Faça um passeio pela produção de um dos novos talentos do quadrinismo cearense

HQ

Faça um passeio pela produção de um dos novos talentos do quadrinismo cearense

O estudante de Publicidade Deleon Hippolyto teve contato com quadrinhos na adolescência, e hoje colabora com a revista Vós

Por Ana Clara Jovino em Comportamento

8 de novembro de 2016 às 06:40

Há 2 anos
(FOTO: Arquivo Pessoal)

Deleon é estudante de Publicidade e Propaganda, quadrinista e músico (FOTO: Arquivo Pessoal)

Depois de fazer a Oficina de Quadrinhos da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde aprendeu as diversas formas que os quadrinhos podem ser utilizados, Stu, “nome artístico” do estudante de Publicidade e Propaganda Deleon Hippolyto, começou a produzir quadrinhos. A inspiração é o movimento e o cotidiano da capital cearense, filmes e os sentimentos e emoções das pessoas.

O quadrinista produz para a revista Vós e publica seus trabalhos em plataformas online. Além disso, é músico e tem uma banda, a Ramona Indie Rock.

Deleon já cursou Geografia, na Universidade Federal do Ceará (UFC); Psicologia, na Universidade de Fortaleza (Unifor); Jornalismo, na Faculdade 7 de Setembro (FA7); mas foi no curso de Publicidade e Propaganda que ele teve a certeza da carreira que queria seguir. Ele acredita que ser quadrinista e ser publicitário são funções que se complementam, principalmente na construção da imagem e texto.

“A publicidade tem me auxiliado a entender melhor noções na parte gráfica, construção de roteiros e na identificação de um público. É bem massa ver como uma coisa conversa com a outra”, justifica.

s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/10/quadrinho som da cidade

Um dos quadrinhos de Stu (FOTO: Reprodução)

O jovem revela que nunca fez curso de desenho e que considera “tarde” quando começou a se interessar por quadrinhos. Desde pequeno ele sempre gostou de animações, ocidentais e orientais. “Logo depois, na adolescência, comecei a ter mais contato com filmes baseados em quadrinhos, aí um interesse puxou o outro”, conta.

O convite para produzir para a Vós veio de uma das colaboradoras que viu seus trabalhos no Instagram. “Já conhecia e curtia a revista, daí, poder falar da cidade e da gente que vive nela usando quadrinhos foi um desafio e tanto. Tá sendo bem massa”, ressalta o quadrinista.

Como o quadrinista produz para mídias físicas e digitais, explica que existe uma diferença no conteúdo de cada uma. No digital, o ponto positivo é que não existe custo, fora o material de trabalho, mas é preciso produzir de maneira mais rápida e constante, pois é necessário lembrar as pessoas de seu trabalho. Já no meio físico, ele acredita que essa lembrança dure por mais tempo, pois é possível “tocar” na obra.

Deleon tem uma página do Facebook e um tumblr onde divulga seu trabalho. Ele relata que deveria se preocupar mais com a publicação na internet, pois peca quando o assunto é instantaneidade. “Não sou tão rápido assim, geralmente fico uma semana em uma ideia até finaliza-lá, isso atrapalha um pouco na frequência de visualizações, mas acredito que tenho que ser sincero com o meu próprio ritmo de trabalho”, opina Deleon.

Deleon também acha que sua arte como músico influencia sua arte como quadrinista e vice-versa. Pois acredita que tudo que é produzido é mensagem, só muda a mídia e o mais importante é o que você quer contar e a forma que vai fazer isso.

O quadrinista já conseguiu espaço em blogs e páginas que admira, como o Tapioca Mecânica, Oficina de Quadrinhos da UFC, Quinto Andar, Caneta e Café, no GibiFoda e até em um jornal goiano. Deleon declara que gosta muito de inventar histórias e por no papel, que quer trabalhar com isso, música e quadrinhos, pois é o que mais gosta de fazer, é o que o faz se sentir vivo.

“Espero poder tocar as pessoas (de um jeito bom, eu espero), quer seja por identificação pessoal, uma reflexão ou uma risadinha, quero poder causar emoção, assim como me causa”, ressalta.

Para conhecer mais o trabalho de Deleon, acesse a página do Facebook e o tumblr.

Quadrinhos de Deleon Stu
1/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
2/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
3/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
4/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
5/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
6/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
7/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
8/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
9/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
10/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Publicidade

Dê sua opinião

HQ

Faça um passeio pela produção de um dos novos talentos do quadrinismo cearense

O estudante de Publicidade Deleon Hippolyto teve contato com quadrinhos na adolescência, e hoje colabora com a revista Vós

Por Ana Clara Jovino em Comportamento

8 de novembro de 2016 às 06:40

Há 2 anos
(FOTO: Arquivo Pessoal)

Deleon é estudante de Publicidade e Propaganda, quadrinista e músico (FOTO: Arquivo Pessoal)

Depois de fazer a Oficina de Quadrinhos da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde aprendeu as diversas formas que os quadrinhos podem ser utilizados, Stu, “nome artístico” do estudante de Publicidade e Propaganda Deleon Hippolyto, começou a produzir quadrinhos. A inspiração é o movimento e o cotidiano da capital cearense, filmes e os sentimentos e emoções das pessoas.

O quadrinista produz para a revista Vós e publica seus trabalhos em plataformas online. Além disso, é músico e tem uma banda, a Ramona Indie Rock.

Deleon já cursou Geografia, na Universidade Federal do Ceará (UFC); Psicologia, na Universidade de Fortaleza (Unifor); Jornalismo, na Faculdade 7 de Setembro (FA7); mas foi no curso de Publicidade e Propaganda que ele teve a certeza da carreira que queria seguir. Ele acredita que ser quadrinista e ser publicitário são funções que se complementam, principalmente na construção da imagem e texto.

“A publicidade tem me auxiliado a entender melhor noções na parte gráfica, construção de roteiros e na identificação de um público. É bem massa ver como uma coisa conversa com a outra”, justifica.

s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/10/quadrinho som da cidade

Um dos quadrinhos de Stu (FOTO: Reprodução)

O jovem revela que nunca fez curso de desenho e que considera “tarde” quando começou a se interessar por quadrinhos. Desde pequeno ele sempre gostou de animações, ocidentais e orientais. “Logo depois, na adolescência, comecei a ter mais contato com filmes baseados em quadrinhos, aí um interesse puxou o outro”, conta.

O convite para produzir para a Vós veio de uma das colaboradoras que viu seus trabalhos no Instagram. “Já conhecia e curtia a revista, daí, poder falar da cidade e da gente que vive nela usando quadrinhos foi um desafio e tanto. Tá sendo bem massa”, ressalta o quadrinista.

Como o quadrinista produz para mídias físicas e digitais, explica que existe uma diferença no conteúdo de cada uma. No digital, o ponto positivo é que não existe custo, fora o material de trabalho, mas é preciso produzir de maneira mais rápida e constante, pois é necessário lembrar as pessoas de seu trabalho. Já no meio físico, ele acredita que essa lembrança dure por mais tempo, pois é possível “tocar” na obra.

Deleon tem uma página do Facebook e um tumblr onde divulga seu trabalho. Ele relata que deveria se preocupar mais com a publicação na internet, pois peca quando o assunto é instantaneidade. “Não sou tão rápido assim, geralmente fico uma semana em uma ideia até finaliza-lá, isso atrapalha um pouco na frequência de visualizações, mas acredito que tenho que ser sincero com o meu próprio ritmo de trabalho”, opina Deleon.

Deleon também acha que sua arte como músico influencia sua arte como quadrinista e vice-versa. Pois acredita que tudo que é produzido é mensagem, só muda a mídia e o mais importante é o que você quer contar e a forma que vai fazer isso.

O quadrinista já conseguiu espaço em blogs e páginas que admira, como o Tapioca Mecânica, Oficina de Quadrinhos da UFC, Quinto Andar, Caneta e Café, no GibiFoda e até em um jornal goiano. Deleon declara que gosta muito de inventar histórias e por no papel, que quer trabalhar com isso, música e quadrinhos, pois é o que mais gosta de fazer, é o que o faz se sentir vivo.

“Espero poder tocar as pessoas (de um jeito bom, eu espero), quer seja por identificação pessoal, uma reflexão ou uma risadinha, quero poder causar emoção, assim como me causa”, ressalta.

Para conhecer mais o trabalho de Deleon, acesse a página do Facebook e o tumblr.

Quadrinhos de Deleon Stu
1/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
2/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
3/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
4/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
5/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
6/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
7/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
8/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
9/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)

Quadrinhos de Deleon Stu
10/10

Quadrinhos de Deleon Stu

(FOTO: Reprodução)