Eleições 2014 Contagem Regressiva

Perfil dos candidatos cearenses

Ciro gomes

Ciro Gomes (PROS)

De extensa carreira política, Ciro Gomes já teve mandatos de Deputado Estadual (1983~1989); prefeito de Fortaleza (1989~1990), onde não completou o mandato para torna-se Governador do Ceará (1991~1994). Em âmbito nacional foi Ministro da Fazendo (1994~1995) do Governo Itamar Franco e Ministro da Integração Nacional (2003~2006). Após duas derrotas em campanhas presidenciais ainda em 1º turno – em 1998 ficou na 3ºposição quando FHC foi reeleito, e em 4º na primeira eleição de Lula – voltou às urnas e foi eleito Deputado Federal (CE) de 2007 a 2011.

Com a possível ida de Cid Gomes ao ministério de Dilma no ano que vem, literalmente, pode ser uma solução caseira para a disputa ao Governo do Estado em 2014. Seguindo o irmão e seus aliados, Ciro saiu do PSD e filiou-se ao Partido Republicano de Ordem Social (PROS).

DomingosDomingos Filho (PROS)

O vice-governador do Estado do Ceará, advogado Domingos Gomes de Aguiar Filho (PMDB),
é Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Ceará. Nasceu em Fortaleza em 09 de outubro de 1963, mas suas raízes estão ligadas ao município de Tauá. Casado com a também advogada Patrícia Gomes Aguiar, é pai de Domingos Neto, atual deputado federal e da estudante de medicina, Gabriela Pequeno Aguiar

.

Sempre foi servidor público, começando aos 18 anos de idade como a gente administrativo da Fundação de Saúde do Estado, e posteriormente como assessor parlamentar. Domingos Filho se dedicou ao exercício da advocacia, voltando-se para o Direito Municipalista.

Domingos Filho foi eleito deputado estadual em 1994 e, desde então, sempre ocupou cargos na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Em 2007, no quarto mandato parlamentar, foi eleito por unanimidade para a presidência do Legislativo Estadual.

Presidência do Legislativo Cearense

A gestão de Domingos Filho a frente da Mesa Diretora da Assembleia – em dois períodos consecutivos (2007-2008 / 2009-2010) – é considerada um marco na história do Legislativo cearense por sua ação transformadora, não somente no que se refere às melhorias de infraestrutura de trabalho para os parlamentares e atendimento ao público mas, principalmente, por ter levado sociedade cearense ao centro das discussões.

Vice-Governador

Em outubro de 2010, logo no primeiro turno das eleições, foi eleito vice-governador do Ceará na chapa encabeçada por Cid Gomes. A escolha de Domingos Filho para companheiro de chapa foi, segundo o próprio Governador, “um reconhecimento que faço à inestimável colaboração que a Assembléia Legislativa cearense vem fazendo ao momento de paz política, dialogo plural e ampla participação de todas as forças cearenses em meu governo”. A pedido do Governador Cid Gomes saiu do PMDB e filiou-se ao Partido Republicano de Ordem Social (PROS).

Plenário do SenadoEunício Oliveira (PMDB)

Eunício Lopes Oliveira foi três vezes deputado federal. No primeiro governo do presidente Lula foi também Ministro das Comunicações (2004/2005) e líder do PMDB na Câmara dos Deputados (2003). Em 2010, com quase 2,7 milhões de votos, foi o Senador mais bem votado em toda história política do Ceará.

Há mais de 40 anos filiado ao mesmo partido ele iniciou sua vida política em 1972 no antigo MDB que, extinto em 1981, originou o PMDB. A trajetória eleitoral demonstra que o povo cearense deu a Eunício uma crescente votação: 98 mil votos em 1998, 112 mil em 2002, 240.500 em 2006 e 2.688.833 em 2010.

Eunício Oliveira desenvolve reconhecido papel como articulador político na defesa das questões nacionais e regionais, especialmente do Nordeste. Como relator para a área de infra-estrutura na Comissão Mista de Orçamento, por exemplo, levou o Governo Federal a destinar mais de R$ 90 milhões para Complexo do Castanhão, além de recursos para outras obras importantes.

Teve participação como membro titular, nas Comissões de Ciências e Tecnologia e Comissão Mista do Orçamento da Câmara dos Deputados e na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado.

Eunício também foi designado pelo PMDB para assumir a presidência da Comissão Especial que trata sobre as mudanças no Código Penal Brasileiro e desde agosto de 2012, tem conduzido audiências públicas, reuniões e debates para o aprimoramento da legislação penal brasileira.

No Senado, Eunício é o atual líder do PMDB e também da maioria. Sua atuação lhe rendeu o reconhecimento, por parte da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e do Núcleo de Estudos sobre o Congresso (Necon), com publicação na revista Veja, como o “Senador nota 10”, o parlamentar mais atuante do Senado Federal.

Como senador, ele tem sua atuação focada principalmente na questão da renegociação das dívidas dos agricultores nordestinos, tanto com a Lei 11.322, batizada pelo então presidente Lula como Lei Eunício Oliveira e que atendeu as necessidades de 340 mil famílias do semiárido nordestino, quanto como a Medida Provisória 610 ou MP da seca beneficiando cerca de 500 mil produtores rurais do Nordeste.

Eunício Oliveira é casado com Mônica Paes de Andrade e têm quatro filhos, Rodrigo Antônio, Marcela, Maria Eduarda e Manoela.

HEITOR-FERRERHeitor Férrer (PDT)

Heitor Férrer nasceu em Lavras da Mangabeira em 11/10/1955, é médico formado pela Faculdade de Medicina, da Universidade Federal do Ceará, com pós-graduação em Doenças Tropicais e Saúde Pública. Filiado ao Partido Democrático Trabalhista – PDT desde 1987, elegeu-se vereador de Fortaleza em 1988, tendo sido reeleito por mais três mandatos.

Heitor Férrer assumiu o mandato de deputado estadual em fevereiro de 2003, mantendo o mesmo perfil de fiscalizador das ações do Executivo. Em 2012 disputou a eleição para a prefeitura de Fortaleza, conseguindo 262.365 mil votos, equivalente a 20,97% e finalizando o primeiro turno com o terceiro lugar da disputa. Hoje é Deputado Estadual do Ceará, pelo PDT e vice-presidente da sigla no Ceará.

CMA - Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e FiscaliInácio Arruda (PCdoB)

Iniciou sua vida pública nos anos 80, como presidente da Associação dos Moradores do Bairro Dias Macedo e logo em seguida, presidente da Federação de Bairro e Favelas de Fortaleza.

Filiado ao PCdoB desde 1981, foi eleito sucessivamente, em 1988 vereador de Fortaleza, em 1990 deputado estadual, em 1994 deputado federal, reeleito em 1998 e 2002.

Em 2006, com margem apertada o segundo colocado, Moroni Torgan, se elege senador, com 52,25% (aquivalente a 1.912.663 votos válidos), tornando-se o primeiro senador comunista eleito depois de Luís Carlos Prestes em 1946.

Concorreu e perdeu por quatro vezes a a prefeitura de Fortaleza (1996; 2000; 2004; 2012). Na última disputa foi derrotado no primeiro turno, ficando em 7° lugar, com apenas 22.808 votos.

No Senado, Inácio foi criticado por outros senadores ao defendr o peemedebista Renan Calheiros em 2007 e 2013: “Renan foi eleito presidente do Senado democraticamente e as acusações contra ele são requentadas. A tentativa de derrubá-lo é mais uma ação da direita conservadora do País”.

Inácio Arruda pode ser candidato à reeleição no Senado em 2014.

professora Izolda CelaIzolda Cela (PROS)

A secretária da Educação do Estado do Ceará, Izolda Cela, é Mestranda em Gestão e Avaliação da Educação Pública pela Universidade Federal de Juiz de Fora (MG). Tem Especialização em Gestão Pública pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, além de Especialização em Educação Infantil pela Universidade Estadual do Ceará. É Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará e Professora do curso de Pedagogia da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Foi Secretária de Educação de Sobral de 2005 a 2006 e de Educação do Estado do Ceará de 2007 a 2010.

Psicóloga com experiência em clínica no atendimento de crianças, atuou na Clínica de Desenvolvimento Integrado (CDI), em Sobral, de 1991 a 1995. Psicóloga escolar com experiência na educação de crianças e jovens iniciada no Colégio Sobralense de 1986 a 1988. Integra, desde 1989, a diretoria pedagógica da Escola Arco-íris, em Sobral. Professora do curso de Pedagogia da Universidade Estadual Vale do Acaraú, ministra disciplinas na área de Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem.

Na Universidade exerceu o cargo de pró-reitora adjunta de Extensão e coordenou o Programa Alfabetização Solidária desde sua implantação, em 97, até dezembro de 2000. Também através da Universidade, integrou a equipe de apoio pedagógico ao CAIC, escola municipal de ensino infantil e fundamental vinculada ao curso de Pedagogia (95 a 97), exercendo a função de orientadora de professoras de 1ª série na área da Psicogênese da Língua Escrita.

Foi subsecretária de Desenvolvimento da Educação na gestão municipal de 2001 a 2004 e filiou-se ao Partido republicano de Ordem Social (PROS).

guimaraesJosé Guimarães (PT)

José Nobre Guimarães nasceu em 1959 e formou-se advogado pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Na universidade ingressou no movimento estudantil, quando dirigiu o Centro Acadêmico Clóvis Beviláqua (Direito). Atuou no movimento sindical e no Comitê Brasileiro pela Anistia. Filiou-se ao PT em 1985 e no mesmo ano coordenou a campanha vitoriosa de Maria Luiza à prefeitura de Fortaleza. Presidiu o PT cearense de 1991 a 2000 e coordenou as campanhas de Lula em 1989 e 2002. Em 2000 assumiu mandato de deputado estadual, sendo reconduzido à Assembleia Legislativa em 2002. Em 2006 foi eleito deputado federal, tendo sido o mais votado do PT. Em 2010 foi o segundo deputado federal mais votado do Ceará, com 210,3 mil votos distribuídos por todos os 184 municípios cearenses. Atualmente, é vice-líder do Governo na Câmara dos Deputados.

leonidasLeônidas Cristino (PROS)

A pedido de Cid Gomes desfiliou-se do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e seguiu com o grupo político do governador ao Partido Republicano de Ordem Social (PROS), e, por isso entregou seu cargo de Ministro dos Portos no Governo de Dilma Rousseff.

Graduou-se em Engenharia Civil na Unifor em 1982 e dedicou-se à engenharia rodoviária, com projetos e obras no Ceará e outros estados brasileiros. Casado e pai de dois filhos, ingressou no serviço público em 1989, como Diretor de Operação da prefeitura de Fortaleza, na gestão de Ciro Gomes. Entre 1991 e 1994, foi Secretário dos Transportes, Energia, Comunicações e Obras do Estado do Ceará.

Em 1994 elegeu-se deputado federal. Entre 1999 e 2002, foi secretário de obras da prefeitura de Sobral. Em 2002 foi novamente eleito deputado federal e exerceu o cargo de vice-líder do Partido Popular Socialista.

Em outubro de 2004 foi eleito Prefeito Municipal de Sobral. Em 2008, já pelo PSB, reelege-se no 1º turno. Renunciou ao mandato de prefeito para assumir o cargo de Ministro-chefe da Secretaria Nacional dos Portos do Brasil no governo de Dilma Rousseff em 1º de janeiro de 2011.

linsLuizianne Lins (PT)

Luizianne de Oliveira Lins nasceu em Fortaleza em 18 de novembro de 1968. Jornalista, é professora do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará (UFC). Filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 1989. De 1996 a 2002 foi vereadora por Fortaleza; em 2002 deputada estadual e em 2004 foi eleita prefeita de Fortaleza, sendo reeleita em 2008, com apoio do governador Cid Gomes, então no PSB. Em 2012, após romper com Cid, apoiou Elmano de Freitas (PT) para sucedê-la, mas a candidatura foi derrotada no segundo turno por Roberto Cláudio (ex-PSB e agora PROS). Atualmente, preside o diretório estadual do Partido dos Trabalhadores no Ceará. Foi cortejada pelo PSB, mas após reunião com o PT nacional decidiu permanecer na sigla dos trabalhadores.

DEP MAURO FILHOMauro Filho (PROS)

O professor Doutor Mauro Benevides Filho é formado em Economia pela Universidade de Brasília (UnB) e Ph.D na mesma área pela Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos. Em outubro de 1985 foi aprovado em concurso público para ingressar no quadro acadêmico do Curso de Mestrado e Doutorado em Economia (CAEN) da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde atualmente exerce as funções de Professor.

O Professor Mauro Filho tem trabalhos publicados como ” Background Familiar e a Distribuição de Renda no Brasil”, Revista Econômica do Nordeste, Abril/junho,vol.18,1987; “Income Distribution in Brazil: 1970 – 1980 compared” , Vanderbilt University Press, maio de 1985. Publicou ainda, de 1986 a 2010 livros com a avaliação do processo eleitoral cearense.

Na área política e administrativa exerceu, em 1989, o cargo de Secretário da Fazenda da Prefeitura Municipal de Fortaleza, na gestão do Prefeito Ciro Gomes, eliminando o déficit crônico orçamentário oriundos dos oito anos anteriores a sua gestão. Em abril de 1990, renunciou ao cargo de Secretário para se candidatar a uma cadeira de Deputado Estadual, elegendo-se com expressiva votação.

Em março de 1991 foi convidado pelo Governador Ciro Gomes para exercer a função de Secretário de Planejamento e Coordenação do Estado do Ceará. Já em 1993 foi designado pelo Governador para exercer as funções de Secretário da Casa Civil, onde promoveu a articulação política e administrativa do Governo Estadual. De 1994 a 2010 foi reeleito – sucessivamente – Deputado Estadual.

Em 2007 foi convidado pelo Governador Cid Gomes para gerir a pasta da Secretaria Estadual da Fazenda, sendo reconduzido a mesma, em 2011, para continuar o trabalho de reduzir a carga tributária incidente sobre a população menos favorecida e elevar a capacidade de investimento do Estado. A pedido do Governador Cid Gomes filiou-se ao Partido Republicano de Ordem Social (PROS)

roseno1Renato Roseno (Psol)

Renato Roseno de Oliveira, nasceu em 1971, na cidade de São Paulo. Graduado em direito pela UFC em 1994. A filiação a um partido político ocorreu em 1990, quando Roseno aderiu ao Partido dos Trabalhadores (PT). Em 2005 ingressou no Partido Socialismo e Liberdade (Psol). Entre os anos de 1995 e 2000, Roseno atuou como assessor parlamentar na Assembléia Legislativa do Estado.

Coordenador do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente — Cedeca-CE (2000~2006). Nesse período, também integrou e coordenou o grupo de trabalho da Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança (Anced). Disputou pelo Psol a eleição de 2006 à Governador do Ceará. Em 2010 tentou uma cadeira como Deputado Estadual, mas não conseguiu a vaga pelo fator de coeficiente eleitoral. Em 2012 foi o candidato da sigla para a prefeitura de Fortaleza, também sem sucesso.

tasso_jereissatiTasso Jereissati (PSDB)

Tasso Ribeiro Jereissati é graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas/RJ.

Ex-Governador do Ceará (1987/1991, 1995/1999 e 1999/2002), implementou um projeto de reforma administrativa do Estado com a reorganização da máquina pública; e executou políticas públicas com foco no Desenvolvimento Sustentável, responsáveis pela mudança do perfil sócio-econômico com geração de emprego e renda, e redução da pobreza.

No período de 2003 a 2011 exerceu mandato de Senador eleito pelo Ceará, destacando-se como um dos parlamentares mais atuantes e influentes no Congresso Nacional.

Integrantes desde 2011 do Conselho Estratégico da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e  do Conselho Estratégico da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), ficou em terceiro lugar na última disputado eleitoral, onde concorria a reeleição para o Senado Federal.