Cearense faz ensaio fotográfico para mostrar histórias de quem faz a Feira da Parangaba

UM OUTRO OLHAR

Cearense faz ensaio fotográfico para mostrar histórias de quem faz a Feira da Parangaba

Pedro Torres visita a Feira da Parangaba para registrar e contas histórias das pessoas que fazem parte do local, tradicional em Fortaleza

Por Crisneive Silveira em Fotografia

30 de Abril de 2018 às 07:15

Há 8 meses
Feira da Parangaba

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

É no contraste do preto e branco que o fotógrafo Pedro Torres, de 28 anos, quer revelar uma outra Feira dos Pássaros, a conhecida Feira da Parangaba, que existe há mais de 30 anos em Fortaleza. Lugar conhecido pela violência, o intuito é mostrar histórias, sensações e o quanto de humano o local abriga através dos cliques do projeto “Entre Pássaros e Gaiolas”, que vai virar livro.

“Quando alguém é assaltado, você encontra o objeto na feira… É um negócio tão grande, tão cheio de gente, e só é lembrado negativamente. Só aparece assalto ou a polícia que foi bater lá. E faz parte da história da cidade. E lá tem bar, tem bandas e tem que mostrar esse outro lado também”, disse Pedro que traz, entre as motivações, lembranças boas da infância, de quando visitava o lugar com o pai.

“Entre Pássaros e Gaiolas” teve início em 2017 e busca mostrar a riqueza e a diversidade de pessoas e atividades que passam despercebidas na lente da rotina. Além do comércio em área livre, outras movimentações e sentimentos costuram a rotina do lugar. “Os bares que tem banda, o pessoal dançando e tudo. É um lugar muito rico, acho bonito”, declarou Pedro.

As visitas são sempre feitas aos domingos, quando ocorre a feira. Até agora, já foram quatro. Uma vez por mês. O fotógrafo começa o trabalho por volta das 10 horas da manhã e deixa o lugar no fim da tarde. Almoça no local e procura se integrar aos que constroem as histórias do espaço.

Quem chega, quem vai, quem está vendendo ou só passando… Todo mundo tem uma história que merece ser ouvida. Pedro aborda as pessoas fazendo com a trivialidade de uma conversa informal, que logo aproxima vidas de alguma forma.

“O projeto busca mostrar o sentimento de quem trabalha lá, de quem vai lá comprar alguma coisa. O pessoal gosta muito de falar e sempre acaba contando alguma história. Na primeira visita que fiz, estava fotografando, um cara me puxou pelo ombro e pediu para ver as fotos. Ele usava uma tornozeleira eletrônica, perguntou se ele aparecia em alguma, disse que não podia aparecer. Fiquei até um pouco assustado sim, depois pensei que isso é até bom acontecer porque vai tudo para o livro.”, revelou o fotógrafo.

Nas imagens, que mostram pessoas nos mais variados momentos, e itens de diversos tipos, o preto e branco dá profundidade ao que há de humano na rotina de quem faz a Feira dos Pássaros. Expressões e composições por onde a vida passa muito além do que os olhos da maioria costumam ver.

O intuito de Pedro, que também trabalha como videomaker e designer gráfico, é terminar a investida pessoal até o fim de 2018 e transformar tudo em livro. Um livro de pessoas, com a cara delas, em um tom nostálgico que reconta uma vida que não para de correr, mas mora também nas imagens do fotógrafo.

“É uma sensação boa pela nostalgia e por conhecer, saber o que acontece ao seu lado enquanto você, muitas vezes, está preocupado só com o trabalho. Você consegue fazer uma coisa diferente, de quebrar a rotina. E a sensação de que está escrevendo uma história, digamos assim, de uma coisa que está lá todo domingo, há anos, e não tem ninguém que conte uma história boa sobre o lugar. Esse outro lado da feira precisa ser realmente documentado”, concluiu.

pedrotorres-1
1/12

pedrotorres-1

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-2
2/12

pedrotorres-2

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-4
3/12

pedrotorres-4

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-5
4/12

pedrotorres-5

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-6
5/12

pedrotorres-6

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-7
6/12

pedrotorres-7

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-8
7/12

pedrotorres-8

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-9
8/12

pedrotorres-9

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-10
9/12

pedrotorres-10

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-12
10/12

pedrotorres-12

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-14
11/12

pedrotorres-14

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres15
12/12

pedrotorres15

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

Publicidade

Dê sua opinião

UM OUTRO OLHAR

Cearense faz ensaio fotográfico para mostrar histórias de quem faz a Feira da Parangaba

Pedro Torres visita a Feira da Parangaba para registrar e contas histórias das pessoas que fazem parte do local, tradicional em Fortaleza

Por Crisneive Silveira em Fotografia

30 de Abril de 2018 às 07:15

Há 8 meses
Feira da Parangaba

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

É no contraste do preto e branco que o fotógrafo Pedro Torres, de 28 anos, quer revelar uma outra Feira dos Pássaros, a conhecida Feira da Parangaba, que existe há mais de 30 anos em Fortaleza. Lugar conhecido pela violência, o intuito é mostrar histórias, sensações e o quanto de humano o local abriga através dos cliques do projeto “Entre Pássaros e Gaiolas”, que vai virar livro.

“Quando alguém é assaltado, você encontra o objeto na feira… É um negócio tão grande, tão cheio de gente, e só é lembrado negativamente. Só aparece assalto ou a polícia que foi bater lá. E faz parte da história da cidade. E lá tem bar, tem bandas e tem que mostrar esse outro lado também”, disse Pedro que traz, entre as motivações, lembranças boas da infância, de quando visitava o lugar com o pai.

“Entre Pássaros e Gaiolas” teve início em 2017 e busca mostrar a riqueza e a diversidade de pessoas e atividades que passam despercebidas na lente da rotina. Além do comércio em área livre, outras movimentações e sentimentos costuram a rotina do lugar. “Os bares que tem banda, o pessoal dançando e tudo. É um lugar muito rico, acho bonito”, declarou Pedro.

As visitas são sempre feitas aos domingos, quando ocorre a feira. Até agora, já foram quatro. Uma vez por mês. O fotógrafo começa o trabalho por volta das 10 horas da manhã e deixa o lugar no fim da tarde. Almoça no local e procura se integrar aos que constroem as histórias do espaço.

Quem chega, quem vai, quem está vendendo ou só passando… Todo mundo tem uma história que merece ser ouvida. Pedro aborda as pessoas fazendo com a trivialidade de uma conversa informal, que logo aproxima vidas de alguma forma.

“O projeto busca mostrar o sentimento de quem trabalha lá, de quem vai lá comprar alguma coisa. O pessoal gosta muito de falar e sempre acaba contando alguma história. Na primeira visita que fiz, estava fotografando, um cara me puxou pelo ombro e pediu para ver as fotos. Ele usava uma tornozeleira eletrônica, perguntou se ele aparecia em alguma, disse que não podia aparecer. Fiquei até um pouco assustado sim, depois pensei que isso é até bom acontecer porque vai tudo para o livro.”, revelou o fotógrafo.

Nas imagens, que mostram pessoas nos mais variados momentos, e itens de diversos tipos, o preto e branco dá profundidade ao que há de humano na rotina de quem faz a Feira dos Pássaros. Expressões e composições por onde a vida passa muito além do que os olhos da maioria costumam ver.

O intuito de Pedro, que também trabalha como videomaker e designer gráfico, é terminar a investida pessoal até o fim de 2018 e transformar tudo em livro. Um livro de pessoas, com a cara delas, em um tom nostálgico que reconta uma vida que não para de correr, mas mora também nas imagens do fotógrafo.

“É uma sensação boa pela nostalgia e por conhecer, saber o que acontece ao seu lado enquanto você, muitas vezes, está preocupado só com o trabalho. Você consegue fazer uma coisa diferente, de quebrar a rotina. E a sensação de que está escrevendo uma história, digamos assim, de uma coisa que está lá todo domingo, há anos, e não tem ninguém que conte uma história boa sobre o lugar. Esse outro lado da feira precisa ser realmente documentado”, concluiu.

pedrotorres-1
1/12

pedrotorres-1

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-2
2/12

pedrotorres-2

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-4
3/12

pedrotorres-4

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-5
4/12

pedrotorres-5

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-6
5/12

pedrotorres-6

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-7
6/12

pedrotorres-7

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-8
7/12

pedrotorres-8

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-9
8/12

pedrotorres-9

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-10
9/12

pedrotorres-10

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-12
10/12

pedrotorres-12

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres-14
11/12

pedrotorres-14

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)

pedrotorres15
12/12

pedrotorres15

Pedro Torres mostra um outro lado da Feira dos Pássaros em um ensaio fotográfico. (FOTO: Pedro Torres)