Prática de crossfit pode causar incontinência urinária em mulheres, alerta pesquisa

DANOS À SAÚDE

Prática de crossfit pode causar incontinência urinária em mulheres, alerta pesquisa

Mulheres que praticam crossfit têm 8 vezes mais chances de ter incontinência do que uma mulher sedentária

Por Tribuna Bandnews FM em Bem-Estar

18 de Fevereiro de 2018 às 06:45

Há 10 meses
O crossfit um conjunto de exercícios de alta intensidade (FOTO: Divulgação)

O crossfit um conjunto de exercícios de alta intensidade (FOTO: Divulgação)

O crossfit é uma prática esportiva que tem tomado conta das academias. Mas de acordo com uma pesquisa desenvolvida por uma equipe de graduandos, pós-graduandos e docentes da área da saúde, se praticado de forma excessiva, o esporte pode causar danos, dentre eles problemas de incontinência urinária.

A pesquisa Cross Continence Brazil aponta que mulheres que praticam exercícios de alta intensidade têm 8 vezes mais chances de perder urina quando comparadas às sedentárias na mesma faixa. Segundo o urologista Leonardo Bezerra, a prática rotineira do esporte torna a doença mais presente, devido ao nível extremo de esforço envolvido.

“Esses exercícios aumentam a pressão abdominal nos músculos pélvicos, na bexiga, útero e o reto, podendo impedir a continência urinária e gerando até mesmo a perda urina na roupa durante o exercício”, destaca o médico, em entrevista à Rádio Tribuna Band News FM

O crossfit é baseado na capacidade humana de trabalho. O esporte se constitui com um conjunto de exercícios de alta intensidade, variando desde levantamento de peso até corridas.

Segundo Leonardo Bezerra, existe uma maneira prática de prevenir a doença. “É preciso fazer a escolha adequada do profissional de Educação Física. A orientação não é abandonar a atividade física, mas fazer um trabalho individualizado de acordo com as suas possibilidades”, orienta o urologista.

Assim como o crossfit, a pesquisa aponta trampolim acrobático, basquete e tênis como outros esportes que aumentam as chances de adquirir a doença. Além disso, dietas extremamente restritivas e suplementos alimentares utilizados sem a orientação de um profissional causam deficiência de energia, também favorecendo a incontinência.

Ouça a matéria de Karla Moura, da Rádio Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

DANOS À SAÚDE

Prática de crossfit pode causar incontinência urinária em mulheres, alerta pesquisa

Mulheres que praticam crossfit têm 8 vezes mais chances de ter incontinência do que uma mulher sedentária

Por Tribuna Bandnews FM em Bem-Estar

18 de Fevereiro de 2018 às 06:45

Há 10 meses
O crossfit um conjunto de exercícios de alta intensidade (FOTO: Divulgação)

O crossfit um conjunto de exercícios de alta intensidade (FOTO: Divulgação)

O crossfit é uma prática esportiva que tem tomado conta das academias. Mas de acordo com uma pesquisa desenvolvida por uma equipe de graduandos, pós-graduandos e docentes da área da saúde, se praticado de forma excessiva, o esporte pode causar danos, dentre eles problemas de incontinência urinária.

A pesquisa Cross Continence Brazil aponta que mulheres que praticam exercícios de alta intensidade têm 8 vezes mais chances de perder urina quando comparadas às sedentárias na mesma faixa. Segundo o urologista Leonardo Bezerra, a prática rotineira do esporte torna a doença mais presente, devido ao nível extremo de esforço envolvido.

“Esses exercícios aumentam a pressão abdominal nos músculos pélvicos, na bexiga, útero e o reto, podendo impedir a continência urinária e gerando até mesmo a perda urina na roupa durante o exercício”, destaca o médico, em entrevista à Rádio Tribuna Band News FM

O crossfit é baseado na capacidade humana de trabalho. O esporte se constitui com um conjunto de exercícios de alta intensidade, variando desde levantamento de peso até corridas.

Segundo Leonardo Bezerra, existe uma maneira prática de prevenir a doença. “É preciso fazer a escolha adequada do profissional de Educação Física. A orientação não é abandonar a atividade física, mas fazer um trabalho individualizado de acordo com as suas possibilidades”, orienta o urologista.

Assim como o crossfit, a pesquisa aponta trampolim acrobático, basquete e tênis como outros esportes que aumentam as chances de adquirir a doença. Além disso, dietas extremamente restritivas e suplementos alimentares utilizados sem a orientação de um profissional causam deficiência de energia, também favorecendo a incontinência.

Ouça a matéria de Karla Moura, da Rádio Tribuna Band News FM: