Após largar carreira para estudar música nos EUA, cearense integra trilha sonora de filme

TALENTO DE CASA

Após largar carreira para estudar música nos EUA, cearense integra trilha sonora de filme

Victor Mota se formou na Berklee College of Music e lançou recentemente seu primeiro álbum

Por Ana Clara Jovino em Música

14 de agosto de 2016 às 06:20

Há 2 anos
s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/08/victor mota cantor1

Victor começou a tocar violão aos 13 anos de idade (FOTO: Divulgação)

Victor Mota tinha tudo para seguir uma carreira comum. Com origem de família tradicional, filho de militar, chegou a se formar em Administração pela Universidade Estadual do Ceará (Uece) e trabalhava formalmente em uma grande empresa do Ceará.

Tudo estava encaminhado para que Victor fosse um administrador de sucesso, mas a paixão pela música falou mais alto, e ele decidiu largar tudo para estudar o que realmente ama.

Aos 13 anos, Victor começou a tocar violão e guitarra. Como um hobby, montou uma banda com colegas do colégio e, mais tarde, fez parceria com amigos da faculdade. “Viver de música era um sonho distante. Eu não considerava a hipótese de ser músico profissional”, conta.

Para a família aceitar a decisão não foi fácil. O pai esperava que ele fizesse seu curso superior no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) ou IME (Instituto Militar de Engenharia). Victor disse que, para aceitar sua faculdade de Administração, seu pai teve um pouco de dificuldade. A de Música, então, foi ainda mais complicada, mas hoje os pais apoiam o trabalho do filho. “Depois de um tempo, eles entenderam e, hoje, são meus fãs”, comemora o artista.

Victor-Mota-cantor-cearense

Quando voltou dos Estados Unidos, Victor começou a fazer apresentações nos bares de Fortaleza (FOTO: Divulgação)

Victor fazia aula de canto, e seu professor começou a incentivar a estudar música. Ele, então, decidiu que era realmente aquilo que queria. Em 2010, foi para Boston (EUA) estudar na Berklee College of Music, onde aprimorou seu lado compositor e instrumentista e cantou ao lado de ídolos, como Ivan Lins, Marcos Valle e Abe Laboriel.

No final de 2013, o cearense voltou ao Brasil e começou a fazer apresentações em bares. Em seguida, desenvolveu o projeto de covers “Influências”, no Youtube, em que postava vídeos intimistas de gravações dele de músicas de cantores que o influenciaram, como Fagner e Zeca Baleiro.

Já em 2015, Victor foi para São Paulo e iniciou a gravação de seu CD com suas próprias composições. Em Minas Gerais, concluiu o trabalho, que teve a produção de Nanco Costa e com participações de artistas americanos. “As músicas são mais pop, mas minhas influências são brasileiras, gosto muito dos artistas nordestinos, como Dorgival Dantas. Então é uma mistura de música brasileira com essa pegada de blues e folk, que gosto muito”, explica Victor.

Paralelo à gravação de seu disco, Victor foi convidado para participar da trilha sonora do filme “Apaixonados: O filme” (2016). O filme começa com a canção “Quando a Paixão Desperta”, que tem participação de Victor tocando violão e voz de Daniela Mercury. Um pouco depois, a voz do cearense aparece na história cantando a música “Fita Amarela”, de Noel Rosa. “Recebi esse convite como uma honra, tanto em acompanhar Daniela Mercury na música-tema do Dudu Falcão, como por regravar um clássico”.

Agora, Victor está focado na divulgação de seu álbum. Ele está em Fortaleza para um pocket show de lançamento, que será na Livrariua Cultura, no próximo sábado (20), às 19h30. A entrada é gratuita.

Para conhecer as músicas do cearense, confira seu canal no Youtube.

Publicidade

Dê sua opinião

TALENTO DE CASA

Após largar carreira para estudar música nos EUA, cearense integra trilha sonora de filme

Victor Mota se formou na Berklee College of Music e lançou recentemente seu primeiro álbum

Por Ana Clara Jovino em Música

14 de agosto de 2016 às 06:20

Há 2 anos
s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/08/victor mota cantor1

Victor começou a tocar violão aos 13 anos de idade (FOTO: Divulgação)

Victor Mota tinha tudo para seguir uma carreira comum. Com origem de família tradicional, filho de militar, chegou a se formar em Administração pela Universidade Estadual do Ceará (Uece) e trabalhava formalmente em uma grande empresa do Ceará.

Tudo estava encaminhado para que Victor fosse um administrador de sucesso, mas a paixão pela música falou mais alto, e ele decidiu largar tudo para estudar o que realmente ama.

Aos 13 anos, Victor começou a tocar violão e guitarra. Como um hobby, montou uma banda com colegas do colégio e, mais tarde, fez parceria com amigos da faculdade. “Viver de música era um sonho distante. Eu não considerava a hipótese de ser músico profissional”, conta.

Para a família aceitar a decisão não foi fácil. O pai esperava que ele fizesse seu curso superior no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) ou IME (Instituto Militar de Engenharia). Victor disse que, para aceitar sua faculdade de Administração, seu pai teve um pouco de dificuldade. A de Música, então, foi ainda mais complicada, mas hoje os pais apoiam o trabalho do filho. “Depois de um tempo, eles entenderam e, hoje, são meus fãs”, comemora o artista.

Victor-Mota-cantor-cearense

Quando voltou dos Estados Unidos, Victor começou a fazer apresentações nos bares de Fortaleza (FOTO: Divulgação)

Victor fazia aula de canto, e seu professor começou a incentivar a estudar música. Ele, então, decidiu que era realmente aquilo que queria. Em 2010, foi para Boston (EUA) estudar na Berklee College of Music, onde aprimorou seu lado compositor e instrumentista e cantou ao lado de ídolos, como Ivan Lins, Marcos Valle e Abe Laboriel.

No final de 2013, o cearense voltou ao Brasil e começou a fazer apresentações em bares. Em seguida, desenvolveu o projeto de covers “Influências”, no Youtube, em que postava vídeos intimistas de gravações dele de músicas de cantores que o influenciaram, como Fagner e Zeca Baleiro.

Já em 2015, Victor foi para São Paulo e iniciou a gravação de seu CD com suas próprias composições. Em Minas Gerais, concluiu o trabalho, que teve a produção de Nanco Costa e com participações de artistas americanos. “As músicas são mais pop, mas minhas influências são brasileiras, gosto muito dos artistas nordestinos, como Dorgival Dantas. Então é uma mistura de música brasileira com essa pegada de blues e folk, que gosto muito”, explica Victor.

Paralelo à gravação de seu disco, Victor foi convidado para participar da trilha sonora do filme “Apaixonados: O filme” (2016). O filme começa com a canção “Quando a Paixão Desperta”, que tem participação de Victor tocando violão e voz de Daniela Mercury. Um pouco depois, a voz do cearense aparece na história cantando a música “Fita Amarela”, de Noel Rosa. “Recebi esse convite como uma honra, tanto em acompanhar Daniela Mercury na música-tema do Dudu Falcão, como por regravar um clássico”.

Agora, Victor está focado na divulgação de seu álbum. Ele está em Fortaleza para um pocket show de lançamento, que será na Livrariua Cultura, no próximo sábado (20), às 19h30. A entrada é gratuita.

Para conhecer as músicas do cearense, confira seu canal no Youtube.