Cearense participa da produção de filme na Inglaterra disponibilizado no Netflix

NETFLIX

Cearense participa da produção de filme na Inglaterra disponibilizado no Netflix

Paulo Sérgio Filho participou do programa Ciências Sem Fronteiras, em 2014, quando estudou na Inglaterra

Por Tribuna do Ceará em Cinema

10 de setembro de 2017 às 06:45

Há 2 meses
mission-control

Mission Control contou com colaboração de cearense (FOTO: Reprodução)

O cearense Paulo Sérgio Batista de Almeida Filho foi selecionado para equipe de efeitos visuais de filme internacional, na Inglaterra. O filme está disponível na plataforma Netflix.

Graduado em Sistemas e Mídias Digitais (SMD), Paulo participou do programa Ciências Sem Fronteiras (CSF), em 2014, onde estudou Computação e Efeitos Visuais por um ano em Teesside University, na Inglaterra.

Dentre as enriquecedoras oportunidades proporcionadas pelo intercâmbio, uma das mais valiosas foi o requisito de estágio no final do Programa, que o motivou a buscar estágio relacionado à Computação e Efeitos Visuais, na Inglaterra, um dos melhores cantos do mundo pra se estagiar nessa área.

Oportunidade

Nesse período, a professora Penny Holton, da universidade de Teesside, estava montando uma equipe para atuar nos efeitos visuais de um filme que contaria a história do departamento de controle das missões Apollo da Nasa, conhecido como Mission Control. Essa era uma oportunidade incrível: participar de um filme internacional como artista de efeitos visuais.

Após mandar o seu portfólio, a professora marcou uma entrevista. Um mês depois, Penny selecionou o cearense para trabalhar com ela e sua equipe. Entre os integrantes, pode-se destacar: Penny Holton, supervisora de efeitos visuais; Paul Noble, artista de efeitos visuais e professores na universidade de Teesside; Chris Wyatt, atuando como artista de efeitos visuais e também professor na universidade de Teeside; Jono Tilson, aluno do curso de Animação de Personagens, super talentoso e esforçado, e por fim, Paulo Filho, aluno da UFC, Fortaleza, fazendo intercâmbio na Inglaterra, atuando como artista de efeitos visuais em um filme internacional.

Penny o designou para atividades bem desafiadoras. Ela o incubiu da missão de modelar a parte interna do destroçado Módulo de Serviço da Nave Espacial da missão Apollo 13, que aparece logo no começo do filme, durante um tempo considerável bem próximo à câmera. Quem trabalha com efeitos visuais sabe do esmero exigido em cenas de detalhe como esta. Esse modelo também exigiu um vasto trabalho de pesquisa que, a pedido de Penny, começou antes mesmo do estágio propriamente dito.

Além deste modelo, Paulo Filho contribuiu com efeitos de partículas para recriar o gás expelido pelo Módulo de Serviço e também trabalhou, junto a equipe, na texturização do épico Módulo Lunar da Missão Apollo 11. Logo após a conclusão desse estágio, ele voltou ao Brasil.

Filme Mission Control

The Unsung Heroes of Apollo é o nome do documentário que o cearense participou. O documentário narra as histórias dos “pais do Mission Control”, departamento responsável pelo controle dos voos da NASA ao espaço, durante o programa Apollo.

O filme é dirigido por David Fairhead e os efeitos visuais são do produtor Mark Craig, sob a supervisão de Penny Holton; e tudo desenvolvido dentro da Universidade de Teesside. Recentemente, o filme foi lançado no Netflix.

Publicidade

Dê sua opinião

NETFLIX

Cearense participa da produção de filme na Inglaterra disponibilizado no Netflix

Paulo Sérgio Filho participou do programa Ciências Sem Fronteiras, em 2014, quando estudou na Inglaterra

Por Tribuna do Ceará em Cinema

10 de setembro de 2017 às 06:45

Há 2 meses
mission-control

Mission Control contou com colaboração de cearense (FOTO: Reprodução)

O cearense Paulo Sérgio Batista de Almeida Filho foi selecionado para equipe de efeitos visuais de filme internacional, na Inglaterra. O filme está disponível na plataforma Netflix.

Graduado em Sistemas e Mídias Digitais (SMD), Paulo participou do programa Ciências Sem Fronteiras (CSF), em 2014, onde estudou Computação e Efeitos Visuais por um ano em Teesside University, na Inglaterra.

Dentre as enriquecedoras oportunidades proporcionadas pelo intercâmbio, uma das mais valiosas foi o requisito de estágio no final do Programa, que o motivou a buscar estágio relacionado à Computação e Efeitos Visuais, na Inglaterra, um dos melhores cantos do mundo pra se estagiar nessa área.

Oportunidade

Nesse período, a professora Penny Holton, da universidade de Teesside, estava montando uma equipe para atuar nos efeitos visuais de um filme que contaria a história do departamento de controle das missões Apollo da Nasa, conhecido como Mission Control. Essa era uma oportunidade incrível: participar de um filme internacional como artista de efeitos visuais.

Após mandar o seu portfólio, a professora marcou uma entrevista. Um mês depois, Penny selecionou o cearense para trabalhar com ela e sua equipe. Entre os integrantes, pode-se destacar: Penny Holton, supervisora de efeitos visuais; Paul Noble, artista de efeitos visuais e professores na universidade de Teesside; Chris Wyatt, atuando como artista de efeitos visuais e também professor na universidade de Teeside; Jono Tilson, aluno do curso de Animação de Personagens, super talentoso e esforçado, e por fim, Paulo Filho, aluno da UFC, Fortaleza, fazendo intercâmbio na Inglaterra, atuando como artista de efeitos visuais em um filme internacional.

Penny o designou para atividades bem desafiadoras. Ela o incubiu da missão de modelar a parte interna do destroçado Módulo de Serviço da Nave Espacial da missão Apollo 13, que aparece logo no começo do filme, durante um tempo considerável bem próximo à câmera. Quem trabalha com efeitos visuais sabe do esmero exigido em cenas de detalhe como esta. Esse modelo também exigiu um vasto trabalho de pesquisa que, a pedido de Penny, começou antes mesmo do estágio propriamente dito.

Além deste modelo, Paulo Filho contribuiu com efeitos de partículas para recriar o gás expelido pelo Módulo de Serviço e também trabalhou, junto a equipe, na texturização do épico Módulo Lunar da Missão Apollo 11. Logo após a conclusão desse estágio, ele voltou ao Brasil.

Filme Mission Control

The Unsung Heroes of Apollo é o nome do documentário que o cearense participou. O documentário narra as histórias dos “pais do Mission Control”, departamento responsável pelo controle dos voos da NASA ao espaço, durante o programa Apollo.

O filme é dirigido por David Fairhead e os efeitos visuais são do produtor Mark Craig, sob a supervisão de Penny Holton; e tudo desenvolvido dentro da Universidade de Teesside. Recentemente, o filme foi lançado no Netflix.