Stand Up Comedy: 10 anos conquistando cearenses com jeito simples de contar piada

COMÉDIA

Stand Up Comedy: 10 anos conquistando cearenses com jeito simples de contar piada

O Stand Up Comedy é conhecido por apresentações com humoristas “de cara limpa”, sem incorporar personagens. O formato enfrentou resistência, mas conquistou espaço na terra do humor

Por Tribuna do Ceará em Agenda Cultural

27 de agosto de 2018 às 07:15

Há 4 meses
Stand Up Comedy

O Stand Up Comedy é conhecido por apresentações de artistas sem incorporar personagens ou cenários (FOTO: Divulgação)

Na terra do humor, o cearense e jornalista LC Galetto trouxe ao Ceará um jeito diferente de contar piada. Sem cenários nem trajes chamativos para dar vida a um personagem – como é de costume no Estado – o comediante faz o público rir com o simples: de cara limpa e com piadas sobre situações do cotidiano.

O gênero humorístico, como LC Galetto define, chegou a Fortaleza há 10 anos e, durante esse percurso, conquistou o público cearense mesmo após resistências.

O Stand Up Comedy é bem diferente das apresentações de humoristas consagrados do Ceará, como as de Paulo Diógenes (Raimundinha) e as de Valéria Vitorino (Rossicléia ). O jeito de fazer o público rir não exige do artista um personagem ou cenário.

O artista sobe ao palco de cara limpa e com a roupa que usa no a dia a dia. As piadas são situações engraçadas do cotidiano. De acordo com LC Galetto, foi o que conquistou o público no Estado.

“É um humor de identificação. A gente conta o que vê na TV, na sala de aula, no casamento. O público se vê naquela situação”, ressalta o artista. Ele e o comediante Glayco Sales, outro pioneiro do segmento, trabalharam para implantar e popularizar o formato no Ceará. Atualmente, o segmento conta com mais de 20 artistas.

O primeiro contato de LC Galetto com o formato surgiu há 10 anos, com o convite do grupo “Comédia em Pé” para participar da apresentação do gênero em um shopping de Fortaleza no mês de agosto em 2008. “Era um tipo de humor que eu gosto e quis lançar esse movimento aqui”, relembra.

Resistência ao Stand Up Comedy

Uma década depois da primeira experiência com o humor de cara limpa, LC Galetto comenta que, hoje, os shows dividem espaço com artistas consagrados do humor cearense. Entretanto, nem sempre foi assim. Houve resistência por parte do público. As pessoas estranharam o novo estilo. LC Galetto relembra de outra apresentação que fez um bar em Fortaleza, na qual o público tinha expectativa do formato tradicional. Houve uma frustração.

“O público teve um choque. As pessoas esperavam um cara com um figurino com aquela entrada triunfal, mas um Stand Up Comedy é um tipo de humor mais comportado“, comenta. A resistência também veio dos humoristas tradicionais. “A gente sentiu muito. Tinha artista que se recusava a dividir o palco”, ressalta.

Entretanto, ao longo desses 10 anos, o humor de cara limpa conquistou espaço no Ceará. Os donos de casas de shows, como Vitor Nogueira e Jader Soares, abriram as portas para os artistas mostrarem o seu trabalho. O público se identificou com as situações engraçadas contadas pelos comediantes, e os humoristas consagrados perceberam que os Stand Up Comedy agregaram ao humor cearense. “Atualmente, eu já dividi palco com artistas consagrados, oferecendo dois formatos ao público”, comemora.

Publicidade

Dê sua opinião

COMÉDIA

Stand Up Comedy: 10 anos conquistando cearenses com jeito simples de contar piada

O Stand Up Comedy é conhecido por apresentações com humoristas “de cara limpa”, sem incorporar personagens. O formato enfrentou resistência, mas conquistou espaço na terra do humor

Por Tribuna do Ceará em Agenda Cultural

27 de agosto de 2018 às 07:15

Há 4 meses
Stand Up Comedy

O Stand Up Comedy é conhecido por apresentações de artistas sem incorporar personagens ou cenários (FOTO: Divulgação)

Na terra do humor, o cearense e jornalista LC Galetto trouxe ao Ceará um jeito diferente de contar piada. Sem cenários nem trajes chamativos para dar vida a um personagem – como é de costume no Estado – o comediante faz o público rir com o simples: de cara limpa e com piadas sobre situações do cotidiano.

O gênero humorístico, como LC Galetto define, chegou a Fortaleza há 10 anos e, durante esse percurso, conquistou o público cearense mesmo após resistências.

O Stand Up Comedy é bem diferente das apresentações de humoristas consagrados do Ceará, como as de Paulo Diógenes (Raimundinha) e as de Valéria Vitorino (Rossicléia ). O jeito de fazer o público rir não exige do artista um personagem ou cenário.

O artista sobe ao palco de cara limpa e com a roupa que usa no a dia a dia. As piadas são situações engraçadas do cotidiano. De acordo com LC Galetto, foi o que conquistou o público no Estado.

“É um humor de identificação. A gente conta o que vê na TV, na sala de aula, no casamento. O público se vê naquela situação”, ressalta o artista. Ele e o comediante Glayco Sales, outro pioneiro do segmento, trabalharam para implantar e popularizar o formato no Ceará. Atualmente, o segmento conta com mais de 20 artistas.

O primeiro contato de LC Galetto com o formato surgiu há 10 anos, com o convite do grupo “Comédia em Pé” para participar da apresentação do gênero em um shopping de Fortaleza no mês de agosto em 2008. “Era um tipo de humor que eu gosto e quis lançar esse movimento aqui”, relembra.

Resistência ao Stand Up Comedy

Uma década depois da primeira experiência com o humor de cara limpa, LC Galetto comenta que, hoje, os shows dividem espaço com artistas consagrados do humor cearense. Entretanto, nem sempre foi assim. Houve resistência por parte do público. As pessoas estranharam o novo estilo. LC Galetto relembra de outra apresentação que fez um bar em Fortaleza, na qual o público tinha expectativa do formato tradicional. Houve uma frustração.

“O público teve um choque. As pessoas esperavam um cara com um figurino com aquela entrada triunfal, mas um Stand Up Comedy é um tipo de humor mais comportado“, comenta. A resistência também veio dos humoristas tradicionais. “A gente sentiu muito. Tinha artista que se recusava a dividir o palco”, ressalta.

Entretanto, ao longo desses 10 anos, o humor de cara limpa conquistou espaço no Ceará. Os donos de casas de shows, como Vitor Nogueira e Jader Soares, abriram as portas para os artistas mostrarem o seu trabalho. O público se identificou com as situações engraçadas contadas pelos comediantes, e os humoristas consagrados perceberam que os Stand Up Comedy agregaram ao humor cearense. “Atualmente, eu já dividi palco com artistas consagrados, oferecendo dois formatos ao público”, comemora.