Confira 6 dicas de estudo para se preparar para o Enem

ESTUDOS

Confira 6 dicas de estudo para se preparar para o Enem

Para se preparar para o maior vestibular do país, o ideal é treinar a inteligência e o cérebro, potencializando o raciocínio e a concentração nos estudos

Por Tribuna do Ceará em Enem

29 de outubro de 2018 às 07:00

Há 1 mês
Mão com caneta em referência a Confira 6 dicas de estudo para se preparar para o ENEM

A prova do Enem acontece nos dias 4 e 11 de novembro (FOTO: Reprodução)

O principal método para entrar em uma universidade pública é o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A expectativa é que mais de 7 milhões de pessoas façam a prova, que será realizada entre os dias 4 e 11 de novembro.

Faltando duas semanas, o ideal é que os estudantes estejam preparados. Criar uma rotina de estudos e treinar o raciocínio e concentração são itens fundamentais para obter êxito.

O Método Supera, rede de escola de ginástica para o cérebro, listou 6 dicas para garantir uma vaga na universidade por meio do Enem:

1. Faça um plano de estudo organizado

Organize um cronograma diário de estudos de acordo com a assimilação do conteúdo. Faça um plano de estudos que compreenda até três disciplinas diferentes por dia. O ideal é mesclar conteúdos de diferentes áreas e aquelas matérias que tenha mais afinidade com aquelas que tenha mais dificuldade, mantendo sempre o equilíbrio. 

O ideal é sempre iniciar os estudos com as matérias e disciplinas que possui mais dificuldade, que exigirá mais tempo, atenção e dedicação. Lembre-se: um ambiente organizado te ajudará a se concentrar mais, priorizando sempre locais organizados e tranquilos, sem barulhos ou distrações. A partir do momento em que criamos um plano, ativamos as funções executivas do nosso cérebro. As funções executivas são fundamentais para criarmos mais disciplina e ativarmos as conexões neurais, trazendo mais rapidez de raciocínio e concentração para realizar as tarefas propostas.

2. Atualize-se e escreva

Assim como em todos os vestibulares, a prova do Enem é baseada em fatos da atualidade, principalmente, o tema da redação. Por isso, esteja atento, leia e assista aos jornais. Isso irá te ajudar a articular um bom texto. O ideal é ter a prática de fazer uma redação por semana, com temas que foram destaques na mídia. Quanto mais bagagem cultural, melhor será sua escrita.

3. Adapte o seu método de estudo

Cada pessoa se dá melhor e se torna mais produtivo com um método de estudo. Seja fazendo resumos, leituras em voz alta, lembretes e post-its, associações mentais, músicas com fórmulas, grupo de estudos. Escolha o método que mais se adapta e aplique em sua rotina de maneira efetiva. De nada adianta decorar, é preciso entender cada matéria para que o cérebro assimile a informação de uma vez. Cada método específico exige atenção e por isso é fundamental estarmos com nossa mente ativa para termos bom êxito na rotina de exercícios e estudos diários.

4. Vá no seu ritmo

Muitos acreditam que estudar até o último segundo antes da prova trará bons resultados e fará com que o conteúdo esteja fresco na nossa mente. Mas não é bem assim. O aluno que intensificar os estudos até o dia da prova estará cansado e esgotado até novembro. Faltando alguns dias para o exame, nenhuma medida irá melhorar o seu desempenho de forma imediata. O ideal é evitar tudo aquilo que possa prejudicar o resultado: não tentar aprender em cima da hora o que não foi aprendido, praticar alguma atividade física leve, manter uma alimentação saudável e, principalmente, ter boas noites de sono.

5. Faça ginástica para o cérebro

A prática da ginástica cerebral aliada aos estudos poderá potencializar sua performance e trará grandes benefícios no raciocínio e na concentração. A estimulação cognitiva é capaz de potencializar as habilidades cerebrais por meio de desafios variados, constantes e gradativos. O resultado dos exercícios para o cérebro é refletido em mais autoestima e autoconfiança, que influencia positivamente o processo de aprendizado e, consequentemente, bons resultados na hora da prova.

6. Divirta-se e relaxe

Sabemos que ter o máximo de atenção e disciplina nos estudos é fundamental para conseguir o objetivo de conseguir a tão sonhada vaga em uma faculdade. Porém, o cérebro pode ficar sobrecarregado e não assimilar os conteúdos da forma adequada. É por isso que as horas de lazer são fundamentais; praticar esporte, ter interações sociais com família e amigos, praticar algum hobbie, assistir a filmes, atividades que relaxam e proporcionam bem-estar ao cérebro. São nesses momentos que o cérebro assimila os conteúdos em nossa memória; até porque qualidade de vida é sinônimo de saúde cerebral.

Publicidade

Dê sua opinião

ESTUDOS

Confira 6 dicas de estudo para se preparar para o Enem

Para se preparar para o maior vestibular do país, o ideal é treinar a inteligência e o cérebro, potencializando o raciocínio e a concentração nos estudos

Por Tribuna do Ceará em Enem

29 de outubro de 2018 às 07:00

Há 1 mês
Mão com caneta em referência a Confira 6 dicas de estudo para se preparar para o ENEM

A prova do Enem acontece nos dias 4 e 11 de novembro (FOTO: Reprodução)

O principal método para entrar em uma universidade pública é o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A expectativa é que mais de 7 milhões de pessoas façam a prova, que será realizada entre os dias 4 e 11 de novembro.

Faltando duas semanas, o ideal é que os estudantes estejam preparados. Criar uma rotina de estudos e treinar o raciocínio e concentração são itens fundamentais para obter êxito.

O Método Supera, rede de escola de ginástica para o cérebro, listou 6 dicas para garantir uma vaga na universidade por meio do Enem:

1. Faça um plano de estudo organizado

Organize um cronograma diário de estudos de acordo com a assimilação do conteúdo. Faça um plano de estudos que compreenda até três disciplinas diferentes por dia. O ideal é mesclar conteúdos de diferentes áreas e aquelas matérias que tenha mais afinidade com aquelas que tenha mais dificuldade, mantendo sempre o equilíbrio. 

O ideal é sempre iniciar os estudos com as matérias e disciplinas que possui mais dificuldade, que exigirá mais tempo, atenção e dedicação. Lembre-se: um ambiente organizado te ajudará a se concentrar mais, priorizando sempre locais organizados e tranquilos, sem barulhos ou distrações. A partir do momento em que criamos um plano, ativamos as funções executivas do nosso cérebro. As funções executivas são fundamentais para criarmos mais disciplina e ativarmos as conexões neurais, trazendo mais rapidez de raciocínio e concentração para realizar as tarefas propostas.

2. Atualize-se e escreva

Assim como em todos os vestibulares, a prova do Enem é baseada em fatos da atualidade, principalmente, o tema da redação. Por isso, esteja atento, leia e assista aos jornais. Isso irá te ajudar a articular um bom texto. O ideal é ter a prática de fazer uma redação por semana, com temas que foram destaques na mídia. Quanto mais bagagem cultural, melhor será sua escrita.

3. Adapte o seu método de estudo

Cada pessoa se dá melhor e se torna mais produtivo com um método de estudo. Seja fazendo resumos, leituras em voz alta, lembretes e post-its, associações mentais, músicas com fórmulas, grupo de estudos. Escolha o método que mais se adapta e aplique em sua rotina de maneira efetiva. De nada adianta decorar, é preciso entender cada matéria para que o cérebro assimile a informação de uma vez. Cada método específico exige atenção e por isso é fundamental estarmos com nossa mente ativa para termos bom êxito na rotina de exercícios e estudos diários.

4. Vá no seu ritmo

Muitos acreditam que estudar até o último segundo antes da prova trará bons resultados e fará com que o conteúdo esteja fresco na nossa mente. Mas não é bem assim. O aluno que intensificar os estudos até o dia da prova estará cansado e esgotado até novembro. Faltando alguns dias para o exame, nenhuma medida irá melhorar o seu desempenho de forma imediata. O ideal é evitar tudo aquilo que possa prejudicar o resultado: não tentar aprender em cima da hora o que não foi aprendido, praticar alguma atividade física leve, manter uma alimentação saudável e, principalmente, ter boas noites de sono.

5. Faça ginástica para o cérebro

A prática da ginástica cerebral aliada aos estudos poderá potencializar sua performance e trará grandes benefícios no raciocínio e na concentração. A estimulação cognitiva é capaz de potencializar as habilidades cerebrais por meio de desafios variados, constantes e gradativos. O resultado dos exercícios para o cérebro é refletido em mais autoestima e autoconfiança, que influencia positivamente o processo de aprendizado e, consequentemente, bons resultados na hora da prova.

6. Divirta-se e relaxe

Sabemos que ter o máximo de atenção e disciplina nos estudos é fundamental para conseguir o objetivo de conseguir a tão sonhada vaga em uma faculdade. Porém, o cérebro pode ficar sobrecarregado e não assimilar os conteúdos da forma adequada. É por isso que as horas de lazer são fundamentais; praticar esporte, ter interações sociais com família e amigos, praticar algum hobbie, assistir a filmes, atividades que relaxam e proporcionam bem-estar ao cérebro. São nesses momentos que o cérebro assimila os conteúdos em nossa memória; até porque qualidade de vida é sinônimo de saúde cerebral.