Empresas que promovem ações voltadas para a saúde e bem-estar têm colaboradores mais produtivos - Diversão

Empresas que promovem ações voltadas para a saúde e bem-estar têm colaboradores mais produtivos

Incentivo de qualidade visa diminuir, além do estresse cotidiano, o sedentarismo e aumentar a produtividade dos colaboradores dentro da empresa

Por Matheus Ribeiro em Bem-Estar

4 de abril de 2016 às 09:00

Há 12 meses
Atividades físicas corporativas estão mais frequentes entre empresas cearenses (FOTO: Divulgação)

Atividades físicas corporativas estão mais frequentes entre empresas cearenses (FOTO: Divulgação)

Cada vez mais as empresas estão percebendo a importância de incentivar práticas que promovam saúde e bem-estar dos seus colaboradores. Essas ações são muito importantes pois, além de motivar os funcionários, aumentam a assiduidade do profissional e diminuem a rotatividade na empresa. Pensando nisso, empresas cearenses estão cada vez mais optando por investir em seus colaboradores como forma de garantir maior produtividade em seus negócios.

A exemplo disso está o Grupo Portfolio. Especializada no setor de sistemas e recursos humanos, a empresa cearense promove desde o início do ano projetos voltado para a qualidade de vida dos seus colaboradores. No último mês de fevereiro, a empresa fechou uma parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo menos uma vez por mês realiza atividades voltadas para a qualidade de vida dos seus colaboradores, através do projeto Saúde e Bem-estar.

Além de contribuir para a adesão de hábitos mais saudáveis, essas iniciativas são de fundamental importância também para a integração da equipe. De acordo com o educador físico do SESI, Patrick Douglas, um colaborador que pratica exercícios físicos regularmente tem um aumento considerável em sua produtividade e motivação para o trabalho. “Hoje os gestores estão vendo a atividade física corporativa como um tipo de investimento no colaborador e não como um custo”, destaca o educador físico que também é analista do SESI.

Medida ajuda a reduzir o sedentarismo

Outro problema bastante diagnosticado entre os brasileiros é a questão do sedentarismo. De acordo com uma pesquisa inédita realizada em 2015 pelo Ministério do Esporte, cerca de 67 milhões dos brasileiros são classificados como sedentários. Em termos percentuais, 45,9% da população não realiza nenhum tipo de atividade física. Entre as mulheres esse número é ainda mais alarmante.

Em relação à pesquisa, 50,4% das mulheres no Brasil podem ser classificadas como sedentárias. Já entre os homens, esse registro cai para 41,2%. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), aqueles que não são sedentários realizam algum tipo de atividade física de três a cinco vezes por semana por pelo menos 30 minutos.

Ainda segunda a pesquisa, a chegada ao mercado de trabalho é apontada como uma das causas para o abandono da atividade física. Ou seja, 69,8% das pessoas que abandonam a prática de esportes ou atividades físicas afirmaram que a falta de tempo para conciliar as atividades diárias com o trabalho e os estudos foi a causa.

Com essa proposta, o incentivo de qualidade de vida dentro do trabalho visa diminuir, além do estresse cotidiano, o sedentarismo entre colaboradores. “A nossa percepção enquanto educadores físicos é de que quando a empresa realiza este tipo de investimento ela reduz o sedentarismo entre os seu colaboradores e aumenta a vontade de trabalhar do seu colaborador, além de gerar um melhor relacionamento entre as suas equipes”, destaca Patrick.

Qualidade de vida no trabalho
1/2

Qualidade de vida no trabalho

Empresas cearenses estão investindo em qualidade de vida para diminuir rotatividade de colaboradores e aumentar produtividade do negócio (FOTO: Divulgação)

Qualidade de vida no trabalho
2/2

Qualidade de vida no trabalho

Empresas cearenses estão investindo em qualidade de vida para diminuir rotatividade de colaboradores e aumentar produtividade do negócio (FOTO: Divulgação)

Publicidade

Dê sua opinião

Empresas que promovem ações voltadas para a saúde e bem-estar têm colaboradores mais produtivos

Incentivo de qualidade visa diminuir, além do estresse cotidiano, o sedentarismo e aumentar a produtividade dos colaboradores dentro da empresa

Por Matheus Ribeiro em Bem-Estar

4 de abril de 2016 às 09:00

Há 12 meses
Atividades físicas corporativas estão mais frequentes entre empresas cearenses (FOTO: Divulgação)

Atividades físicas corporativas estão mais frequentes entre empresas cearenses (FOTO: Divulgação)

Cada vez mais as empresas estão percebendo a importância de incentivar práticas que promovam saúde e bem-estar dos seus colaboradores. Essas ações são muito importantes pois, além de motivar os funcionários, aumentam a assiduidade do profissional e diminuem a rotatividade na empresa. Pensando nisso, empresas cearenses estão cada vez mais optando por investir em seus colaboradores como forma de garantir maior produtividade em seus negócios.

A exemplo disso está o Grupo Portfolio. Especializada no setor de sistemas e recursos humanos, a empresa cearense promove desde o início do ano projetos voltado para a qualidade de vida dos seus colaboradores. No último mês de fevereiro, a empresa fechou uma parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo menos uma vez por mês realiza atividades voltadas para a qualidade de vida dos seus colaboradores, através do projeto Saúde e Bem-estar.

Além de contribuir para a adesão de hábitos mais saudáveis, essas iniciativas são de fundamental importância também para a integração da equipe. De acordo com o educador físico do SESI, Patrick Douglas, um colaborador que pratica exercícios físicos regularmente tem um aumento considerável em sua produtividade e motivação para o trabalho. “Hoje os gestores estão vendo a atividade física corporativa como um tipo de investimento no colaborador e não como um custo”, destaca o educador físico que também é analista do SESI.

Medida ajuda a reduzir o sedentarismo

Outro problema bastante diagnosticado entre os brasileiros é a questão do sedentarismo. De acordo com uma pesquisa inédita realizada em 2015 pelo Ministério do Esporte, cerca de 67 milhões dos brasileiros são classificados como sedentários. Em termos percentuais, 45,9% da população não realiza nenhum tipo de atividade física. Entre as mulheres esse número é ainda mais alarmante.

Em relação à pesquisa, 50,4% das mulheres no Brasil podem ser classificadas como sedentárias. Já entre os homens, esse registro cai para 41,2%. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), aqueles que não são sedentários realizam algum tipo de atividade física de três a cinco vezes por semana por pelo menos 30 minutos.

Ainda segunda a pesquisa, a chegada ao mercado de trabalho é apontada como uma das causas para o abandono da atividade física. Ou seja, 69,8% das pessoas que abandonam a prática de esportes ou atividades físicas afirmaram que a falta de tempo para conciliar as atividades diárias com o trabalho e os estudos foi a causa.

Com essa proposta, o incentivo de qualidade de vida dentro do trabalho visa diminuir, além do estresse cotidiano, o sedentarismo entre colaboradores. “A nossa percepção enquanto educadores físicos é de que quando a empresa realiza este tipo de investimento ela reduz o sedentarismo entre os seu colaboradores e aumenta a vontade de trabalhar do seu colaborador, além de gerar um melhor relacionamento entre as suas equipes”, destaca Patrick.

Qualidade de vida no trabalho
1/2

Qualidade de vida no trabalho

Empresas cearenses estão investindo em qualidade de vida para diminuir rotatividade de colaboradores e aumentar produtividade do negócio (FOTO: Divulgação)

Qualidade de vida no trabalho
2/2

Qualidade de vida no trabalho

Empresas cearenses estão investindo em qualidade de vida para diminuir rotatividade de colaboradores e aumentar produtividade do negócio (FOTO: Divulgação)