Acompanhe os ensaios do primeiro musical da Broadway a ganhar uma montagem oficial em Fortaleza


Acompanhe os ensaios do 1º musical da Broadway a ganhar uma montagem oficial em Fortaleza

Tribuna do Ceará acompanhou a rotina de ensaios do espetáculo, que inclui atuação, preparação vocal e desenvoltura corporal; confira o vídeo exclusivo

Por Wolney Batista em Cultura

23 de Maio de 2015 às 07:00

Há 3 anos
Ensaio do musical Avenida Q da Broadway em Fortaleza (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Ensaio do musical Avenida Q da Broadway em Fortaleza (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Fortaleza já está, oficialmente, na rota de grandes musicais do mundo. No dia 2 julho, estreia na cidade o espetáculo da Broadway “Avenida Q”, que ganhará um tempero cearense especial. Foi selecionado um elenco de nove artistas, com seis nordestinos, sendo quatro cearenses.

Essa será a primeira vez que um musical da Broadway ganha uma montagem oficial no Ceará. “Desde o início tínhamos a expectativa de envolver profissionais locais nesse grande show, mas isso dependia muito do desempenho dos artistas nas audições. Agora, podemos dizer que estamos muito animados com tudo o que vimos, e muito felizes com o resultado”, explica o diretor do espetáculo, André Gress.

O Tribuna do Ceará acompanhou a rotina de ensaios do espetáculo, que inclui atuação, preparação vocal e desenvoltura corporal, necessária para a encenação com fantoches. “É um exercício complexo, por exemplo, o de sincronizar a batida da boca do boneco com a própria voz, mas é gostoso de fazer. Em 2009, no ´Avenida Q’ do Rio de Janeiro, os atores também nunca tinham manipulado, mas graças ao empenho do grupo deu tudo certo”, explica o diretor de manipulação Zé Clayton, que desenvolveu trabalho com os personagens da extinto infantil TV Colosso, da Globo.

O enredo

Com versão brasileira de Claudio Botelho, o musical tem censura de 14 anos, é encenado com fantoches e conta a história de Princeton, um jovem recém-formado que sonha em morar na Avenida A, em Nova York. Entretanto, por causa de suas condições financeiras, acaba indo parar na Avenida Q, o único local onde seu pouco dinheiro permite pagar o aluguel de uma casa.

Na Avenida Q, onde toda a peça se desenvolve, Princeton encontra vizinhos receptivos, como o casal Brian e Neuza. Brian lida com o desemprego e sonha em ser comediante, enquanto Neuza, conhecida pelos amigos como “JapaNeuza”, é uma psicóloga sem pacientes. No local, também moram Trekkie, monstro, Kate, uma professora do jardim de infância, Nick e Rod, parceiros de quarto, e o zelador Gary Coleman. O espetáculo, composto por atores e bonecos, trata sobre rumo, medos, sonhos e vontade de vencer e ser feliz.

Confira ensaios para o espetáculo
[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15475133″]

 

Publicidade

Dê sua opinião

Acompanhe os ensaios do 1º musical da Broadway a ganhar uma montagem oficial em Fortaleza

Tribuna do Ceará acompanhou a rotina de ensaios do espetáculo, que inclui atuação, preparação vocal e desenvoltura corporal; confira o vídeo exclusivo

Por Wolney Batista em Cultura

23 de Maio de 2015 às 07:00

Há 3 anos
Ensaio do musical Avenida Q da Broadway em Fortaleza (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Ensaio do musical Avenida Q da Broadway em Fortaleza (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Fortaleza já está, oficialmente, na rota de grandes musicais do mundo. No dia 2 julho, estreia na cidade o espetáculo da Broadway “Avenida Q”, que ganhará um tempero cearense especial. Foi selecionado um elenco de nove artistas, com seis nordestinos, sendo quatro cearenses.

Essa será a primeira vez que um musical da Broadway ganha uma montagem oficial no Ceará. “Desde o início tínhamos a expectativa de envolver profissionais locais nesse grande show, mas isso dependia muito do desempenho dos artistas nas audições. Agora, podemos dizer que estamos muito animados com tudo o que vimos, e muito felizes com o resultado”, explica o diretor do espetáculo, André Gress.

O Tribuna do Ceará acompanhou a rotina de ensaios do espetáculo, que inclui atuação, preparação vocal e desenvoltura corporal, necessária para a encenação com fantoches. “É um exercício complexo, por exemplo, o de sincronizar a batida da boca do boneco com a própria voz, mas é gostoso de fazer. Em 2009, no ´Avenida Q’ do Rio de Janeiro, os atores também nunca tinham manipulado, mas graças ao empenho do grupo deu tudo certo”, explica o diretor de manipulação Zé Clayton, que desenvolveu trabalho com os personagens da extinto infantil TV Colosso, da Globo.

O enredo

Com versão brasileira de Claudio Botelho, o musical tem censura de 14 anos, é encenado com fantoches e conta a história de Princeton, um jovem recém-formado que sonha em morar na Avenida A, em Nova York. Entretanto, por causa de suas condições financeiras, acaba indo parar na Avenida Q, o único local onde seu pouco dinheiro permite pagar o aluguel de uma casa.

Na Avenida Q, onde toda a peça se desenvolve, Princeton encontra vizinhos receptivos, como o casal Brian e Neuza. Brian lida com o desemprego e sonha em ser comediante, enquanto Neuza, conhecida pelos amigos como “JapaNeuza”, é uma psicóloga sem pacientes. No local, também moram Trekkie, monstro, Kate, uma professora do jardim de infância, Nick e Rod, parceiros de quarto, e o zelador Gary Coleman. O espetáculo, composto por atores e bonecos, trata sobre rumo, medos, sonhos e vontade de vencer e ser feliz.

Confira ensaios para o espetáculo
[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15475133″]