Jovens de São Gonçalo fazem vaquinha online para produzir filme

ARRECADAÇÃO

Jovens de São Gonçalo fazem vaquinha online para produzir filme

Intitulado de ‘Santo de Casa não faz milagre’, o curta será gravado em agosto

Por Tribuna do Ceará em Cinema

19 de julho de 2017 às 06:45

Há 4 meses
equipe-anacetaba-filmes

Intitulado de ‘Santo de Casa não faz milagre’, o curta será gravado em agosto (FOTO: Divulgação)

Um grupo formado por jovens do município de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza, está promovendo uma Vaquinha Online para arrecadar recursos para a produção de um filme curta-metragem. Intitulado de ‘Santo de Casa não faz milagre’, o curta será gravado em agosto, no distrito de Siupé, com previsão de lançamento para novembro.

“Toda a equipe de produção e o elenco é formado por pessoas que moram no município, tanto atores experientes, como figuras populares. Queremos colocar São Gonçalo na telona de uma forma autêntica”, explica o publicitário e diretor do filme, Bruno D’Moraes.

Com um sonho de produzir cinema no interior, o grupo fundou a produtora Anacetaba Filmes e aposta na primeira grande produção da cidade. “O nome Anacetaba é uma homenagem ao primeiro nome do município, que foi fundado pelos índios Anacés”, explica a jornalista e diretora de fotografia, Ana de Sousa.

A produtora é formada também por Álvaro Queiroz, Karlos Emanuel, Matheus Alves, Matheus Lopes e Tércio dos Santos, entre profissionais do Jornalismo, Publicidade, Cinema, músicos e estudantes universitários. “Nosso objetivo é inscrever o curta em Festivais de Cinema e em editais para, futuramente, gravarmos um longa”, explica Bruno D’Moraes.

Vaquinha

Para produzir o curta-metragem, os jovens lançaram uma vaquinha online com o objetivo de arrecadar R$ 3 mil. A campanha está no ar desde o dia 13 de junho e segue até o dia 24 de julho. Até o momento foram arrecadados R$ 2.095, ou seja, 69% do desejado. “Toda a equipe de produção e o elenco são voluntários e os recursos serão destinados às despesas como alimentação, transporte, equipamentos, cenário e pós-produção”, explica Bruno D’Moraes.

As doações poderão ser feitas por meio do site Vakinha Online, com valores a partir de R$ 20. O doador tem a opção de pagar via cartão de crédito ou boleto bancário. “Como forma de agradecer nossos doadores, iremos colocar o nome de cada um nos créditos do filme”, explica o diretor. Para outras doações, entrar em contato pelo telefone (85) 98527-6939.

Roteiro

Na pacata cidadezinha de Luiz Gonzaga, no interior do Ceará, o santo padroeiro São José está com baixa popularidade entre os fiéis. O motivo é que ninguém tem notícia da realização de um milagre sequer. O padre roga para que os devotos recorram ao santo, mas a população está desconfiada de que algo de estranho esteja acontecendo e o problema vai parar na Prefeitura e na Câmara Municipal.

O filme ‘Santo de Casa não faz milagre’ é uma comédia matuta que se passa no final da década de 90 e resgata as tradições religiosas muito comuns nesses locais, como novena, procissão e leilão de igreja.

“Sou um amante do regionalismo, da cultura popular, dos costumes do sertão, e busquei imprimir nesta comédia matuta algumas particularidades do interior cearense”, conta o jornalista e roteirista do filme, Karlos Emanuel, que tem como inspirações os dramaturgos Ariano Suassuna e Dias Gomes.

Publicidade

Dê sua opinião

ARRECADAÇÃO

Jovens de São Gonçalo fazem vaquinha online para produzir filme

Intitulado de ‘Santo de Casa não faz milagre’, o curta será gravado em agosto

Por Tribuna do Ceará em Cinema

19 de julho de 2017 às 06:45

Há 4 meses
equipe-anacetaba-filmes

Intitulado de ‘Santo de Casa não faz milagre’, o curta será gravado em agosto (FOTO: Divulgação)

Um grupo formado por jovens do município de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza, está promovendo uma Vaquinha Online para arrecadar recursos para a produção de um filme curta-metragem. Intitulado de ‘Santo de Casa não faz milagre’, o curta será gravado em agosto, no distrito de Siupé, com previsão de lançamento para novembro.

“Toda a equipe de produção e o elenco é formado por pessoas que moram no município, tanto atores experientes, como figuras populares. Queremos colocar São Gonçalo na telona de uma forma autêntica”, explica o publicitário e diretor do filme, Bruno D’Moraes.

Com um sonho de produzir cinema no interior, o grupo fundou a produtora Anacetaba Filmes e aposta na primeira grande produção da cidade. “O nome Anacetaba é uma homenagem ao primeiro nome do município, que foi fundado pelos índios Anacés”, explica a jornalista e diretora de fotografia, Ana de Sousa.

A produtora é formada também por Álvaro Queiroz, Karlos Emanuel, Matheus Alves, Matheus Lopes e Tércio dos Santos, entre profissionais do Jornalismo, Publicidade, Cinema, músicos e estudantes universitários. “Nosso objetivo é inscrever o curta em Festivais de Cinema e em editais para, futuramente, gravarmos um longa”, explica Bruno D’Moraes.

Vaquinha

Para produzir o curta-metragem, os jovens lançaram uma vaquinha online com o objetivo de arrecadar R$ 3 mil. A campanha está no ar desde o dia 13 de junho e segue até o dia 24 de julho. Até o momento foram arrecadados R$ 2.095, ou seja, 69% do desejado. “Toda a equipe de produção e o elenco são voluntários e os recursos serão destinados às despesas como alimentação, transporte, equipamentos, cenário e pós-produção”, explica Bruno D’Moraes.

As doações poderão ser feitas por meio do site Vakinha Online, com valores a partir de R$ 20. O doador tem a opção de pagar via cartão de crédito ou boleto bancário. “Como forma de agradecer nossos doadores, iremos colocar o nome de cada um nos créditos do filme”, explica o diretor. Para outras doações, entrar em contato pelo telefone (85) 98527-6939.

Roteiro

Na pacata cidadezinha de Luiz Gonzaga, no interior do Ceará, o santo padroeiro São José está com baixa popularidade entre os fiéis. O motivo é que ninguém tem notícia da realização de um milagre sequer. O padre roga para que os devotos recorram ao santo, mas a população está desconfiada de que algo de estranho esteja acontecendo e o problema vai parar na Prefeitura e na Câmara Municipal.

O filme ‘Santo de Casa não faz milagre’ é uma comédia matuta que se passa no final da década de 90 e resgata as tradições religiosas muito comuns nesses locais, como novena, procissão e leilão de igreja.

“Sou um amante do regionalismo, da cultura popular, dos costumes do sertão, e busquei imprimir nesta comédia matuta algumas particularidades do interior cearense”, conta o jornalista e roteirista do filme, Karlos Emanuel, que tem como inspirações os dramaturgos Ariano Suassuna e Dias Gomes.