Adamastor Pitaco: um cabelo diferente e mais de 10 mil piadas na memória


Adamastor Pitaco: um cabelo diferente e mais de 10 mil piadas na memória

Humorista conquistou o Brasil com seus melôs e conta que não gosta de aparecer sem estar na pele de seu personagem

Por Ana Beatriz Leite em Humor

29 de Janeiro de 2013 às 15:46

Há 6 anos

Adamastor Pitaco, o Lindão (Foto: Renata Pimentel)

Adaildo Alves Crisóstomo Neres, mais conhecido como Adamastor Pitaco, desde a época do colégio desenvolvia seu lado humorístico em parceria com a música – as paródias em primeiro momento e mais tarde os melôs e ele faz questão de explicar a diferença.

‘Na paródia você muda a letra da música e no melô, não se muda uma palavra, ela apenas se encaixa em alguma situação. Por exemplo, o melô da virgem – estou guardando o que há de bom em mim’, canta.

Ele se define como um piadista desde sempre e conta que seus pais também tinham essa veia cômica, por isso, a peruca em homenagem a ambos. ‘Meus pais sempre foram bem humorados. Minha mãe era muito engraçada e meu pai também, resolvi usar um cabelo que representasse os dois, porque eu herdei  isso (humor) deles’, relembra.

Adamastor também revela que tem uma memória privilegiada e isso o torna um grande piadista. ‘Eu consegui memorizar todas as minhas piadas. Com o passar do tempo vou criando novas ou adaptando algumas conhecidas pelo público’. E completa: ‘Minha memória é abençoada, são mais de 10 mil piadas decoradas‘, contabiliza.

Confira galeria de fotos de Adamastor Pitaco

E se não fosse humorista?

Além da comédia, a paixão pela música ocupa espaço no coração desse cearense, que garante a alegria de muita gente. Ele uniu os dois amores para realizar seu trabalho, mas reclama do mercado fonográfico.

‘A falta de músicas boas dificulta fazer novos melôs. Eu gosto muito de música, se não fosse humorista, seria músico’, declara.

Mesmo não sendo oficialmente um cantor, ele já coleciona 13 álbuns. O último reúne grandes sucessos dos anteriores, chamado de ‘O Melhor do Melhor’.

Carreira nacional

O personagem Adamastor Pitaco nasceu para um programa da TV Jangadeiro, e logo em seguida, ele foi descoberto pelo Faustão e ganhou reconhecimento nacional. Para ele foi a soma do talento com a oportunidade, que proporcionou tantas conquistas.

‘Em todas as profissões é preciso sorte e talento – é muito difícil, mas não é impossível. Graças a Deus eu tive a minha oportunidade e não deixei passar’, conta.

Adamastor está há 20 anos no batente e já fez participações na Escolinha do Professor Raimundo, A Praça É Nossa e tinha um quadro em um programa da Xuxa, de quem ele guarda um enorme carinho.

‘Eu tinha acesso livre ao camarim da Xuxa, ela sempre foi muito atenciosa comigo’, lembra.

De cara limpa

O humorista só deixou ser fotografado sem a roupa de seu personagem assim. (Foto: Renata Pimentel)

Por onde passa ele é reconhecido como Adamastor Pitaco, mas sem o figurino, ele diz que é impossível alguém reconhecê-lo na rua e por isso evita aparecer publicamente de ‘cara limpa’.

‘Eu gosto da liberdade, de fazer o supermercado, por exemplo. No Ceará, dificilmente as pessoas me reconhecem quando estou  descaracterizado, isso é mais comum em São Paulo, mas eu fico sem jeito’, confessa.

Outra revelação feita por ele desrespeito à vida profissional. ‘Eu já recebi convite para fazer programas de TV, mesmo sem estar tanto na mídia, mas eu tinha que ir morar em São Paulo e eu não saio daqui de jeito nenhum. Amo morar no meu estado’.

Adamastor faz paródia da música ‘Esse cara sou eu’

Confira os melôs de sucesso do humorista

Publicidade

Dê sua opinião

Adamastor Pitaco: um cabelo diferente e mais de 10 mil piadas na memória

Humorista conquistou o Brasil com seus melôs e conta que não gosta de aparecer sem estar na pele de seu personagem

Por Ana Beatriz Leite em Humor

29 de Janeiro de 2013 às 15:46

Há 6 anos

Adamastor Pitaco, o Lindão (Foto: Renata Pimentel)

Adaildo Alves Crisóstomo Neres, mais conhecido como Adamastor Pitaco, desde a época do colégio desenvolvia seu lado humorístico em parceria com a música – as paródias em primeiro momento e mais tarde os melôs e ele faz questão de explicar a diferença.

‘Na paródia você muda a letra da música e no melô, não se muda uma palavra, ela apenas se encaixa em alguma situação. Por exemplo, o melô da virgem – estou guardando o que há de bom em mim’, canta.

Ele se define como um piadista desde sempre e conta que seus pais também tinham essa veia cômica, por isso, a peruca em homenagem a ambos. ‘Meus pais sempre foram bem humorados. Minha mãe era muito engraçada e meu pai também, resolvi usar um cabelo que representasse os dois, porque eu herdei  isso (humor) deles’, relembra.

Adamastor também revela que tem uma memória privilegiada e isso o torna um grande piadista. ‘Eu consegui memorizar todas as minhas piadas. Com o passar do tempo vou criando novas ou adaptando algumas conhecidas pelo público’. E completa: ‘Minha memória é abençoada, são mais de 10 mil piadas decoradas‘, contabiliza.

Confira galeria de fotos de Adamastor Pitaco

E se não fosse humorista?

Além da comédia, a paixão pela música ocupa espaço no coração desse cearense, que garante a alegria de muita gente. Ele uniu os dois amores para realizar seu trabalho, mas reclama do mercado fonográfico.

‘A falta de músicas boas dificulta fazer novos melôs. Eu gosto muito de música, se não fosse humorista, seria músico’, declara.

Mesmo não sendo oficialmente um cantor, ele já coleciona 13 álbuns. O último reúne grandes sucessos dos anteriores, chamado de ‘O Melhor do Melhor’.

Carreira nacional

O personagem Adamastor Pitaco nasceu para um programa da TV Jangadeiro, e logo em seguida, ele foi descoberto pelo Faustão e ganhou reconhecimento nacional. Para ele foi a soma do talento com a oportunidade, que proporcionou tantas conquistas.

‘Em todas as profissões é preciso sorte e talento – é muito difícil, mas não é impossível. Graças a Deus eu tive a minha oportunidade e não deixei passar’, conta.

Adamastor está há 20 anos no batente e já fez participações na Escolinha do Professor Raimundo, A Praça É Nossa e tinha um quadro em um programa da Xuxa, de quem ele guarda um enorme carinho.

‘Eu tinha acesso livre ao camarim da Xuxa, ela sempre foi muito atenciosa comigo’, lembra.

De cara limpa

O humorista só deixou ser fotografado sem a roupa de seu personagem assim. (Foto: Renata Pimentel)

Por onde passa ele é reconhecido como Adamastor Pitaco, mas sem o figurino, ele diz que é impossível alguém reconhecê-lo na rua e por isso evita aparecer publicamente de ‘cara limpa’.

‘Eu gosto da liberdade, de fazer o supermercado, por exemplo. No Ceará, dificilmente as pessoas me reconhecem quando estou  descaracterizado, isso é mais comum em São Paulo, mas eu fico sem jeito’, confessa.

Outra revelação feita por ele desrespeito à vida profissional. ‘Eu já recebi convite para fazer programas de TV, mesmo sem estar tanto na mídia, mas eu tinha que ir morar em São Paulo e eu não saio daqui de jeito nenhum. Amo morar no meu estado’.

Adamastor faz paródia da música ‘Esse cara sou eu’

Confira os melôs de sucesso do humorista