles chegou de cabeça balançando o fundo da rede. O gol sacudiu a torcida, além de dar mais ânimo ao Vovô. Magnata puxou novo contra-ataque, tocou para Wescley, que emendou um chute colocado, assustando o camisa 1.

O Tricolor da boa terra ainda conseguiu fazer um gol, porém, o bandeira já assinalava impedimento. Tiago Real escorregou, conseguiu tocar para Kieza, que empatou, mas o jogador estava em posição irregular.

No segundo tempo, a história tendia a se repetir, contudo, o Vovô tomou as rédeas da etapa final de jogo. E Ricardinho tratou logo de “fechar o caixão”. O camisa 10 limpou a zaga, chutou, e a bola carimbou a trave.

Aos 6, a torcida alvinegra foi ao delírio. Depois de cobrança de escanteio, Gilvan subiu mais que a defesa adversária e, de cabeça, ampliou o placar. 2 a o Ceará.

Com o gol sofrido, o Bahia ainda teve três chances de tentar igualar a partida, até que chegou a diminuir o placar. Bruno Paulista cobrou falta, a bola desviou em Magno Alves, quase marcando gol contra. Novamente o lateral-esquerdo, em bola levantada na área, encontrou Kieza, que tocou na redonda, porém, sem força. Somente na terceira tentativa ocorreu o novo tento do jogo, quando Maxi Biancucchi aproveitou erro de saída de bola do goleiro Luis Carlos.

Ficha técnica

Ceará 2 x 1 Bahia

Local: Arena Castelão
Data: 29/04/2015
Árbitro: Italo Medeiros de Azevedo (RN)
Gols: Charles (15/1º); Gilvan (6/2º); Maxi Biancucchi (43/2º)
Cartões amarelos: Wilson Pittoni (28/1º); Wescley (16/2º); Uilliam Correia (25/2º), Tiago Real (33/2º)
Público: 63.903 pessoas
Renda: R$ 1.807.162,00

Ceará: Luis Carlos; Samuel Xavier, Gilvan (Sandro), Charles, Fernandinho; Sandro Manoel, Uilliam Correia, Ricardinho, Wescley (Marcos Aurélio); Assisinho (Tiago Cametá) e Magno Alves. Técnico: Silas

Bahia: Jean; Tony (Tchô), Robson, Titi, Bruno Paulista, Wilson Pittoni (Willians Santana), Souza, Tiago Real, Rômulo (Zé Roberto), Maxi Biancucchi, Kieza. Técnico: Sérgio Soares