Cearense aventureiro abandona carreira de bancário e monta agência de viagens
AMOR PELO MUNDO

Cearense aventureiro abandona carreira de bancário e monta agência de viagens

Trabalhar dentro de quatro paredes não satisfazia Roberto Holanda Duarte, que hoje já soma carimbos de 52 países no passaporte

Por Lyvia Rocha em Turismo

5 de março de 2017 às 06:30

Há 4 semanas
Ele já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Ele já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

“Trabalhe em algo que você goste e nunca irá trabalhar”. Essa frase é conhecida e, mesmo clichê, pode ser verdade para muitas pessoas que conseguem unir prazer e trabalho. Esse é o caso do proprietário de uma agência de viagens, Roberto Holanda Duarte. O cearense sempre sonhou em conhecer o mundo, curtir e principalmente absorver novas culturas.

“Sempre gostei de viajar, ver o mundo e sempre achei que o mundo sempre tinha coisa para oferecer de lazer e oportunidade, informação, mas nunca tive oportunidade. Meu pai nunca conseguiu proporcionar isso, ele tem medo de avião, tem pânico e as viagens sempre foram para lugares curtos”, relembra.

Mas, antes bancário, Roberto aproveitava as férias anuais para viajar, e tudo começou aos 20 anos. “Comecei a trabalhar no banco e a juntar uma grana para realizar uma viagem nas minhas férias. Fui sozinho conhecer o Rio de Janeiro, a cidade mais bonita que já conheci”, ressalta Roberto, que já conheceu 52 países.

Depois dessa viagens, muitas mais vieram, ainda quando era bancário. “Minha oportunidade acontecia de acordo com as férias, foram 10 anos no banco, e uma vez por ano eu fazia uma viagem nacional ou internacional, conhecia 16 países quando era bancário”, afirma.

Porém, o amor por viajar se tornou algo imprescindível para Roberto, que decidiu abandonar a carreira de bancária para se especializar em turismo e realizar o sonho de colocar uma agência de viagens.

“Eu sou formado em Ciências Sociais, mas resolvi fazer um MBA em turismo, fui trabalhar em um hotel, e depois de um tempo consegui montar a minha própria agência e fazer minhas sagas de viagem”, detalha.

Registro em livro

A primeira viagem internacional foi um choque de informações muito grande para Roberto. Isso foi tão grande que ele resolveu escrever um livro contando o que aconteceu durante a expedição na América do Sul.

“Sou de origem do interior e já vindo para a Capital o choque já acontece, imagina indo para fora do Brasil, a sua visão de mundo é bem mais ampliada”, relembra.

Sobre a publicação, Roberto não esperava que ela faria tanto sucesso. “A viagem foi muito divertida, e retratei com bom humor isso no livro, rindo dos meus erros e acabou se tornando um livro de comédia e as pessoas acabaram se identificando”, contou.

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
1/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
2/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
3/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
4/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
5/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
6/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
7/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
8/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
9/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
10/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
11/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
12/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
13/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
14/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Novos roteiros 

O último passeio foi em ritmo de ‘lua de mel’, e para um lugar bem exótico: Marrocos. Ao lado da esposa, ele ressalta como aprendeu sobre tolerância religiosa em um país coma cultura tão diferente do Brasil. “Nessas viagens é muito bom conhecer pelas paisagens, claro, mas ir para o Deserto do Saara e conhecer mais sobre a religião muçulmana nos deixa mais abertos a entender a fé de cada um. Muito enriquecedor”, garante.

Após gostar muito de realizar o Cruzeiro no Caribe, Roberto irá retornar com a família e amigos ao local. “Estou voltando em março, gostei demais, mas vamos também conhecer ilhotas que ainda não conhecemos”, projeta.

Além da esposa e amigos, Roberto também destaca o filho João de 2 anos como o companheiro de viagem. “Ele se adapta muito rápido, é incrível. Já foi a temperaturas muito elevadas, até as temperaturas mais baixas e consegue se adaptar. Ele já vai para o seu terceiro passaporte e conhece 16 países”, afirma.

Sobre o prazer de viajar e trabalhar conhecendo o mundo, Roberto sempre diz uma frase: “O mundo é grande demais para a gente dormir todo dia no mesmo lugar”. Então, apesar de já conhecer tantos países ele diz que dois estão na lista de prioridades: China e Índia.

Publicidade

Dê sua opinião

AMOR PELO MUNDO

Cearense aventureiro abandona carreira de bancário e monta agência de viagens

Trabalhar dentro de quatro paredes não satisfazia Roberto Holanda Duarte, que hoje já soma carimbos de 52 países no passaporte

Por Lyvia Rocha em Turismo

5 de março de 2017 às 06:30

Há 4 semanas
Ele já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Ele já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

“Trabalhe em algo que você goste e nunca irá trabalhar”. Essa frase é conhecida e, mesmo clichê, pode ser verdade para muitas pessoas que conseguem unir prazer e trabalho. Esse é o caso do proprietário de uma agência de viagens, Roberto Holanda Duarte. O cearense sempre sonhou em conhecer o mundo, curtir e principalmente absorver novas culturas.

“Sempre gostei de viajar, ver o mundo e sempre achei que o mundo sempre tinha coisa para oferecer de lazer e oportunidade, informação, mas nunca tive oportunidade. Meu pai nunca conseguiu proporcionar isso, ele tem medo de avião, tem pânico e as viagens sempre foram para lugares curtos”, relembra.

Mas, antes bancário, Roberto aproveitava as férias anuais para viajar, e tudo começou aos 20 anos. “Comecei a trabalhar no banco e a juntar uma grana para realizar uma viagem nas minhas férias. Fui sozinho conhecer o Rio de Janeiro, a cidade mais bonita que já conheci”, ressalta Roberto, que já conheceu 52 países.

Depois dessa viagens, muitas mais vieram, ainda quando era bancário. “Minha oportunidade acontecia de acordo com as férias, foram 10 anos no banco, e uma vez por ano eu fazia uma viagem nacional ou internacional, conhecia 16 países quando era bancário”, afirma.

Porém, o amor por viajar se tornou algo imprescindível para Roberto, que decidiu abandonar a carreira de bancária para se especializar em turismo e realizar o sonho de colocar uma agência de viagens.

“Eu sou formado em Ciências Sociais, mas resolvi fazer um MBA em turismo, fui trabalhar em um hotel, e depois de um tempo consegui montar a minha própria agência e fazer minhas sagas de viagem”, detalha.

Registro em livro

A primeira viagem internacional foi um choque de informações muito grande para Roberto. Isso foi tão grande que ele resolveu escrever um livro contando o que aconteceu durante a expedição na América do Sul.

“Sou de origem do interior e já vindo para a Capital o choque já acontece, imagina indo para fora do Brasil, a sua visão de mundo é bem mais ampliada”, relembra.

Sobre a publicação, Roberto não esperava que ela faria tanto sucesso. “A viagem foi muito divertida, e retratei com bom humor isso no livro, rindo dos meus erros e acabou se tornando um livro de comédia e as pessoas acabaram se identificando”, contou.

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
1/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
2/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
3/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
4/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
5/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
6/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
7/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
8/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
9/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
10/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
11/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
12/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
13/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)
14/14

Amor pelo mundo (FOTO: Arquivo pessoal)

O cearense já conhece 52 países (FOTO: Arquivo pessoal)

Novos roteiros 

O último passeio foi em ritmo de ‘lua de mel’, e para um lugar bem exótico: Marrocos. Ao lado da esposa, ele ressalta como aprendeu sobre tolerância religiosa em um país coma cultura tão diferente do Brasil. “Nessas viagens é muito bom conhecer pelas paisagens, claro, mas ir para o Deserto do Saara e conhecer mais sobre a religião muçulmana nos deixa mais abertos a entender a fé de cada um. Muito enriquecedor”, garante.

Após gostar muito de realizar o Cruzeiro no Caribe, Roberto irá retornar com a família e amigos ao local. “Estou voltando em março, gostei demais, mas vamos também conhecer ilhotas que ainda não conhecemos”, projeta.

Além da esposa e amigos, Roberto também destaca o filho João de 2 anos como o companheiro de viagem. “Ele se adapta muito rápido, é incrível. Já foi a temperaturas muito elevadas, até as temperaturas mais baixas e consegue se adaptar. Ele já vai para o seu terceiro passaporte e conhece 16 países”, afirma.

Sobre o prazer de viajar e trabalhar conhecendo o mundo, Roberto sempre diz uma frase: “O mundo é grande demais para a gente dormir todo dia no mesmo lugar”. Então, apesar de já conhecer tantos países ele diz que dois estão na lista de prioridades: China e Índia.