Policlínica no Ceará se iguala aos hospitais dos EUA e deixa o Sul com "dor de cotovelo"? Menos, pessoal... - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Policlínica no Ceará se iguala aos hospitais dos EUA e deixa o Sul com “dor de cotovelo”? Menos, pessoal…

Por Wanfil em Tribuna Band News FM

09 de dezembro de 2013

Meu comentário desta segunda-feira na rádio Tribuna Bandnews:

[haiku url=”http://tribunadoceara.uol.com.br/blogs/wanderley-filho/files/2013/12/POLITICA_WANDERLEYFILHO_0912_SEGUNDA_156.mp3″]

 

Texto

A inauguração da policlínica regional do município de Tianguá, na última sexta-feira (6), foi marcada por declarações carregadas de emoção.

– O governador Cid Gomes (Pros) declarou que o equipamento “não tem diferença nenhuma para as clínicas dos Estados Unidos”.

– No embalo, o secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Odorico Monteiro, não deixou por menos e afirmou que o feito “está provocando inveja, deixando o Sul do país com dor de cotovelo”.

– Tocado por esse espírito de exaltação fraterna, o deputado Zezinho Albuquerque (Pros), presidente da Assembleia Legislativa, anunciou que “Cid Gomes está transformando os sonhos do Ceará em realidade”, com “a construção da melhor rede de saúde do país”.

É natural que gestores públicos tenham orgulho das obras que entregam. É compreensível o entusiasmo. As policlínicas são uma boa iniciativa e têm tudo para dar certo. Inauguradas, vamos torcer para que funcionem corretamente e que tragam os resultados esperados.

Mas esses arroubos desmedidos que anunciam milagres a toda hora, acabam distorcendo a realidade e criando ilusões. Quem não lembra dos elogios rasgados com que aduladores aplaudiam os investimentos em segurança pública, lá no início da atual gestão? Deu no que deu! E sem as devidas cobranças e correções, a área é hoje o grande fiasco do governo, apesar de ser uma das que mais recebem recursos.

As policlínicas constituem um avanço e são realmente importantes, mas não fazem do sistema de saúde do Ceará a melhor do Brasil, muito menos iguala a nossa realidade com a dos EUA. Se ficarem doentes, esses políticos agora festejam a obra, não irão procurar a unidade de Tianguá, mas o hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

O resto é exagero alimentado pelo clima de palanque eleitoral.

Publicidade aqui

leia tudo sobre

Policlínica no Ceará se iguala aos hospitais dos EUA e deixa o Sul com “dor de cotovelo”? Menos, pessoal…

Por Wanfil em Tribuna Band News FM

09 de dezembro de 2013

Meu comentário desta segunda-feira na rádio Tribuna Bandnews:

[haiku url=”http://tribunadoceara.uol.com.br/blogs/wanderley-filho/files/2013/12/POLITICA_WANDERLEYFILHO_0912_SEGUNDA_156.mp3″]

 

Texto

A inauguração da policlínica regional do município de Tianguá, na última sexta-feira (6), foi marcada por declarações carregadas de emoção.

– O governador Cid Gomes (Pros) declarou que o equipamento “não tem diferença nenhuma para as clínicas dos Estados Unidos”.

– No embalo, o secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Odorico Monteiro, não deixou por menos e afirmou que o feito “está provocando inveja, deixando o Sul do país com dor de cotovelo”.

– Tocado por esse espírito de exaltação fraterna, o deputado Zezinho Albuquerque (Pros), presidente da Assembleia Legislativa, anunciou que “Cid Gomes está transformando os sonhos do Ceará em realidade”, com “a construção da melhor rede de saúde do país”.

É natural que gestores públicos tenham orgulho das obras que entregam. É compreensível o entusiasmo. As policlínicas são uma boa iniciativa e têm tudo para dar certo. Inauguradas, vamos torcer para que funcionem corretamente e que tragam os resultados esperados.

Mas esses arroubos desmedidos que anunciam milagres a toda hora, acabam distorcendo a realidade e criando ilusões. Quem não lembra dos elogios rasgados com que aduladores aplaudiam os investimentos em segurança pública, lá no início da atual gestão? Deu no que deu! E sem as devidas cobranças e correções, a área é hoje o grande fiasco do governo, apesar de ser uma das que mais recebem recursos.

As policlínicas constituem um avanço e são realmente importantes, mas não fazem do sistema de saúde do Ceará a melhor do Brasil, muito menos iguala a nossa realidade com a dos EUA. Se ficarem doentes, esses políticos agora festejam a obra, não irão procurar a unidade de Tianguá, mas o hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

O resto é exagero alimentado pelo clima de palanque eleitoral.