Evento de tecnologia do Ceará focado em mulheres realiza a 3ª edição em outubro

BYTE GIRL

Evento de tecnologia do Ceará focado em mulheres realiza a 3ª edição em outubro

As inscrições são abetas para homens e mulheres e podem ser feitas pelo site

Por Tribuna do Ceará em Palestra

18 de setembro de 2017 às 06:28

Há 3 meses
mulher-sorrindo-com-um-cafe-e-um-laptop_1286-231

(FOTO: Freepik)

O Byte Girl, evento de tecnologia do Ceará focado em mulheres, chega a sua 3ª edição em 2017. Neste ano, o evento composto de 12 palestras e dois workshops, ocorre dia 14 de outubro na Faculdade Farias Brito e traz ilustres convidados da área de T.I. As inscrições são abetas para homens e mulheres e podem ser feitas pelo site.

Além das palestras e cursos, o Byte Girl oferecerá um lounge com exposições de robótica, stand de empresas, espaço para games, música ao vivo e, exclusivamente neste ano, a I Competição de Robótica, com premiação para os três primeiros colocados.

A idealizadora do Byte Girl, Ana Paula Lourenço, explica a importância do evento: “Hoje no Brasil, apenas 30% dos profissionais da área de tecnologia são mulheres e o Byte Girl, apesar de não ser exclusivo para mulheres, tem como objetivo principal dar voz às mulheres na tecnologia. Queremos que elas palestrem para elas”.

Sobre o Byte Girl

A ideia de realizar um evento que discutisse a inclusão social e a igualdade dentro do segmento de Tecnologia da Informação levou a graduanda em Tecnologia em Redes de Computadores, Ana Paula Lourenço, criar o Byte Girl em junho de 2015. Com uma equipe de apenas 9 voluntários e 2 patrocinadores, ela conseguiu vender todos os ingressos para a primeira edição do evento. Em 2017 o Byte Girl chega a sua 3ª edição, recebendo 12 palestras e convidados de todo o Brasil

Confira a programação do Byte Girl 2017:

Palestras

“Orange Pi e Kali Linux, uma combinação letal para Redes LANs”
Mayara Gouveia – M Dias Branco
Sobre – Como um pequeno dispositivo praticamente indetectável como um Orange Pi ou um Kali Linux é capaz de invadir uma rede inteira de computadores.

“Síndrome do impostor: ela pode estar afetando a sua carreira”
Thalita Monteiro e Paulo Amaral – QueroWorkar

“Gamification e o Mercado”
Sandy Marciel – Co-fundadora do LUG-Ce e Salto na Computação

“Como fazer parte da comunidade Waze?”
Carol Guerra – Governo do Estado do Ceará

“Governança da Internet- Como decidir o futuro online na ONU e outras organizações internacionais”
Renata Aquino – Professora e Pesquisadora Independente

“O uso de tecnologias na Gestão Pública Municipal – case intersol”
Ana Paula Lourenço e Heráclito Ferreira Cabral – Intersol

“Poder feminino na área de TI, combatendo os estereótipos?”
Mickaella Queiroz – Dataprev

“IPv6 e Internet das Coisas”
Silvana Correa – Professora da Estácio

“Computação Forense – Intimidade na internet e crimes digitais contra a mulher”
Lorena Queiroz – pós-graduanda em Computação Forense e Crimes Virtuais – IPOG
Sobre – Como manter a salvo arquivos que você não quer que sejam vazados e o que fazer caso eles acabem caindo na rede.

“Comunicação via software: usando a programação para expressar ideias”
Ingrid Monteiro – Professora universitároa e coordenadora do Br-CHI, capítulo brasileiro do ACM SIGCHI (Special Intertest Group on Computer-Human Interaction)

Workshops
“Web Scraping para iniciantes com Python”
Fernando Masanori – Professor da FATEC de São José dos Campos/SP

“Recuperação de dados para iniciantes”
Luiz Brito – Palestrante e instrutor em Recuperação de Dados Dolphin Dante Lab Brasil

Serviço
Byte Girl
Data: sábado, 14 de outubro de 2017
Horário: 8h
Local: Faculdade Farias Brito
Inscrições

Publicidade

Dê sua opinião

BYTE GIRL

Evento de tecnologia do Ceará focado em mulheres realiza a 3ª edição em outubro

As inscrições são abetas para homens e mulheres e podem ser feitas pelo site

Por Tribuna do Ceará em Palestra

18 de setembro de 2017 às 06:28

Há 3 meses
mulher-sorrindo-com-um-cafe-e-um-laptop_1286-231

(FOTO: Freepik)

O Byte Girl, evento de tecnologia do Ceará focado em mulheres, chega a sua 3ª edição em 2017. Neste ano, o evento composto de 12 palestras e dois workshops, ocorre dia 14 de outubro na Faculdade Farias Brito e traz ilustres convidados da área de T.I. As inscrições são abetas para homens e mulheres e podem ser feitas pelo site.

Além das palestras e cursos, o Byte Girl oferecerá um lounge com exposições de robótica, stand de empresas, espaço para games, música ao vivo e, exclusivamente neste ano, a I Competição de Robótica, com premiação para os três primeiros colocados.

A idealizadora do Byte Girl, Ana Paula Lourenço, explica a importância do evento: “Hoje no Brasil, apenas 30% dos profissionais da área de tecnologia são mulheres e o Byte Girl, apesar de não ser exclusivo para mulheres, tem como objetivo principal dar voz às mulheres na tecnologia. Queremos que elas palestrem para elas”.

Sobre o Byte Girl

A ideia de realizar um evento que discutisse a inclusão social e a igualdade dentro do segmento de Tecnologia da Informação levou a graduanda em Tecnologia em Redes de Computadores, Ana Paula Lourenço, criar o Byte Girl em junho de 2015. Com uma equipe de apenas 9 voluntários e 2 patrocinadores, ela conseguiu vender todos os ingressos para a primeira edição do evento. Em 2017 o Byte Girl chega a sua 3ª edição, recebendo 12 palestras e convidados de todo o Brasil

Confira a programação do Byte Girl 2017:

Palestras

“Orange Pi e Kali Linux, uma combinação letal para Redes LANs”
Mayara Gouveia – M Dias Branco
Sobre – Como um pequeno dispositivo praticamente indetectável como um Orange Pi ou um Kali Linux é capaz de invadir uma rede inteira de computadores.

“Síndrome do impostor: ela pode estar afetando a sua carreira”
Thalita Monteiro e Paulo Amaral – QueroWorkar

“Gamification e o Mercado”
Sandy Marciel – Co-fundadora do LUG-Ce e Salto na Computação

“Como fazer parte da comunidade Waze?”
Carol Guerra – Governo do Estado do Ceará

“Governança da Internet- Como decidir o futuro online na ONU e outras organizações internacionais”
Renata Aquino – Professora e Pesquisadora Independente

“O uso de tecnologias na Gestão Pública Municipal – case intersol”
Ana Paula Lourenço e Heráclito Ferreira Cabral – Intersol

“Poder feminino na área de TI, combatendo os estereótipos?”
Mickaella Queiroz – Dataprev

“IPv6 e Internet das Coisas”
Silvana Correa – Professora da Estácio

“Computação Forense – Intimidade na internet e crimes digitais contra a mulher”
Lorena Queiroz – pós-graduanda em Computação Forense e Crimes Virtuais – IPOG
Sobre – Como manter a salvo arquivos que você não quer que sejam vazados e o que fazer caso eles acabem caindo na rede.

“Comunicação via software: usando a programação para expressar ideias”
Ingrid Monteiro – Professora universitároa e coordenadora do Br-CHI, capítulo brasileiro do ACM SIGCHI (Special Intertest Group on Computer-Human Interaction)

Workshops
“Web Scraping para iniciantes com Python”
Fernando Masanori – Professor da FATEC de São José dos Campos/SP

“Recuperação de dados para iniciantes”
Luiz Brito – Palestrante e instrutor em Recuperação de Dados Dolphin Dante Lab Brasil

Serviço
Byte Girl
Data: sábado, 14 de outubro de 2017
Horário: 8h
Local: Faculdade Farias Brito
Inscrições