Coletivo de DJs de Fortaleza promove festas para as pessoas vivenciarem a cidade
"FERTINHA"

Coletivo de DJs de Fortaleza promove festas para as pessoas vivenciarem a cidade

O projeto chamado “Fertinha” é formado pelos DJs Cé da Silva, Darwin Marinho, Estácio Facó, Bia Turri e Erick Amorim

Por Ana Clara Jovino em Comportamento

1 de fevereiro de 2017 às 07:00

Há 7 meses
coletivo-fertinha-divulgacao

O coletico é formado pelos DJs DJs Cé da Silva, Darwin Marinho, Estácio Facó, Bia Turri e Erick Amorim (FOTO: Divulgação)

Foi de uma forma despretensiosa que os amigos DJs Cé da Silva, Darwin Marinho, Estácio Facó, Bia Turri e Erick Amorim, há cinco anos, iniciaram o projeto que hoje faz sucesso com diversos públicos da capital cearense, a “Fertinha”.

Cé da Silva, um dos integrantes do coletivo, explica como tudo começou. “A gente estava em uma confraternização, comemorando um momento em que todos estavam bem, com boas novidades, então começamos a tocar em um barzinho ali na Praia de Iracema, e a galera foi começando a chegar”, diz o DJ.

O nome da festa é “Fertinha”, com R mesmo, para se aproximar do jeito que os cearenses falam, até como uma forma de homenagem. Logo depois desse primeiro encontro, que aconteceu em 2011, no ano seguinte, passou a ser realizada frequentemente, com um público que ia crescendo cada vez mais. Em 2013, o evento começou a ser pago. Atualmente, a Fertinha é realizada mensalmente no Mambembe – Comidas e Outras Artes.

fertinha-natal-divulgacao

A Fertinha de Natal reuniu cerca de 900 pessoas (FOTO: Divulgação)

A comemoração dos cinco anos do projeto foi em dezembro de 2016, com a Fertinha de Natal, que reuniu cerca de 900 pessoas. O repertório é bem variado, uma pluralidade de estilos e ritmos, que inclui música brasileira contemporânea, clássicos do tropicalismo, samba, tecnobrega, músicas de artistas cearenses, groove, samba-rock, afrobeat, indie-rock, carimbó, entre outros.

Cé da Silva explica que o principal objetivo do coletivo é promover um momento e um espaço para as pessoas vivenciarem a cidade. “Vivenciar a cidade passa por inúmeras dimensões e a rua é uma dessas dimensões, onde acontecem os encontros, então a gente quer promover as festas para que o diálogo com a cidade seja ampliado”, enfatiza.

Além da Praia de Iracema, o projeto também realizou e participou de outros eventos em espaços culturais da cidade. Por exemplo, em 2012, a Fertinha se apresentou na Virada do Teatro José de Alencar, na Feira da Música e no Festival de Teatro de Guaramiranga.

Já em 2013, participou da programação oficial do Carnaval de Fortaleza, além de tocar com a orquestra Eleazer de Carvalho. O projeto chegou a ir além do Ceará e realizou uma edição na Casa Fora do Eixo Amazônia, em abril do mesmo ano.

Segundo Cé da Silva, a Fertinha pode participar de outros eventos em outros lugares além da Praia de Iracema, mas sempre com o mesmo objetivo. “A intenção de realizar um intercâmbio de ideias com outras propostas que envolvem a ocupação do espaço público e manifestações culturais”, finaliza.

Publicidade

Dê sua opinião

"FERTINHA"

Coletivo de DJs de Fortaleza promove festas para as pessoas vivenciarem a cidade

O projeto chamado “Fertinha” é formado pelos DJs Cé da Silva, Darwin Marinho, Estácio Facó, Bia Turri e Erick Amorim

Por Ana Clara Jovino em Comportamento

1 de fevereiro de 2017 às 07:00

Há 7 meses
coletivo-fertinha-divulgacao

O coletico é formado pelos DJs DJs Cé da Silva, Darwin Marinho, Estácio Facó, Bia Turri e Erick Amorim (FOTO: Divulgação)

Foi de uma forma despretensiosa que os amigos DJs Cé da Silva, Darwin Marinho, Estácio Facó, Bia Turri e Erick Amorim, há cinco anos, iniciaram o projeto que hoje faz sucesso com diversos públicos da capital cearense, a “Fertinha”.

Cé da Silva, um dos integrantes do coletivo, explica como tudo começou. “A gente estava em uma confraternização, comemorando um momento em que todos estavam bem, com boas novidades, então começamos a tocar em um barzinho ali na Praia de Iracema, e a galera foi começando a chegar”, diz o DJ.

O nome da festa é “Fertinha”, com R mesmo, para se aproximar do jeito que os cearenses falam, até como uma forma de homenagem. Logo depois desse primeiro encontro, que aconteceu em 2011, no ano seguinte, passou a ser realizada frequentemente, com um público que ia crescendo cada vez mais. Em 2013, o evento começou a ser pago. Atualmente, a Fertinha é realizada mensalmente no Mambembe – Comidas e Outras Artes.

fertinha-natal-divulgacao

A Fertinha de Natal reuniu cerca de 900 pessoas (FOTO: Divulgação)

A comemoração dos cinco anos do projeto foi em dezembro de 2016, com a Fertinha de Natal, que reuniu cerca de 900 pessoas. O repertório é bem variado, uma pluralidade de estilos e ritmos, que inclui música brasileira contemporânea, clássicos do tropicalismo, samba, tecnobrega, músicas de artistas cearenses, groove, samba-rock, afrobeat, indie-rock, carimbó, entre outros.

Cé da Silva explica que o principal objetivo do coletivo é promover um momento e um espaço para as pessoas vivenciarem a cidade. “Vivenciar a cidade passa por inúmeras dimensões e a rua é uma dessas dimensões, onde acontecem os encontros, então a gente quer promover as festas para que o diálogo com a cidade seja ampliado”, enfatiza.

Além da Praia de Iracema, o projeto também realizou e participou de outros eventos em espaços culturais da cidade. Por exemplo, em 2012, a Fertinha se apresentou na Virada do Teatro José de Alencar, na Feira da Música e no Festival de Teatro de Guaramiranga.

Já em 2013, participou da programação oficial do Carnaval de Fortaleza, além de tocar com a orquestra Eleazer de Carvalho. O projeto chegou a ir além do Ceará e realizou uma edição na Casa Fora do Eixo Amazônia, em abril do mesmo ano.

Segundo Cé da Silva, a Fertinha pode participar de outros eventos em outros lugares além da Praia de Iracema, mas sempre com o mesmo objetivo. “A intenção de realizar um intercâmbio de ideias com outras propostas que envolvem a ocupação do espaço público e manifestações culturais”, finaliza.