Na prorrogação, Solar Cearense bate o Paulistano e abre vantagem nas oitavas do NBB
BASQUETE

Na prorrogação, Solar Cearense bate o Paulistano e abre vantagem nas oitavas do NBB

A equipe teve como destaque da partida o ala-armador Duda Machado, que marcou 18 pontos e foi o cestinha

Por Lyvia Rocha em Basquete

7 de abril de 2017 às 09:04

Há 3 meses
Duda Machado foi o cestinha da partida (FOTO: Stephan Eilert/Solar Cearense)

Duda Machado foi o cestinha da partida (FOTO: Stephan Eilert/Solar Cearense)

Emocionante e decidido nos segundos finais da prorrogação. Solar Cearense e Paulistano/Corpore protagonizaram um jogaço na noite desta quinta-feira (6), no ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza, e o time nordestino levou a melhor: 87 a 84.

Com uma excelente reação no segundo tempo, a equipe dirigida pelo técnico Alberto Bial conquistou um grande resultado na prorrogação e abre 1 a 0 na série melhor de cinco das poitavas de final do NBB. Com 18 pontos, o ala-armador Duda Machado foi o cestinha da partida. O norte-americano Rashaun, com 15, e o pivô Leozão e o ala-pivô Gruber, ambos com 12, também apareceram muito bem.

Agora, o Solar Cearense viaja a São Paulo para dois jogos consecutivos fora de casa, domingo (09) e terça-feira (11), ambos às 19h, no ginásio Antonio Prado Junior, casa do Paulistano/Corpore. As duas partidas terão transmissão ao vivo do SporTV.

“Fizemos uma partida difícil, playoff é sempre assim. Mas não tem nada ganho. Só fizemos o nosso dever de casa. Passamos a responsabilidade para eles. Teremos Dois jogos difíceis em São Paulo, mas vamos tentar beliscar pelo menos um lá para trazer o mando de quadra. Foi só um jogo. Vamos levantar a cabeça e pensar no próximo. Este já acabou”, afirma o ala Duda Machado.

Com sete assistências, o armador Davi Rossetto destaca o que fez a diferença para que o Solar Cearense abrisse a série melhor de cinco com um grande resultado. “A mudança da postura ofensiva. Muito se fala de defesa, mas hoje o que ajudou no segundo tempo foi o ataque. Conseguiu envolver, trocar passes, administrar, fazer o jogo fluir. E defendemos melhor. Em casa, o aproveitamento aumenta, chama a torcida. Vamos pegando o jeito do Playoff vai pegando, de jogar, e minando o adversário”, analisa o camisa 5.

O jogo começou equilibrado, disputado ponto a ponto. Mas os visitantes levaram a melhor nos 10 minutos iniciais: 20 a 14, e mantiveram a vantagem no período seguinte. O Solar Cearense chegou a virar o jogo, 30 a 29, mas o Paulistano/Corpore retomou a liderança do placar: 41 a 32. Com oito pontos, Duda Machado e Leozão eram os destaques dos donos da casa no primeiro tempo.

Depois do intervalo, o Solar Cearense voltou muito melhor. Impondo o seu ritmo, logo cortou a diferença de nove pontos do adversário e empatou o jogo. Da linha dos três pontos, o Duda Machado e o ala norte-americano Rashaun acertaram a mão. Apesar de manter a liderança no placar, o Paulistano/Corpore sentiu a reação do time de Fortaleza: 56 a 55. Com 12 pontos, Duda e Leozão eram os cestinhas do Solar Cearense.

Foi um último período sensacional, emocionante. Era lá e cá. Georginho aparecia muito bem no lado do Paulistano/Corpore. Mas, do lado do Solar Cearense, Duda Machado e Rashaun chamaram o jogo e carregaram a equipe nordestina. Os donos da casa abriram três pontos no fim do período: 75 a 72. Jhonatan empatou. No último segundo, o Paulistano/Corpore errou seu arremesso, e o jogo foi para a prorrogação.

No tempo extra, o Solar Cearense começou muito bem e, com uma bola de três de Gruber, abriu seis pontos: 81 a 75, a três minutos do fim – a maior vantagem dos donos da casa no confronto. Mas o time de São Paulo buscou o empate, 81 a 81. O Solar Cearense impôs o seu ritmo no final e fechou o jogo em 87 a 84.

Publicidade

Dê sua opinião

BASQUETE

Na prorrogação, Solar Cearense bate o Paulistano e abre vantagem nas oitavas do NBB

A equipe teve como destaque da partida o ala-armador Duda Machado, que marcou 18 pontos e foi o cestinha

Por Lyvia Rocha em Basquete

7 de abril de 2017 às 09:04

Há 3 meses
Duda Machado foi o cestinha da partida (FOTO: Stephan Eilert/Solar Cearense)

Duda Machado foi o cestinha da partida (FOTO: Stephan Eilert/Solar Cearense)

Emocionante e decidido nos segundos finais da prorrogação. Solar Cearense e Paulistano/Corpore protagonizaram um jogaço na noite desta quinta-feira (6), no ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza, e o time nordestino levou a melhor: 87 a 84.

Com uma excelente reação no segundo tempo, a equipe dirigida pelo técnico Alberto Bial conquistou um grande resultado na prorrogação e abre 1 a 0 na série melhor de cinco das poitavas de final do NBB. Com 18 pontos, o ala-armador Duda Machado foi o cestinha da partida. O norte-americano Rashaun, com 15, e o pivô Leozão e o ala-pivô Gruber, ambos com 12, também apareceram muito bem.

Agora, o Solar Cearense viaja a São Paulo para dois jogos consecutivos fora de casa, domingo (09) e terça-feira (11), ambos às 19h, no ginásio Antonio Prado Junior, casa do Paulistano/Corpore. As duas partidas terão transmissão ao vivo do SporTV.

“Fizemos uma partida difícil, playoff é sempre assim. Mas não tem nada ganho. Só fizemos o nosso dever de casa. Passamos a responsabilidade para eles. Teremos Dois jogos difíceis em São Paulo, mas vamos tentar beliscar pelo menos um lá para trazer o mando de quadra. Foi só um jogo. Vamos levantar a cabeça e pensar no próximo. Este já acabou”, afirma o ala Duda Machado.

Com sete assistências, o armador Davi Rossetto destaca o que fez a diferença para que o Solar Cearense abrisse a série melhor de cinco com um grande resultado. “A mudança da postura ofensiva. Muito se fala de defesa, mas hoje o que ajudou no segundo tempo foi o ataque. Conseguiu envolver, trocar passes, administrar, fazer o jogo fluir. E defendemos melhor. Em casa, o aproveitamento aumenta, chama a torcida. Vamos pegando o jeito do Playoff vai pegando, de jogar, e minando o adversário”, analisa o camisa 5.

O jogo começou equilibrado, disputado ponto a ponto. Mas os visitantes levaram a melhor nos 10 minutos iniciais: 20 a 14, e mantiveram a vantagem no período seguinte. O Solar Cearense chegou a virar o jogo, 30 a 29, mas o Paulistano/Corpore retomou a liderança do placar: 41 a 32. Com oito pontos, Duda Machado e Leozão eram os destaques dos donos da casa no primeiro tempo.

Depois do intervalo, o Solar Cearense voltou muito melhor. Impondo o seu ritmo, logo cortou a diferença de nove pontos do adversário e empatou o jogo. Da linha dos três pontos, o Duda Machado e o ala norte-americano Rashaun acertaram a mão. Apesar de manter a liderança no placar, o Paulistano/Corpore sentiu a reação do time de Fortaleza: 56 a 55. Com 12 pontos, Duda e Leozão eram os cestinhas do Solar Cearense.

Foi um último período sensacional, emocionante. Era lá e cá. Georginho aparecia muito bem no lado do Paulistano/Corpore. Mas, do lado do Solar Cearense, Duda Machado e Rashaun chamaram o jogo e carregaram a equipe nordestina. Os donos da casa abriram três pontos no fim do período: 75 a 72. Jhonatan empatou. No último segundo, o Paulistano/Corpore errou seu arremesso, e o jogo foi para a prorrogação.

No tempo extra, o Solar Cearense começou muito bem e, com uma bola de três de Gruber, abriu seis pontos: 81 a 75, a três minutos do fim – a maior vantagem dos donos da casa no confronto. Mas o time de São Paulo buscou o empate, 81 a 81. O Solar Cearense impôs o seu ritmo no final e fechou o jogo em 87 a 84.