Engraxate que abandonou estudos na escola tem 4 livros escritos e sonha com publicação

FORÇA DE VONTADE

Engraxate que abandonou estudos na escola tem 4 livros escritos e sonha com publicação

Denilson, o “engraxate oficial dos advogados do Ceará”, é um apaixonado por leitura e escreve textos infanto-juvenis

Por Jéssica Welma em Cultura

31 de julho de 2017 às 06:45

Há 4 meses
Denilson pede ajuda para conseguir publicar livros. (Foto: Arquivo pessoal)

Denilson pede ajuda para conseguir publicar livros. (Foto: Arquivo pessoal)

A rotina do engraxate Denilson dos Santos, de 48 anos, é bastante peculiar para os tempos atuais. Ele trabalha como um “engraxate oficial” dos advogados do Ceará, pela Caixa de Assistência dos Advogados (Caace). Porém não é isso o que mais importa. Ainda adolescente, Denilson abandonou a escola. Nos últimos dez anos, no entanto, redescobriu o amor pelas palavras e soma quatro livros escritos para o público infantil e infanto-juvenil, nenhum deles publicados.

Para ele não é possível responder como “surgiu” a vontade de escrever. “É uma coisa nata, que nasce com a pessoa”, afirma.

Denilson estudou no Colégio Militar de Fortaleza até o ensino fundamental. Deixou os estudos para trabalhar com conserto de máquinas de costura, porque, afirma, “não queria nada na época”. Mas o prazer pela leitura, o gosto por captar informações em documentários e jornais e centenas de livros lidos, segundo ele, o ajudaram a desenvolver a habilidade de escrever.

Em 2007, ele criou a primeira história: “Solitário – O Pintinho Diferente“, que aborda o preconceito. Sua paixão é pelo lúdico, pelo infantil. Assim, surgiram também “Terra de Gigantes“, que fala sobre desmatamento na Amazônia, cultura indígena e importância de se preservar o meio ambiente; e “O Gato que Pensava ser um Leão“, que reúne contos.

A última empreitada é o livro “A Invasão“. Em meio a “egyptorianos”, naves espaciais e extraterrestres, Denilson fala sobre a ameaça da dengue, com uma linguagem direcionada ao público infantil. Quem o vê com todo o equipamento de engraxate pelos prédios da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB), em Fortaleza, repara logo nos exemplares do livro ao seu lado.

O sonho de Denilson, além de retomar os estudos um dia, é ver pelo menos uma de suas obras publicadas. Como se tratam de abordagens infantis, ele precisa também de ilustrador. O menor orçamento que ele já conseguiu para os desenhos foi de R$ 2.500 por 10 imagens. Para publicar a obra, ele já recebeu orçamentos entre R$ 4 mil e R$ 5 mil, valores que não cabem no orçamento da família.

O engraxate se empolga ao falar de suas obras e tem muita fé de que, um dia, seu trabalho será lido por muita gente. Tomara que com os desenhos.

Publicidade

Dê sua opinião

FORÇA DE VONTADE

Engraxate que abandonou estudos na escola tem 4 livros escritos e sonha com publicação

Denilson, o “engraxate oficial dos advogados do Ceará”, é um apaixonado por leitura e escreve textos infanto-juvenis

Por Jéssica Welma em Cultura

31 de julho de 2017 às 06:45

Há 4 meses
Denilson pede ajuda para conseguir publicar livros. (Foto: Arquivo pessoal)

Denilson pede ajuda para conseguir publicar livros. (Foto: Arquivo pessoal)

A rotina do engraxate Denilson dos Santos, de 48 anos, é bastante peculiar para os tempos atuais. Ele trabalha como um “engraxate oficial” dos advogados do Ceará, pela Caixa de Assistência dos Advogados (Caace). Porém não é isso o que mais importa. Ainda adolescente, Denilson abandonou a escola. Nos últimos dez anos, no entanto, redescobriu o amor pelas palavras e soma quatro livros escritos para o público infantil e infanto-juvenil, nenhum deles publicados.

Para ele não é possível responder como “surgiu” a vontade de escrever. “É uma coisa nata, que nasce com a pessoa”, afirma.

Denilson estudou no Colégio Militar de Fortaleza até o ensino fundamental. Deixou os estudos para trabalhar com conserto de máquinas de costura, porque, afirma, “não queria nada na época”. Mas o prazer pela leitura, o gosto por captar informações em documentários e jornais e centenas de livros lidos, segundo ele, o ajudaram a desenvolver a habilidade de escrever.

Em 2007, ele criou a primeira história: “Solitário – O Pintinho Diferente“, que aborda o preconceito. Sua paixão é pelo lúdico, pelo infantil. Assim, surgiram também “Terra de Gigantes“, que fala sobre desmatamento na Amazônia, cultura indígena e importância de se preservar o meio ambiente; e “O Gato que Pensava ser um Leão“, que reúne contos.

A última empreitada é o livro “A Invasão“. Em meio a “egyptorianos”, naves espaciais e extraterrestres, Denilson fala sobre a ameaça da dengue, com uma linguagem direcionada ao público infantil. Quem o vê com todo o equipamento de engraxate pelos prédios da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB), em Fortaleza, repara logo nos exemplares do livro ao seu lado.

O sonho de Denilson, além de retomar os estudos um dia, é ver pelo menos uma de suas obras publicadas. Como se tratam de abordagens infantis, ele precisa também de ilustrador. O menor orçamento que ele já conseguiu para os desenhos foi de R$ 2.500 por 10 imagens. Para publicar a obra, ele já recebeu orçamentos entre R$ 4 mil e R$ 5 mil, valores que não cabem no orçamento da família.

O engraxate se empolga ao falar de suas obras e tem muita fé de que, um dia, seu trabalho será lido por muita gente. Tomara que com os desenhos.