Produzir vídeos para o Youtube é uma profissão que pode render boa grana
TENDÊNCIA

Produzir vídeos para o Youtube é uma profissão que pode render boa grana

A estimativa é que, a cada mil views, o produtor de vídeo ganhe entre 60 centavos e 5 dólares

Por Tribuna Bandnews FM em Comportamento

15 de março de 2017 às 06:30

Há 7 meses

Os youtubers geralmente são jovens produtores de conteúdo para o youtube, uma plataforma do Google (FOTO: Reprodução)

Faz tempo que produzir vídeos para o Youtube deixou de ser passatempo e virou profissão, inclusive de muitos jovens. Na semana passada, uma polêmica envolvendo youtubers deixou clara a influência que eles exercem, principalmente entre os adolescentes: o governo federal contratou um canal para fazer propaganda da reforma do ensino médio.

Maquiagem, humor, games e problemas da adolescência. Seja qual for o assunto, estar na frente da câmera, para os chamados youtubers virou trabalho. Em geral, eles são jovens que criam conteúdos para o Youtube, uma plataforma do Google, através de seus canais de vídeo. E quanto mais visualizações o vídeo alcançar, mais chances o youtuber tem de ganhar uma boa grana.

A diretora de uma escola que oferece curso nessa área em Fortaleza, Suly Parente, conta que para se dar bem nesse meio é preciso saber utilizar os recursos na internet. “Você saber como deve editar, saber os melhores horários para você fazer os posts, saber o tamanho do vídeo ideal, se é um vídeo mais longo ou um vídeo mais curto”, exemplifica.

Esse hobby que virou profissão tem feito tanto sucesso no país, que o governo federal contratou, recentemente, um famoso canal no Youtube, comandado por dois jovens, para fazer elogios à reforma do ensino médio. Sem deixar claro que era uma campanha publicitária, o vídeo foi alvo de polêmicas, principalmente depois que vieram à tona as publicações de um dos youtubers, com conteúdos racistas e preconceituosos em seu perfil no Twitter.

Para Suly Parente, a estratégia do governo é justificável, pelo alcance do vídeo, que já teve mais de 1,7 milhão de acessos. No entanto, ela pondera que o youtuber deve ser escolhido de acordo com o conteúdo que ele domina.

“Não tem sentido você pegar um youtuber, só porque é famoso, que fala de jogos, para falar de um assunto de educação. Eu acho que você deve pode pegar um youtuber para falar de planejamento ou de algum programa do governo federal, mas eu acho que tem que pegar um youtuber que seja daquela área”, opina Suly.

Para ser parceiro do Youtube e poder colocar anúncios, você precisa ter 100% do direito autoral dos seus vídeos. A estimativa é que, a cada mil views, o produtor de vídeo ganhe entre 60 centavos e 5 dólares.

Saiba os detalhes na reportagem de Letícia Lima, da Tribuna Band News FM:

 

Publicidade

Dê sua opinião

TENDÊNCIA

Produzir vídeos para o Youtube é uma profissão que pode render boa grana

A estimativa é que, a cada mil views, o produtor de vídeo ganhe entre 60 centavos e 5 dólares

Por Tribuna Bandnews FM em Comportamento

15 de março de 2017 às 06:30

Há 7 meses

Os youtubers geralmente são jovens produtores de conteúdo para o youtube, uma plataforma do Google (FOTO: Reprodução)

Faz tempo que produzir vídeos para o Youtube deixou de ser passatempo e virou profissão, inclusive de muitos jovens. Na semana passada, uma polêmica envolvendo youtubers deixou clara a influência que eles exercem, principalmente entre os adolescentes: o governo federal contratou um canal para fazer propaganda da reforma do ensino médio.

Maquiagem, humor, games e problemas da adolescência. Seja qual for o assunto, estar na frente da câmera, para os chamados youtubers virou trabalho. Em geral, eles são jovens que criam conteúdos para o Youtube, uma plataforma do Google, através de seus canais de vídeo. E quanto mais visualizações o vídeo alcançar, mais chances o youtuber tem de ganhar uma boa grana.

A diretora de uma escola que oferece curso nessa área em Fortaleza, Suly Parente, conta que para se dar bem nesse meio é preciso saber utilizar os recursos na internet. “Você saber como deve editar, saber os melhores horários para você fazer os posts, saber o tamanho do vídeo ideal, se é um vídeo mais longo ou um vídeo mais curto”, exemplifica.

Esse hobby que virou profissão tem feito tanto sucesso no país, que o governo federal contratou, recentemente, um famoso canal no Youtube, comandado por dois jovens, para fazer elogios à reforma do ensino médio. Sem deixar claro que era uma campanha publicitária, o vídeo foi alvo de polêmicas, principalmente depois que vieram à tona as publicações de um dos youtubers, com conteúdos racistas e preconceituosos em seu perfil no Twitter.

Para Suly Parente, a estratégia do governo é justificável, pelo alcance do vídeo, que já teve mais de 1,7 milhão de acessos. No entanto, ela pondera que o youtuber deve ser escolhido de acordo com o conteúdo que ele domina.

“Não tem sentido você pegar um youtuber, só porque é famoso, que fala de jogos, para falar de um assunto de educação. Eu acho que você deve pode pegar um youtuber para falar de planejamento ou de algum programa do governo federal, mas eu acho que tem que pegar um youtuber que seja daquela área”, opina Suly.

Para ser parceiro do Youtube e poder colocar anúncios, você precisa ter 100% do direito autoral dos seus vídeos. A estimativa é que, a cada mil views, o produtor de vídeo ganhe entre 60 centavos e 5 dólares.

Saiba os detalhes na reportagem de Letícia Lima, da Tribuna Band News FM: