"Clássicos na Lagoa" reinicia programação com Orquestra de Sopro de Pindoretama
MÚSICA CLÁSSICA

“Clássicos na Lagoa” reinicia programação com Orquestra de Sopro de Pindoretama

A orquestra é formada por 50 integrantes e já realizou mais de 600 concertos dentro e fora do Brasil

Por Tribuna do Ceará em Música

3 de fevereiro de 2017 às 06:45

Há 7 meses
concerto-orquestra

A orquestra já fez mais de 600 apresentações (FOTO: Reprodução/Facebook)

A primeira atração do ano do Projeto “Clássicos na Lagoa” será a Orquestra de Sopro de Pindoretama nesta sexta-feira (3), às 16h30, em Porangubuçu, em Fortaleza. Formado por 50 integrantes, o grupo já realizou mais de 600 concertos e representou o Brasil em quatro turnês internacionais, três na Alemanha (2002, 2006 e 2014) e uma na Noruega (2010).

No repertório, transcrições de clássicos da música erudita, música original para orquestra de sopros, estilos brasileiros (samba, maxixe, chorinho, frevo, bossa-nova e baião) e também gêneros internacionais como jazz e mambo.

Criada há 18 anos pela Associação dos Amigos da Arte (Aamart), a Orquestra já formou mais de mil jovens. O projeto foi idealizado pelo maestro Arley França, diretor artístico do grupo, para suprir a ausência de escolas de formação musical em Pindoretama, como também diminuir a ociosidade dos adolescentes da cidade.

A metodologia de ensino coletivo, que agrega teoria musical e prática, foi o passo inicial para formar a orquestra, que com três meses já realizava a sua primeira apresentação.

O projeto oferece formação nos principais instrumentos de sopro: Flauta, Oboé, Fagote, Saxofone, Clarinete, Trompete, Trombone, Trompa, Bombardino, Tuba e instrumentos de percussão. Mais de 300 alunos, de 8 a 18 anos, frequentam a escola de música, que conta com a participação de seis educadores.

Adriano Martins, ex-aluno da orquestra, é o regente, mas durante a apresentação do Clássicos na Lagoa o grupo será regido pelo maestro Arley França.

O que é o Clássicos na Lagoa?

O projeto promove gratuitamente, nas primeiras sextas-feiras de cada mês, concertos de música erudita às margens da Lagoa do Porangabuçu. Na programação de 2017 está prevista também a apresentação da Camerata de Violões do Instituto Beatriz e Lauro Fiuza (IBLF), a Banda Chiquita Braga e a orquestra da Tapera das Artes, dentre outras atrações.

Este é o quarto concerto oferecido pelo projeto, que já apresentou grupos como a Orquestra Jacques Klein, os Irmãos Cruz e as pianistas Karina Toledo e Michelle Lucena. A iniciativa do Instituto de Ciências Médicas Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ICM), em parceria com o IBLF e a Plataforma Sinfonia do Amanhã, tem por objetivo disseminar cultura e promover socialização, ampliando o conceito de saúde para além da oferta de tratamentos médicos.

Publicidade

Dê sua opinião

MÚSICA CLÁSSICA

“Clássicos na Lagoa” reinicia programação com Orquestra de Sopro de Pindoretama

A orquestra é formada por 50 integrantes e já realizou mais de 600 concertos dentro e fora do Brasil

Por Tribuna do Ceará em Música

3 de fevereiro de 2017 às 06:45

Há 7 meses
concerto-orquestra

A orquestra já fez mais de 600 apresentações (FOTO: Reprodução/Facebook)

A primeira atração do ano do Projeto “Clássicos na Lagoa” será a Orquestra de Sopro de Pindoretama nesta sexta-feira (3), às 16h30, em Porangubuçu, em Fortaleza. Formado por 50 integrantes, o grupo já realizou mais de 600 concertos e representou o Brasil em quatro turnês internacionais, três na Alemanha (2002, 2006 e 2014) e uma na Noruega (2010).

No repertório, transcrições de clássicos da música erudita, música original para orquestra de sopros, estilos brasileiros (samba, maxixe, chorinho, frevo, bossa-nova e baião) e também gêneros internacionais como jazz e mambo.

Criada há 18 anos pela Associação dos Amigos da Arte (Aamart), a Orquestra já formou mais de mil jovens. O projeto foi idealizado pelo maestro Arley França, diretor artístico do grupo, para suprir a ausência de escolas de formação musical em Pindoretama, como também diminuir a ociosidade dos adolescentes da cidade.

A metodologia de ensino coletivo, que agrega teoria musical e prática, foi o passo inicial para formar a orquestra, que com três meses já realizava a sua primeira apresentação.

O projeto oferece formação nos principais instrumentos de sopro: Flauta, Oboé, Fagote, Saxofone, Clarinete, Trompete, Trombone, Trompa, Bombardino, Tuba e instrumentos de percussão. Mais de 300 alunos, de 8 a 18 anos, frequentam a escola de música, que conta com a participação de seis educadores.

Adriano Martins, ex-aluno da orquestra, é o regente, mas durante a apresentação do Clássicos na Lagoa o grupo será regido pelo maestro Arley França.

O que é o Clássicos na Lagoa?

O projeto promove gratuitamente, nas primeiras sextas-feiras de cada mês, concertos de música erudita às margens da Lagoa do Porangabuçu. Na programação de 2017 está prevista também a apresentação da Camerata de Violões do Instituto Beatriz e Lauro Fiuza (IBLF), a Banda Chiquita Braga e a orquestra da Tapera das Artes, dentre outras atrações.

Este é o quarto concerto oferecido pelo projeto, que já apresentou grupos como a Orquestra Jacques Klein, os Irmãos Cruz e as pianistas Karina Toledo e Michelle Lucena. A iniciativa do Instituto de Ciências Médicas Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ICM), em parceria com o IBLF e a Plataforma Sinfonia do Amanhã, tem por objetivo disseminar cultura e promover socialização, ampliando o conceito de saúde para além da oferta de tratamentos médicos.