Play/Pause no canto do canário do campo

Caatinga

Maior bioma da região Nordeste e único exclusivamente brasileiro, a caatinga já perdeu 80% de sua área original. Por ser mais vulnerável a mudanças climáticas, a vegetação carece da promoção do desenvolvimento sustentável.

20 de agosto de 2014

10 curiosidades sobre as riquezas da Caatinga

Apesar do sofrimento que passa o único bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga tem suas belezas. Sua biodiversidade é composta por milhares de plantas e animais endêmicos, isto é, que são nativos da “Mata Branca”.

Ocupando 11% do território nacional, o que equivale a 844.453 quilômetros quadrados que abrangem os estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e o norte de Minas Gerais, o bioma abriga 178 espécies de mamíferos, 591 de aves, 177 de répteis, 79 espécies de anfíbios, 241 de peixes e 221 abelhas, segundo o Ministério do Meio Ambiente. Cerca de 27 milhões de pessoas vivem na região, a maioria carente e dependente dos recursos do bioma para sobreviver.

A caatinga tem um imenso potencial para a conservação de serviços ambientais, uso sustentável e bioprospecção que, se bem explorado, será decisivo para o desenvolvimento da região e do país. A biodiversidade da caatinga ampara diversas atividades econômicas voltadas para fins agrosilvopastoris e industriais, especialmente nos ramos farmacêutico, de cosméticos, químico e de alimentos.

No gráfico abaixo, é possível conferir 10 curiosidades sobre o bioma:


Comentários

Voltar

Expediente

Edição e Reportagem: Felipe Lima
Direção de Arte: Tiago Leite
Colaboração: Roberta Tavares