Como conciliar trabalhos e estudos? - Carreiras & Educação

Como conciliar trabalhos e estudos?

Para passar em concursos públicos é necessário muita disciplina e determinação, principalmente os concurseiros que precisam conciliar trabalho e estudos…

Por Tribuna do Ceará em Guia do Concurseiro

18 de agosto de 2014 às 09:01

Há 3 anos

Para passar em concursos públicos é necessário muita disciplina e determinação, principalmente os concurseiros que precisam conciliar trabalho e estudos. Uma boa dica para quem está nessa rotina é encarar o estudo como um trabalho, ou seja, o candidato deve cumprir rigorosamente o horário, sem atrasos e buscando alcançar metas. O candidato que estuda diariamente e  com antecedência aumentam suas chances de passar, mesmo que esteja trabalhando. Passar em um concurso muitas vezes envolve sacrifícios, então o concurseiro que trabalha muitas vezes precisa estudar ainda mais aos finais de semana para aproveitar o tempo de estudo disponível.

Quem estuda para concursos precisa saber aproveitar todo o tempo disponível. O juiz federal William Douglas e autor do livro “Como passar em provas e concursos” declarou em uma de suas palestras que trabalhava durante o dia, mas aproveitava todo o tempo disponível para estudar, como no intervalo do almoço e até durante os constantes engarrafamentos que enfrentava no caminho de volta para casa. William gravou um áudio com sua voz sobre o conteúdo que estava estudando e ouvia diariamente dentro do carro enquanto estava em um engarrafamento.

 

“Sou assistente Social, meu cargo é de nível municipal e para conciliar os estudos tenho estudado a noite. Também possuo carga horária de 30 horas semanais e às vezes eu pego umas folgas, compensando em outros dias, para poder estudar”, explica Olívia Souza.

Muitas vezes quem apenas estuda não consegue aproveitar todo o tempo que tem disponível, as pessoas que trabalham possuem menos tempo, mas muitas vezes aproveitam  de maneira mais adequada. O concurseiro que não trabalha enfrenta maior pressão e acaba sofrendo com maior grau de ansiedade, o que retarda ainda mais a sua aprovação. O importante não são as quantidades de horas estudadas e sim a maneira como se estuda.

 

LEIA MAIS:

8 dicas de saúde para os concurseiros

Inscrições para concurso da Antaq encerram nesta segunda-feira (18)

 

“Conciliar trabalho e estudos, seja para vestibular ou concurso público é algo que exige além de força de vontade e determinação, muita disciplina na execução do cronograma de estudos planejado, até o dia das provas”, explica o estudante Felipe Silva.

Além de ser estudante de pré-vestibular, Felipe trabalhava e ainda estudava para concursos. Para conseguir ser aprovado ele teve que largar a vida social e seguir à risca um cronograma de estudos. “Outro fator importantíssimo é trabalhar a mente para concentrar-se exclusivamente nos estudos durante o tempo destinado. O que percebo é que muitas pessoas até tem tempo integral para dedicar aos estudos, mas não conseguem bom rendimento, se dispersam facilmente”, afirma.

Felipe usava meia hora do horário de almoço para estudar, estudava dentro do ônibus e estudava na semana no horário de 23:30 às 01:30 além da dedicação exclusiva em finais de semana e feriados. Além disso, Felipe fez uso de um gravador para ouvir as matérias enquanto se deslocava de um local para outro. O esforço valeu a pena. Felipe atualmente ocupa um cargo de gestão na Caixa Econômica Federal.

Publicidade

Dê sua opinião

Como conciliar trabalhos e estudos?

Para passar em concursos públicos é necessário muita disciplina e determinação, principalmente os concurseiros que precisam conciliar trabalho e estudos…

Por Tribuna do Ceará em Guia do Concurseiro

18 de agosto de 2014 às 09:01

Há 3 anos

Para passar em concursos públicos é necessário muita disciplina e determinação, principalmente os concurseiros que precisam conciliar trabalho e estudos. Uma boa dica para quem está nessa rotina é encarar o estudo como um trabalho, ou seja, o candidato deve cumprir rigorosamente o horário, sem atrasos e buscando alcançar metas. O candidato que estuda diariamente e  com antecedência aumentam suas chances de passar, mesmo que esteja trabalhando. Passar em um concurso muitas vezes envolve sacrifícios, então o concurseiro que trabalha muitas vezes precisa estudar ainda mais aos finais de semana para aproveitar o tempo de estudo disponível.

Quem estuda para concursos precisa saber aproveitar todo o tempo disponível. O juiz federal William Douglas e autor do livro “Como passar em provas e concursos” declarou em uma de suas palestras que trabalhava durante o dia, mas aproveitava todo o tempo disponível para estudar, como no intervalo do almoço e até durante os constantes engarrafamentos que enfrentava no caminho de volta para casa. William gravou um áudio com sua voz sobre o conteúdo que estava estudando e ouvia diariamente dentro do carro enquanto estava em um engarrafamento.

 

“Sou assistente Social, meu cargo é de nível municipal e para conciliar os estudos tenho estudado a noite. Também possuo carga horária de 30 horas semanais e às vezes eu pego umas folgas, compensando em outros dias, para poder estudar”, explica Olívia Souza.

Muitas vezes quem apenas estuda não consegue aproveitar todo o tempo que tem disponível, as pessoas que trabalham possuem menos tempo, mas muitas vezes aproveitam  de maneira mais adequada. O concurseiro que não trabalha enfrenta maior pressão e acaba sofrendo com maior grau de ansiedade, o que retarda ainda mais a sua aprovação. O importante não são as quantidades de horas estudadas e sim a maneira como se estuda.

 

LEIA MAIS:

8 dicas de saúde para os concurseiros

Inscrições para concurso da Antaq encerram nesta segunda-feira (18)

 

“Conciliar trabalho e estudos, seja para vestibular ou concurso público é algo que exige além de força de vontade e determinação, muita disciplina na execução do cronograma de estudos planejado, até o dia das provas”, explica o estudante Felipe Silva.

Além de ser estudante de pré-vestibular, Felipe trabalhava e ainda estudava para concursos. Para conseguir ser aprovado ele teve que largar a vida social e seguir à risca um cronograma de estudos. “Outro fator importantíssimo é trabalhar a mente para concentrar-se exclusivamente nos estudos durante o tempo destinado. O que percebo é que muitas pessoas até tem tempo integral para dedicar aos estudos, mas não conseguem bom rendimento, se dispersam facilmente”, afirma.

Felipe usava meia hora do horário de almoço para estudar, estudava dentro do ônibus e estudava na semana no horário de 23:30 às 01:30 além da dedicação exclusiva em finais de semana e feriados. Além disso, Felipe fez uso de um gravador para ouvir as matérias enquanto se deslocava de um local para outro. O esforço valeu a pena. Felipe atualmente ocupa um cargo de gestão na Caixa Econômica Federal.