sonegação Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

sonegação

Investigadões do Forró

Por Wanfil em Corrupção

18 de outubro de 2016

A Operação For All, deflagrada nesta terça pela Polícia Federal, em parceria com a Receita Federal, investiga empresas de entretenimento responsáveis por bandas de forró, acusadas de sonegar R$ 500 milhões.

Os cantores Xand e Solange, da banda Aviões do Forró, e os empresários Isaías CDs e Carlinhos Aristides, da A3 Entretenimento, estão entre as pessoas levadas à sede da Polícia federal em Fortaleza para prestar esclarecimentos. Ninguém foi preso, mas os bens em nome dos suspeitos foram bloqueados pela Justiça. Por enquanto, formam o grupo Investigadões do Forró. Todos negam crimes fiscais.

Não é de hoje que os cachês de artistas Isso me faz lembrar de um amigo que trabalhou no Tribunal de Contas dos Municípios e que pelos idos de 2010 já dizia: “Se um dia investigarem a contratação de bandas de forró por prefeituras, será o maior escândalo da história do Ceará”.

Pois é. Pelo que ele contava, crime fiscal é o de menos.

Publicidade

Investigadões do Forró

Por Wanfil em Corrupção

18 de outubro de 2016

A Operação For All, deflagrada nesta terça pela Polícia Federal, em parceria com a Receita Federal, investiga empresas de entretenimento responsáveis por bandas de forró, acusadas de sonegar R$ 500 milhões.

Os cantores Xand e Solange, da banda Aviões do Forró, e os empresários Isaías CDs e Carlinhos Aristides, da A3 Entretenimento, estão entre as pessoas levadas à sede da Polícia federal em Fortaleza para prestar esclarecimentos. Ninguém foi preso, mas os bens em nome dos suspeitos foram bloqueados pela Justiça. Por enquanto, formam o grupo Investigadões do Forró. Todos negam crimes fiscais.

Não é de hoje que os cachês de artistas Isso me faz lembrar de um amigo que trabalhou no Tribunal de Contas dos Municípios e que pelos idos de 2010 já dizia: “Se um dia investigarem a contratação de bandas de forró por prefeituras, será o maior escândalo da história do Ceará”.

Pois é. Pelo que ele contava, crime fiscal é o de menos.