Cearense descobre talento como pintora após sofrer acidente de moto
SUPERAÇÃO

Cearense descobre talento como pintora após sofrer acidente de moto

Jane Tatielly da Silva sofreu um acidente de trânsito em 2014, e na recuperação descobriu uma forma de superação

Por Daniel Rocha em Comportamento

8 de agosto de 2017 às 06:45

Há 2 meses

A arte foi uma forma da cearense se recuperar do acidentem, sofrido há três anos (FOTO: Rigoberto Freitas/Jangadeiro)

Após sofrer um acidente de moto, uma jovem de 22 anos transformou a sua realidade por meio da arte. Durante o momento de recuperação, Jane Tatielly da Silva, moradora do município de Morada Nova, a 150 km de Fortaleza, começou a pintar pequenos objetos e, ao longo do tempo, produziu trabalhos ainda maiores. A artista se inspirou nos quadros do pintor brasileiro Romero Brito.

“Comecei pintando umas fraldas e depois fui convidada para pintar o quarto do filho de uma amiga. Eu sofri um acidente de moto há três anos e a arte foi uma forma de ‘colocar a minha cabeça no lugar’”, disse em entrevista à Rádio Tribuna BandNews FM.

Ao longo desse tempo, a artista já construiu um acervo de 15 obras, formada por caricaturas, desenhos e formas geométricas, e o seu talento se transformou em uma nova fonte de renda. O preço de cada quadro custa em média de R$ 120, e há público para o seu trabalho.

“Eu já vendi dois para Fortaleza. Para o município de Morada Nova, já fiz muitos como presente de casamento e de aniversário. As pessoas me mandam as fotos e eu desenho as caricaturas”, afirma.

A jovem enxerga a arte como uma forma de terapia e uma maneira de superar determinados problemas. Ela conta que a arte a faz fugir da realidade.

“Depois que eu sofri esse acidente, passei um tempo sem consumir bebidas alcoólicas. Você tendo a arte na sua vida é uma maneira de superar muitos problemas. Quando eu estou pintando, esqueço o mundo lá fora”, explica.

Diante desse benefícios em sua vida, Jane pretende montar uma exposição com os seus trabalhos e mostrar ao público a importância da arte na vida das pessoas.

Ouça a reportagem do repórter Rigoberto Freitas, da Rede Jangadeiro:

Publicidade

Dê sua opinião

SUPERAÇÃO

Cearense descobre talento como pintora após sofrer acidente de moto

Jane Tatielly da Silva sofreu um acidente de trânsito em 2014, e na recuperação descobriu uma forma de superação

Por Daniel Rocha em Comportamento

8 de agosto de 2017 às 06:45

Há 2 meses

A arte foi uma forma da cearense se recuperar do acidentem, sofrido há três anos (FOTO: Rigoberto Freitas/Jangadeiro)

Após sofrer um acidente de moto, uma jovem de 22 anos transformou a sua realidade por meio da arte. Durante o momento de recuperação, Jane Tatielly da Silva, moradora do município de Morada Nova, a 150 km de Fortaleza, começou a pintar pequenos objetos e, ao longo do tempo, produziu trabalhos ainda maiores. A artista se inspirou nos quadros do pintor brasileiro Romero Brito.

“Comecei pintando umas fraldas e depois fui convidada para pintar o quarto do filho de uma amiga. Eu sofri um acidente de moto há três anos e a arte foi uma forma de ‘colocar a minha cabeça no lugar’”, disse em entrevista à Rádio Tribuna BandNews FM.

Ao longo desse tempo, a artista já construiu um acervo de 15 obras, formada por caricaturas, desenhos e formas geométricas, e o seu talento se transformou em uma nova fonte de renda. O preço de cada quadro custa em média de R$ 120, e há público para o seu trabalho.

“Eu já vendi dois para Fortaleza. Para o município de Morada Nova, já fiz muitos como presente de casamento e de aniversário. As pessoas me mandam as fotos e eu desenho as caricaturas”, afirma.

A jovem enxerga a arte como uma forma de terapia e uma maneira de superar determinados problemas. Ela conta que a arte a faz fugir da realidade.

“Depois que eu sofri esse acidente, passei um tempo sem consumir bebidas alcoólicas. Você tendo a arte na sua vida é uma maneira de superar muitos problemas. Quando eu estou pintando, esqueço o mundo lá fora”, explica.

Diante desse benefícios em sua vida, Jane pretende montar uma exposição com os seus trabalhos e mostrar ao público a importância da arte na vida das pessoas.

Ouça a reportagem do repórter Rigoberto Freitas, da Rede Jangadeiro: