Confira 5 bons motivos para fazer uma pós-graduação

QUALIFICAÇÃO

Confira 5 bons motivos para fazer uma pós-graduação

Você sabe a importância de fazer uma pós-graduação? Especialista indica motivos para voltar a estudar

Por Tribuna do Ceará em Carreira

17 de dezembro de 2016 às 06:50

Há 12 meses
Ampliar a rede de contatos é um dos bons motivos para se aprimorar (FOTO: Divulgação)

Ampliar a rede de contatos é um dos bons motivos para se aprimorar (FOTO: Divulgação)

*Por Evandro Minato

Conhecimento é a chave? Nem sempre… Claro que a busca pelo conhecimento move boa parte dos estudantes que procuram uma especialização, mas diria que este motivo não passa de 30% do real motivo de se fazer uma pós (dado não embasado em pesquisa científica, ok? Mas sim no que chamo de Cálculo Hipotético Utilizando Técnicas Estatísticas – C.H.U.T.E). Então por que fazer uma pós?

Motivo 1: O título de especialista. Sim, você não será mais um bacharel ou graduado, mas sim um profissional especialista em determinado assunto. Irá agregar conhecimento e um certificado (ou mais de um) muito importante para sua profissão. Lembre que um curso de graduação é um curso generalista que prepara, sim, o profissional para a carreira, mas não se aprofunda em nenhuma área de conhecimento como o mercado gostaria que fosse aprofundado. Ou você saiu da graduação confiante que estava preparado para “matar um leão” por dia em uma organização?

Motivo 2: Atualizar o CV. Exatamente. Se você está formado há um tempo e não corre atrás de educação continuada, pode ser taxado de acomodado ou desinteressado. Um curso de especialização vai deixar seu portfólio de cursos mais atual e mais focado com a realidade de sua atuação profissional. Faz mais de 5 anos que não estuda? Hmmm. Está na hora de procurar algo.

Motivo 3: Benchmarking de boas práticas. Um curso de especialização deve dar ênfase na prática, coisa que não acontecia na graduação (normalmente). Aprender fazendo é a melhor maneira de aprender. Praticar o que se viu na teoria reforça o conhecimento! Discussões na sala de aula, projetos de intervenção (o TCC hands on, no caso da Lean Academy BR), e aulas com profissionais de ponta atuantes no mercado podem ser um diferencial interessante a buscar em um curso de especialização. 

Motivo 4: Networking. Saia do Facebook e vá para o Linkedin! Mas melhor que isto, conheça as pessoas reais! Ampliar a rede de contatos de maneira real com pessoas que tem a mesma afinidade/área de atuação são muitas vezes a grande motivação para se realizar um curso de especialização.

Conhecer pessoas que estão no mercado com níveis diferentes de experiência, que trabalham em diferentes ramos e organizações diversas, podendo inclusive ajudar em uma recolocação profissional. Costumo falar isto em minhas aulas… “se não tem o know how, é necessário ter o know who!”

Motivo 5: Mudança de caminho na profissão. Sim, além de se especializar em sua área de atuação, é muito comum “abrir o leque” de conhecimentos, assim como mudar o ramo de atuação totalmente. É possível mirar uma nova profissão, acompanhando as tendências de mercado ou mesmo um gosto pessoal a tempos colocado de lado em função de outras prioridades. Você acha que nasci pensando em ser professor?

Por fim, se for fazer um investimento, faça em estudo e em viagens. Experiências vividas jamais lhe serão retiradas, e nunca, nunca mesmo, desvalorizam.

*Evandro Minato é coordenador de diversos cursos de Pós-Graduação na Universidade Positivo.

Publicidade

Dê sua opinião

QUALIFICAÇÃO

Confira 5 bons motivos para fazer uma pós-graduação

Você sabe a importância de fazer uma pós-graduação? Especialista indica motivos para voltar a estudar

Por Tribuna do Ceará em Carreira

17 de dezembro de 2016 às 06:50

Há 12 meses
Ampliar a rede de contatos é um dos bons motivos para se aprimorar (FOTO: Divulgação)

Ampliar a rede de contatos é um dos bons motivos para se aprimorar (FOTO: Divulgação)

*Por Evandro Minato

Conhecimento é a chave? Nem sempre… Claro que a busca pelo conhecimento move boa parte dos estudantes que procuram uma especialização, mas diria que este motivo não passa de 30% do real motivo de se fazer uma pós (dado não embasado em pesquisa científica, ok? Mas sim no que chamo de Cálculo Hipotético Utilizando Técnicas Estatísticas – C.H.U.T.E). Então por que fazer uma pós?

Motivo 1: O título de especialista. Sim, você não será mais um bacharel ou graduado, mas sim um profissional especialista em determinado assunto. Irá agregar conhecimento e um certificado (ou mais de um) muito importante para sua profissão. Lembre que um curso de graduação é um curso generalista que prepara, sim, o profissional para a carreira, mas não se aprofunda em nenhuma área de conhecimento como o mercado gostaria que fosse aprofundado. Ou você saiu da graduação confiante que estava preparado para “matar um leão” por dia em uma organização?

Motivo 2: Atualizar o CV. Exatamente. Se você está formado há um tempo e não corre atrás de educação continuada, pode ser taxado de acomodado ou desinteressado. Um curso de especialização vai deixar seu portfólio de cursos mais atual e mais focado com a realidade de sua atuação profissional. Faz mais de 5 anos que não estuda? Hmmm. Está na hora de procurar algo.

Motivo 3: Benchmarking de boas práticas. Um curso de especialização deve dar ênfase na prática, coisa que não acontecia na graduação (normalmente). Aprender fazendo é a melhor maneira de aprender. Praticar o que se viu na teoria reforça o conhecimento! Discussões na sala de aula, projetos de intervenção (o TCC hands on, no caso da Lean Academy BR), e aulas com profissionais de ponta atuantes no mercado podem ser um diferencial interessante a buscar em um curso de especialização. 

Motivo 4: Networking. Saia do Facebook e vá para o Linkedin! Mas melhor que isto, conheça as pessoas reais! Ampliar a rede de contatos de maneira real com pessoas que tem a mesma afinidade/área de atuação são muitas vezes a grande motivação para se realizar um curso de especialização.

Conhecer pessoas que estão no mercado com níveis diferentes de experiência, que trabalham em diferentes ramos e organizações diversas, podendo inclusive ajudar em uma recolocação profissional. Costumo falar isto em minhas aulas… “se não tem o know how, é necessário ter o know who!”

Motivo 5: Mudança de caminho na profissão. Sim, além de se especializar em sua área de atuação, é muito comum “abrir o leque” de conhecimentos, assim como mudar o ramo de atuação totalmente. É possível mirar uma nova profissão, acompanhando as tendências de mercado ou mesmo um gosto pessoal a tempos colocado de lado em função de outras prioridades. Você acha que nasci pensando em ser professor?

Por fim, se for fazer um investimento, faça em estudo e em viagens. Experiências vividas jamais lhe serão retiradas, e nunca, nunca mesmo, desvalorizam.

*Evandro Minato é coordenador de diversos cursos de Pós-Graduação na Universidade Positivo.