Ceará vence em 2 categorias da 11ª edição do Festival Curta Canoa

TALENTOS DA TERRINHA

Ceará vence em 2 categorias da 11ª edição do Festival Curta Canoa

“Melhor Ator” e “Melhor Documentário” foram as categorias que os cearenses levaram os prêmios

Por Ana Clara Jovino em Cinema

23 de dezembro de 2016 às 15:51

Há 11 meses
s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/12/melhor documentÁrio abissal de arthur leite cearÁ recebendo de clarissa kuschinir

O melhor documentário foi “Abissal”, do cearense Arthur Leite (FOTO: Selma Lima/Degagê)

O ator cearense André Campos e o documentário “Abissal”, dirigido pelo cearense Arthur Leite, foram eleitos o melhor ator e melhor documentário, respectivamente, na 11ª edição do Festival Latino-Americano de Cinema de Canoa Quebrada, o Curta Canoa 2016. O ator foi foi premiado pela interpretação do personagem Arthur, no curta-metragem “Os Olhos de Arthur”.

O festival Curta Canoa 2016 aconteceu até a última terça-feira (20), na praia de Canoa Quebrada, localizada no município de Aracati, Litoral Leste. Cineastas do Brasil todo se reuniram durante seis dias para uma programação com oficinas, seminários e exibições de longas-metragens, além da Mostra Competitiva de Curtas e a Mostra Bons Ventos, só com cineastas cearenses.

Os vencedores da Mostra Competitiva foram escolhidos por um júri formado pelo presidente da Associação Brasileira de Autores e Roteiristas, Di Moretti; pelo professor universitário, escritor e diretor, Bertrand Lira; e pelo produtor e diretor, Estevan Silveira. Participaram da Mostra Competitiva 42 filmes em curtas-metragens de 16 estados brasileiros.

O cearense André Campos venceu na categoria "Melhor Ator" (FOTO: Selma Lima/Degagê)

O cearense André Campos venceu na categoria “Melhor Ator” (FOTO: Selma Lima/Degagê)

Além da Mostra Competitiva, aconteceu também a Mostra Bons Ventos, que era exclusiva para 24 produções cearenses. O vencedor foi eleito por decisão do júri popular e o escolhido foi “A Magia de Daniel Hourdé”, do diretor Gregori Fiorini.

Como já é tradição, o festival homenageou alguns cearenses fomentadores e divulgadores da cultura do estado. O grande homenageado foi Halder Gomes, o diretor dos dois filmes mais vistos de todos os tempos no Ceará, “Cine Holliúdy” (2013) e “O Shaolin do Sertão” (2016), além do artista plástico Jorge Braga Fagundes, por retratar em suas obras o patrimônio arquitetônico de Aracati e o secretário da Fazendo do Estado, Mauro Filho, por ser um dos incentivadores de programas e projetos culturais no estado.

Realização

O Curta Canos foi realizado pelo Instituto Social de Arte e Cultura do Ceará (ISACC), com apoio cultural do Governo do Estado do Ceará por meio da Secretaria de Cultura (Secult), além da Enel Distribuição Ceará, Sebrae, Casarão de Cultura de Aracati, TV Ceará, TV Sinal, Preview, Naymar, Cia Rio e Looke. Conta com a parceria da ASDECQ e Conselho Comunitário de Canoa Quebrada. É promovido pela J.A Lima Produção e Dégagé.

Confira a lista completa dos vencedores de todas as categorias:

MELHOR FOTOGRAFIA
Bruno Sales
Filme: Ilha (PB)

MELHOR TRILHA ORIGINAL
Lívio Tratenber
Filme: Scholles – Sementes da Cor (RS)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Bruno Autran
Filme: Museu das Pequenas Lembranças (SP)

MELHOR ATOR
André Campos
Filme: Os Olhos de Arthur (CE)

MELHOR ATRIZ
Denise Weinberg
Filme: A Página (SP)

MELHOR DIREÇÃO
Pedro Paulo de Andrade (SP)
Filme: Hospital da Memória

MELHOR ROTEIRO
Pedro Paulo de Andrade (SP)
Filme: Hospital da Memória

MELHOR ANIMAÇÃO
Douglas Ferreira (SP)
Filme: A Fuga

MELHOR FICÇÃO
Filme: Ilha
Ismael Gomes (PB)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Filme: Abissal
Arthur Leite (CE)

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI ofertado pela Cia Rio que irá disponibilizar o valor de R$ 6 mil em equipamentos para o vencedor:
Filme: Ilha
Ismael Moura (PB)

 

Publicidade

Dê sua opinião

TALENTOS DA TERRINHA

Ceará vence em 2 categorias da 11ª edição do Festival Curta Canoa

“Melhor Ator” e “Melhor Documentário” foram as categorias que os cearenses levaram os prêmios

Por Ana Clara Jovino em Cinema

23 de dezembro de 2016 às 15:51

Há 11 meses
s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/12/melhor documentÁrio abissal de arthur leite cearÁ recebendo de clarissa kuschinir

O melhor documentário foi “Abissal”, do cearense Arthur Leite (FOTO: Selma Lima/Degagê)

O ator cearense André Campos e o documentário “Abissal”, dirigido pelo cearense Arthur Leite, foram eleitos o melhor ator e melhor documentário, respectivamente, na 11ª edição do Festival Latino-Americano de Cinema de Canoa Quebrada, o Curta Canoa 2016. O ator foi foi premiado pela interpretação do personagem Arthur, no curta-metragem “Os Olhos de Arthur”.

O festival Curta Canoa 2016 aconteceu até a última terça-feira (20), na praia de Canoa Quebrada, localizada no município de Aracati, Litoral Leste. Cineastas do Brasil todo se reuniram durante seis dias para uma programação com oficinas, seminários e exibições de longas-metragens, além da Mostra Competitiva de Curtas e a Mostra Bons Ventos, só com cineastas cearenses.

Os vencedores da Mostra Competitiva foram escolhidos por um júri formado pelo presidente da Associação Brasileira de Autores e Roteiristas, Di Moretti; pelo professor universitário, escritor e diretor, Bertrand Lira; e pelo produtor e diretor, Estevan Silveira. Participaram da Mostra Competitiva 42 filmes em curtas-metragens de 16 estados brasileiros.

O cearense André Campos venceu na categoria "Melhor Ator" (FOTO: Selma Lima/Degagê)

O cearense André Campos venceu na categoria “Melhor Ator” (FOTO: Selma Lima/Degagê)

Além da Mostra Competitiva, aconteceu também a Mostra Bons Ventos, que era exclusiva para 24 produções cearenses. O vencedor foi eleito por decisão do júri popular e o escolhido foi “A Magia de Daniel Hourdé”, do diretor Gregori Fiorini.

Como já é tradição, o festival homenageou alguns cearenses fomentadores e divulgadores da cultura do estado. O grande homenageado foi Halder Gomes, o diretor dos dois filmes mais vistos de todos os tempos no Ceará, “Cine Holliúdy” (2013) e “O Shaolin do Sertão” (2016), além do artista plástico Jorge Braga Fagundes, por retratar em suas obras o patrimônio arquitetônico de Aracati e o secretário da Fazendo do Estado, Mauro Filho, por ser um dos incentivadores de programas e projetos culturais no estado.

Realização

O Curta Canos foi realizado pelo Instituto Social de Arte e Cultura do Ceará (ISACC), com apoio cultural do Governo do Estado do Ceará por meio da Secretaria de Cultura (Secult), além da Enel Distribuição Ceará, Sebrae, Casarão de Cultura de Aracati, TV Ceará, TV Sinal, Preview, Naymar, Cia Rio e Looke. Conta com a parceria da ASDECQ e Conselho Comunitário de Canoa Quebrada. É promovido pela J.A Lima Produção e Dégagé.

Confira a lista completa dos vencedores de todas as categorias:

MELHOR FOTOGRAFIA
Bruno Sales
Filme: Ilha (PB)

MELHOR TRILHA ORIGINAL
Lívio Tratenber
Filme: Scholles – Sementes da Cor (RS)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Bruno Autran
Filme: Museu das Pequenas Lembranças (SP)

MELHOR ATOR
André Campos
Filme: Os Olhos de Arthur (CE)

MELHOR ATRIZ
Denise Weinberg
Filme: A Página (SP)

MELHOR DIREÇÃO
Pedro Paulo de Andrade (SP)
Filme: Hospital da Memória

MELHOR ROTEIRO
Pedro Paulo de Andrade (SP)
Filme: Hospital da Memória

MELHOR ANIMAÇÃO
Douglas Ferreira (SP)
Filme: A Fuga

MELHOR FICÇÃO
Filme: Ilha
Ismael Gomes (PB)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Filme: Abissal
Arthur Leite (CE)

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI ofertado pela Cia Rio que irá disponibilizar o valor de R$ 6 mil em equipamentos para o vencedor:
Filme: Ilha
Ismael Moura (PB)