Livro-reportagem em quadrinho conta a história do maníaco "Cortabundas"

Livro-reportagem em quadrinhos conta a história do maníaco “Cortabundas”

Para para a impressão de 500 exemplares da obra, Talles Rodrigues inscreveu seu trabalho no Catarse, um site de financiamento coletivo com a meta de arrecadar R$ 5 mil em 40 dias

Por Renatta Pimentel em Comportamento

29 de janeiro de 2014 às 08:45

Há 4 anos
Talles Rodrigues faz campanha para publicar livro-reportagem em quadrinhos (Foto: Divulgação)

Talles Rodrigues faz campanha para publicar livro-reportagem em quadrinhos (Foto: Divulgação)

Na década de 80 as mulheres do bairro José Walter – na época, um conjunto habitacional em Fortaleza, viviam apreensivas e à mercê do maníaco “Cortabundas”, “Cortanádegas”, “Negão”, “Navalhada” e “Maníaco do Estilete”, o Francisco Evandro Oliveira Silva.

É o que conta o livro-reportagem “Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres”, do jornalista e ilustrador cearense Talles Rodrigues, de 25 anos.

A obra é fruto do trabalho de conclusão de curso de um promissor contador de histórias reais e fictícias. Com base nos métodos de jornalismo em quadrinhos do premiado quadrinista Joe Sacco,  nascido em Malta e radicado nos EUA – autor de “Palestina” e “Área de Segurança: Gorazde”, Talles partiu de matérias de jornais e entrevistou moradores do bairro, policiais que trabalharam no caso, psicólogos, mulheres vítimas do maníaco, familiares das mulheres e até mesmo um vizinho do maníaco.

Desde pequeno ele – que é morador do José Walter – ouvia a história do “Cortabundas” da mãe, dos avós e vizinhos. “Chegou na época de me formar e eu queria fazer essa história, mas a ideia de fazer em formato de quadrinhos (HQs) veio antes do tema. Eu sempre gostei de HQs e acho que não conseguiria ter feito de outra forma”, lembra.

Histórias marcantes

O cearense conta a história em primeira pessoa e narra além das pesquisas para construção do livro-reportagem, a ação do maníaco e os traumas da vítimas.  “É impressionante como isso deixa marcas na pessoa. Um das minhas entrevistadas, que tinha na época do ataque uns 10 anos e hoje 40, tem medo de andar sozinha e não gosta de ficar em casa sozinha”.

Por três anos, mais de 30 ataques foram feitos a mulheres de todas as idades, de crianças a idosas, até a prisão de um suspeito reconhecido por parte das vítimas. Segundo o jornalista, o maníaco adentrava sorrateiramente casas e retalhava com cortes de navalha, estilete ou bisturi (não se sabe ao certo) as nádegas femininas. O fato curioso é que o “Cortabundas” foi preso um ano após o nascimento de Talles.

> LEIA MAIS

Perfil do “Cortabundas”

“Conversei com o psiquiatra Frederico Leitão, que, baseado nos fatos classificou o ‘Cortabundas’ como um perverso fetichista e psicopata”, diz o autor, que explica ainda que as vítimas eram cometidas de cortes fundos.

Quando já estava na fase conclusão do livro-reportagem, Talles teve uma grata surpresa para o fechamento da obra. Era mais um história, e dessa vez contada por um vizinho do maníaco. “Eu já ia acabar o livro, mas de última hora descobri através do meu orientador que um funcionário da universidade tinha sido vizinho do maníaco. Fui entrevistá-lo e ele disse que ficou muito surpreso ao saber quem era o maníaco, disse que ele parecia ser uma pessoa normal, mas era muito introspectivo, era um homem de 20 anos e tinha costume de soltar pipa”.

Até chegar ao verdadeira “Cortabunda”, a polícia efetuou a prisão de muitos suspeitos. “Foram quase três anos de ataques e um dia prenderam o verdadeiro criminoso. Ele assumiu os ataques e morreu pouco tempo depois de ser transferido para o Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO)”, relata.

Veja galeria

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
1/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
2/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
3/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
4/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
5/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
6/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
7/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
8/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
9/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
10/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
11/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

Campanha para publicação do livro

Sete meses depois da apresentação do trabalho na Universidade Federal do Ceará (UFC), Talles deseja publicar o livro-reportagem e para isso precisa da ajuda de apoiadores. A meta é arrecadar, em 40 dias, R$ 5 mil, que custearão a impressão de 500 exemplares, além do valor de repasse para o Catarse – uma ferramenta que possibilita o financiamento de projetos criativos, e dos custos de envio dos livros e de prêmios das cotas de apoiadores.

As cotas partem de R$ 10 (para receber PDF do livro mais wallpapers, fotos, avatares do Cortabundas), passando pela cota de R$ 25 que dá direito ao livro impresso mais custos de envio. As demais cotas são acrescidas de prêmios.

Talles está esperançoso. A campanha teve início há uma semana e já foram arrecadados quase R$ 2 mil, ainda faltam 31 dias para a meta ser atingida. “A campanha está indo muito bem e esperamos que as pessoas doem. Eu acredito que logo, logo a meta vai ser alcançada”.

Este vai ser o primeiro livro publicado pelo jornalista, que teve lançado pela Organização Fictícia, no Festival Internacional de Quadrinhos de 2013, o HQ Clube dos Monstros dos Bairros Distantes sobre histórias de terror em Olinda, com desenhos  assinados por ele e roteiro de Pablo Casado e Matheus Sant’Anna.

Talles Rodrigues pede apoio para publicação do livro

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/14840661″]

Confira um capítulo completo de “Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres”

Publicidade

Dê sua opinião

Livro-reportagem em quadrinhos conta a história do maníaco “Cortabundas”

Para para a impressão de 500 exemplares da obra, Talles Rodrigues inscreveu seu trabalho no Catarse, um site de financiamento coletivo com a meta de arrecadar R$ 5 mil em 40 dias

Por Renatta Pimentel em Comportamento

29 de janeiro de 2014 às 08:45

Há 4 anos
Talles Rodrigues faz campanha para publicar livro-reportagem em quadrinhos (Foto: Divulgação)

Talles Rodrigues faz campanha para publicar livro-reportagem em quadrinhos (Foto: Divulgação)

Na década de 80 as mulheres do bairro José Walter – na época, um conjunto habitacional em Fortaleza, viviam apreensivas e à mercê do maníaco “Cortabundas”, “Cortanádegas”, “Negão”, “Navalhada” e “Maníaco do Estilete”, o Francisco Evandro Oliveira Silva.

É o que conta o livro-reportagem “Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres”, do jornalista e ilustrador cearense Talles Rodrigues, de 25 anos.

A obra é fruto do trabalho de conclusão de curso de um promissor contador de histórias reais e fictícias. Com base nos métodos de jornalismo em quadrinhos do premiado quadrinista Joe Sacco,  nascido em Malta e radicado nos EUA – autor de “Palestina” e “Área de Segurança: Gorazde”, Talles partiu de matérias de jornais e entrevistou moradores do bairro, policiais que trabalharam no caso, psicólogos, mulheres vítimas do maníaco, familiares das mulheres e até mesmo um vizinho do maníaco.

Desde pequeno ele – que é morador do José Walter – ouvia a história do “Cortabundas” da mãe, dos avós e vizinhos. “Chegou na época de me formar e eu queria fazer essa história, mas a ideia de fazer em formato de quadrinhos (HQs) veio antes do tema. Eu sempre gostei de HQs e acho que não conseguiria ter feito de outra forma”, lembra.

Histórias marcantes

O cearense conta a história em primeira pessoa e narra além das pesquisas para construção do livro-reportagem, a ação do maníaco e os traumas da vítimas.  “É impressionante como isso deixa marcas na pessoa. Um das minhas entrevistadas, que tinha na época do ataque uns 10 anos e hoje 40, tem medo de andar sozinha e não gosta de ficar em casa sozinha”.

Por três anos, mais de 30 ataques foram feitos a mulheres de todas as idades, de crianças a idosas, até a prisão de um suspeito reconhecido por parte das vítimas. Segundo o jornalista, o maníaco adentrava sorrateiramente casas e retalhava com cortes de navalha, estilete ou bisturi (não se sabe ao certo) as nádegas femininas. O fato curioso é que o “Cortabundas” foi preso um ano após o nascimento de Talles.

> LEIA MAIS

Perfil do “Cortabundas”

“Conversei com o psiquiatra Frederico Leitão, que, baseado nos fatos classificou o ‘Cortabundas’ como um perverso fetichista e psicopata”, diz o autor, que explica ainda que as vítimas eram cometidas de cortes fundos.

Quando já estava na fase conclusão do livro-reportagem, Talles teve uma grata surpresa para o fechamento da obra. Era mais um história, e dessa vez contada por um vizinho do maníaco. “Eu já ia acabar o livro, mas de última hora descobri através do meu orientador que um funcionário da universidade tinha sido vizinho do maníaco. Fui entrevistá-lo e ele disse que ficou muito surpreso ao saber quem era o maníaco, disse que ele parecia ser uma pessoa normal, mas era muito introspectivo, era um homem de 20 anos e tinha costume de soltar pipa”.

Até chegar ao verdadeira “Cortabunda”, a polícia efetuou a prisão de muitos suspeitos. “Foram quase três anos de ataques e um dia prenderam o verdadeiro criminoso. Ele assumiu os ataques e morreu pouco tempo depois de ser transferido para o Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO)”, relata.

Veja galeria

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
1/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
2/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
3/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
4/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
5/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
6/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
7/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
8/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
9/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
10/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

'Pânico no José Walter - o maníaco que seviciava mulheres'
11/11

‘Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres’

Livro-reportagem do cearense Talles Rodrigues narra os ataques de um maníaco que cortava as nádegas de mulheres do bairro José Walter (Foto: Divulgação)

Campanha para publicação do livro

Sete meses depois da apresentação do trabalho na Universidade Federal do Ceará (UFC), Talles deseja publicar o livro-reportagem e para isso precisa da ajuda de apoiadores. A meta é arrecadar, em 40 dias, R$ 5 mil, que custearão a impressão de 500 exemplares, além do valor de repasse para o Catarse – uma ferramenta que possibilita o financiamento de projetos criativos, e dos custos de envio dos livros e de prêmios das cotas de apoiadores.

As cotas partem de R$ 10 (para receber PDF do livro mais wallpapers, fotos, avatares do Cortabundas), passando pela cota de R$ 25 que dá direito ao livro impresso mais custos de envio. As demais cotas são acrescidas de prêmios.

Talles está esperançoso. A campanha teve início há uma semana e já foram arrecadados quase R$ 2 mil, ainda faltam 31 dias para a meta ser atingida. “A campanha está indo muito bem e esperamos que as pessoas doem. Eu acredito que logo, logo a meta vai ser alcançada”.

Este vai ser o primeiro livro publicado pelo jornalista, que teve lançado pela Organização Fictícia, no Festival Internacional de Quadrinhos de 2013, o HQ Clube dos Monstros dos Bairros Distantes sobre histórias de terror em Olinda, com desenhos  assinados por ele e roteiro de Pablo Casado e Matheus Sant’Anna.

Talles Rodrigues pede apoio para publicação do livro

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/14840661″]

Confira um capítulo completo de “Pânico no José Walter – o maníaco que seviciava mulheres”