Noticiário Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Noticiário

As velhas novidades da semana no Ceará

Por Wanfil em Noticiário

18 de setembro de 2015

Sabe aquela sensação de que você já viu isso antes?

Sabe aquela sensação de que você já viu isso antes?

A semana chega ao fim repleta de novas notícias velhas na política cearense. Seguem abaixo alguns acontecimentos que marcaram o noticiário dos últimos dias e que até parecem novidades, mas que, por enquanto, não passam de mais do mesmo:

Ciro Gomes muda de partido para tentar nova candidatura presidencial
(Sobre o ingresso do ex-ministro no PDT, seu sétimo partido);

Governador do Ceará e presidentes da Assembleia e da Câmara de Fortaleza prestigiam Ciro Gomes
(Ainda sobre a filiação do ex-governador ao PDT, tal como já aconteceu no PROS, no PSB…);

Assembleia Legislativa anuncia CPI do DPVAT
(Sobre comissão anunciada para o mesmo fim dois meses atrás, confirmando que o objetivo é deixar a pauta trancada e assim postergar a CPI do Acquario);

Obra de empresa no Ceará deverá ter investimento de bilhões, com milhares de empregos e grande salto no PIB estadual
(Sobre o leilão disfarçado que a empresa TAM faz para definir a escolha do local onde irá construir um terminal particular e os releases oficiais cheios de expectativa);

Governador e prefeito vão mais uma vez a Brasília em busca de verbas
(Não é notícia dos anos 80, é de 2015 mesmo);

Heitor Férrer diz que saíra do PDT se Cid se filiar
(Declaração semanal que se repete há meses).

Sabe aquela sensação de que você já viu isso tudo antes? Pois é.

Publicidade

A tensão pré-convenções e as falsas notícias

Por Wanfil em Eleições 2014

27 de junho de 2014

No próximo domingo (29) finalmente o Pros e o PT anunciam em convenção conjunta quem serão seus candidatos para as eleições de outubro. No mesmo dia e na mesma hora, o PMDB confirmará a candidatura de Eunício Oliveira ao governo estadual. Na segunda (30), prazo final determinado pela Lei Eleitoral, será a vez do PSDB formalizar sua posição.

Por enquanto, sobram especulações. Jornais, sites, blogs e colunas buscam antecipar supostas decisões, e quadros diferentes surgem de um dia para o outro. Um festival de chutes imprecisos.

Uma hora Zezinho Albuquerque aparece como o preferido de Cid Gomes. O mesmo acontece com Leônidas Cristino. Logo depois o comentário de bastidor garante que Domingos Filho é o queridinho das bases, e que por isso pode ser o candidato do Pros, mesmo sem a inteira confiança do governador. A última conta que Isolda Cela ainda tem chances por contemplar o perfil desenhado nas pesquisas, mas ninguém diz que perfil seria esse.

De manhã, Eunício Oliveira (PMDB) é fiel aliado da presidente Dilma Rousseff (PT), à tarde já teria acertado com Aécio Neves (PSDB).

Em certo momento dá-se por certo a candidatura de José Guimarães (PT) ao Senado. Mas rumores sempre dão conta de o Pros resiste ao seu nome por receio de uma associação com o escândalo dos dólares na cueca. Todos negam, mas nesse ambiente de desconfiança geral, a negativa é lida como desfaçatez.

Segundo o noticiário, Tasso Jereissati pode tanto ser candidato a vice-presidente como ao Senado, em parceria com Eunício, ou ainda continuar tocando suas empresas, longe da disputa. Pode acontecer tudo, ou nada.

O certo mesmo é que os principais nomes nada dizem de concreto. Em silêncio, jogam o xadrez da política, enquanto suas equipes atuam na guerra de informações. Por isso, até domingo ou segunda, cuidado com o que você lê. Pode ser apenas uma cortina de fumaça, um balão de ensaio, uma fofoca, uma maledicência, um interesse oculto, disfarçado de notícia.

Publicidade

Série de notícias negativas expõe governo Cid. Ou: Como Tirar Proveito de Seus Inimigos

Por Wanfil em Ceará

26 de agosto de 2013

Minha edição de Como Tirar Proveito dos Seus Inimigos (Martins Fontes), obra de Plutarco escrita no início do Século I. Uma leitura que ajuda a entender os dissabores do governo Cid.

Minha edição de Como Tirar Proveito dos Seus Inimigos (Martins Fontes), obra de Plutarco escrita no início do Século I. Uma leitura que ajuda a entender os dissabores do governo Cid.

É impressionante como o governo Cid Gomes acaba enrolado, vez por outra, não por causa de grandes escândalos, como acontece em outros estados, mas por acontecimentos menores que, reunidos, acabam expondo a imagem da gestão a um desgaste progressivo e contínuo.

Alguns desses casos chamam a atenção por serem absolutamente desnecessários, como a contratação da cantora Ivete Sangalo, com cachê altíssimo, para a inauguração de um hospital em Sobral. O mesmo vale para os gastos milionários com o tenor Plácido Domingo em  apresentação privada, ou no recente episódio do buffet cujo cardápio e preços exaltaram o contraste entre o esbanjamento dos governantes com o dinheiro público e a penúria decorrente da seca no Ceará.

São vários os casos de obras e iniciativas que poderiam render bom ganho de imagem mas que acabam ofuscadas por essa ideia de desperdício e de falta de transparência. Até mesmo a compra de algo indispensável como viaturas policiais, terminou em debate sobre a escolha das caríssimas Hilux para o serviço.

E agora essa compra de helicópteros sem licitação. Não há acusação de crime, pois artifícios técnicos teriam sido utilizados, mas fica mais uma vez a suspeição de que as coisas não aconteceram com a transparência que a natureza da função exige, afinal, são recursos públicos. Quanto mais rigor, melhor, pois, ao final, isso ajuda a evitar especulações ou desvios.

A raiz do descuido

Há muito alerto para os riscos que a falta de uma oposição minimamente organizada poderia fazer ao governo. O filósofo grego Plutarco já ensinava, há mais ou menos dois mil anos, que sem o devido contraponto, líderes passam a acreditar que são infalíveis. É que ao adversário é fácil apontar os erros, uma vez que os amigos – por afeto –, e os bajuladores – por interesse –, não querem desgastar o amor-próprio do governante. Saber o ponto de equilíbrio entre as críticas e os elogios é o segredo do grande rei, dizia Plutarco em Como Tirar Proveito de Seus Inimigos.

Voltando ao Ceará, fica a impressão de que ao governo tudo parece menor, intrigas, perseguição da grande mídia, inveja e coisas do tipo. E é por isso mesmo que esses casos se repetem com frequência incômoda. Leia mais

Publicidade

O lado bom das coisas

Por Wanfil em Crônica

18 de Janeiro de 2013

Polly e Candido

Pollyanna, de Eleanor Porter; e Cândido, de Voltaire: Qual a medida certa para o otimismo?

Uma amiga me faz o gentil alerta:

– Wanfil, escreva sobre algo dignificante. Você só vê o lado negativo das coisas. Procure o que é bom.
– Você acha? Já fiz resenhas elogiosas sobre filmes e livros.
– Não li. Só vejo críticas.
– O que você sugere?.
– Não sei. Pesquise. Tem coisas boas acontecendo. Basta ver com boa vontade.

Preocupado com uma possível perda de sensibilidade para observar o lado bom da vida, resolvi desarmar o espírito e fui ler o noticiário em busca de eventos edificantes. Comentarei a seguir, embuído de insuspeita boa vontade, algumas notícias.

1 – TCE sugere arquivamento de processo que questionava cachê de Ivete Sangalo

Normalmente eu reprovaria o gasto de R$ 650 mil com o show de inauguração de um hospital. Não só por motivos financeiros, mas por entender que hospitais sejam lugares onde a dor e a esperança convivem de forma angustiante, em respeito aos pacientes, seus familiares e aos profissionais de saúde, eu diria que uma festa dessa magnitude é um despropósito e que melhor seria comprar macas e remédios. Mas vendo o lado bom da coisa, fico feliz por ver Ivete Sangalo mais rica. Respiro aliviado por saber que ajudei a custear a festança que trará alguns instantes de felicidade a quem for ao local, mesmo que não esteja doente.

Se ainda fosse o ranzinza de antigamente, eu diria que o Brasil é  país de cultura política personalista, inserido num continente afeito a caudilhos, onde obra pública ganha “dono”, que pode inclusive batizá-las homenageando os próprios parentes. Agora, não. O governo tem mais é que festejar, pois nem só de seca, sede e violência vive o Ceará. Temos as maravilhosas onomatopeias da música baiana para nos alegrar o coração.

2 – Vigilante de escola é assassinado na frente de alunos no Conjunto Ceará

O novo Wanfil, assim como uma Pollyana (de Eleanor H. Porter) ou um Cândido (de Voltaire) do século 21, consegue extrair o bem que vive escondido sobre a sombra do mal, contradizendo assim a filosofia de Santo Agostinho. Vamos em frente.

A educação, muitas vezes, aliena os jovens, que imaginam um mundo idealizado, perdendo contato com a verdade das ruas, conforme aprendi com as letras dos mais notórios rappers da atualidade. O caso da morte do vigilante, antes de mais nada, é um choque de realidadede. Como todos sabem, intelectuais como MV Bill e Marcelo D2 se formaram na escola da vida.

Por causa do violento crime, as aulas na escola foram suspensas. Sugiro que o governo faça um show com Ivete Sangalo na reabertura do colégio. Apesar de tudo, ficaria a lição de que o importante é o pensamento positivo.

3 – Ajudando quem precisa: IJF captou 946 órgãos e tecidos para doação em 2012

Ironias à parte, o alerta de minha amiga foi sincero e me fez refletir sobre muita coisa. A notícia sobre a doação de órgãos é edificante e dignifica seus personagens. Mais do que isso, inspira a solidariedade.

A crítica feita com sinceridade e embasamento é válida como atividade de reflexão em busca do aprimoramento. É depuração, ou como diz o advogado Djalma Pinto, é consultoria gratuita. Mas, às vezes, precisamos mesmo prestar um pouco mais de atenção no que é bom. É difícil, pois o medo nos faz propensos a um constante estado de preservação da vida. Queremos saber onde estão os riscos para evitá-los. Ver, ou procurar, coisas boas, é uma forma de reação que começa com uma avaliação sobre a nossa postura diante do mundo.

Citei acima as personagens Pollyanna e Cândido, caracterizados pelo otimismo. A primeira fazia da boa vontade um ingrediente de determinação. Nada a desanimava. O segundo, de tanto otimismo, perdeu a capacidade de ler a realidade e de indignar-se contra qualquer coisa. Esse é o desafio do cronista: saber quando fechar os olhos e quando abrir o verbo. Não é fácil.

Publicidade

Notas soltas: Niemeyer amava curvas e Fidel as retas; inflação sobe e PIB cai; faculdades reprovadas e cotas raciais

Por Wanfil em Noticiário

07 de dezembro de 2012

Uma olhada no noticiário com breves comentários.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONFERE NOTA MÁXIMA PARA APENAS 27 INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR E 27% SÃO REPROVADAS

Bom, se as universidades são ruins agora, como ficarão com a substituição do mérito pela política de cotas raciais? Sejamos, entretanto, otimistas. Se o problema da má qualidade do ensino superior no Brasil piorar, pelo menos teremos um país menos desigual: a educação será de má qualidade para alunos do ensino básico, médio e superior, sem distinção.

INFLAÇÃO SOBE 0,6% EM NOVEMBRO E CHEGA A 5% EM 2012, DIZ IBGE

Quando o IBGE admite que a pressão inflacionária é uma realidade no Brasil perfeito de hoje (inflação é uma média cuja escolha dos produtos pode interferir no resultado final), é porque na prática (e no bolso), a coisa está ruim. Lembrando ainda que o PIB do ano foi um fiasco, fica claro que o repique não é resultado de excesso de demanda dos consumidores. Mas nem tudo está perdido. Inflação é imposto sobre os pobres. A vantagem, para o governo, é que os pobres não sabem disso até que lhes falte dinheiro para pagar os carnês de eletrodomésticos comprados em 36 vezes. Empurrar com a barriga, como vimos no PAC, é a essência do estilo Dilma de administrar. Se foi assim que ela chegou lá, por que haveria de fazer diferente agora?

CASTELÃO ESTÁ QUASE PRONTO PARA A INAUGURAÇÃO

Nem tudo é notícia ruim. O estádio Castelão está aí para provar e é preciso reconhecer o mérito de quem tornou esse sonho maravilhoso possível: eu e você, caro leitor. Sim, o difícil para a construção de uma obra dessas – cujo retorno me é difícil de ver – é o dinheiro. Como pagamos impostos pesados (voar de São Paulo para o Ceará é mais caro do que voar para a Argentina por causa do ICMS ), há dinheiro em caixa. E os gestores? Não fizeram mais do que a obrigação, não é?

FIDEL MANDA COROA DE FLORES PARA ENTERRO DE NIEMEYER

O que curvas e retas separam, a ideologia comunista reúne. Oscar Niemeyer – segundo clichê publicado em todos os textos jornalísticos sobre a morte do arquiteto – preferia “a beleza das curvas” em oposição à “linha reta, dura, inflexível criada pelo homem”. Já Fidel sempre preferiu a trajetória das linhas retas, que perfazem a eficiência dos pelotões de fuzilamento com os quais eliminou milhares de adversários. Apesar disso, eram amigos que se admiravam, que cultivavam o mesmo sonho da utopia em que retas e curvas poderiam viver em igualdade, a despeito das naturais diferenças entre os homens. Em Cuba, 18 mil criaturas que discordaram disso, morreram.

Publicidade

CPI, consignados, Ficha Limpa, aquário, juros, eleições… E as velhas novidades de sempre

Por Wanfil em Noticiário

20 de Abril de 2012

As notícias são novas, mas o teatro é velho: a ilusão de que as coisas agora vão mudar

Resumo do noticiário da quinzena:

Criaram uma CPI em Brasília; sobre o rumoroso caso dos empréstimos consignados no Ceará, sabemos agora que o contrato com a empresa que cuidava das operações será cancelado; aliados que prometeram sintonia para servir melhor a população de Fortaleza brigam excitados pelo calendário eleitoral, a Assembleia Legislativa aprovou uma nova lei para barrar fichas-sujas ocuparem cargos públicos na administração estadual, os juros caíram, o Ministério Público Federal no Ceará recomendou a suspensão das obras do “Acquário Ceará”.

Parece uma agenda positiva, não é mesmo? Mas um olhar mais atento mostra que a coisa não é bem assim. Leia mais

Publicidade

CPI, consignados, Ficha Limpa, aquário, juros, eleições… E as velhas novidades de sempre

Por Wanfil em Noticiário

20 de Abril de 2012

As notícias são novas, mas o teatro é velho: a ilusão de que as coisas agora vão mudar

Resumo do noticiário da quinzena:

Criaram uma CPI em Brasília; sobre o rumoroso caso dos empréstimos consignados no Ceará, sabemos agora que o contrato com a empresa que cuidava das operações será cancelado; aliados que prometeram sintonia para servir melhor a população de Fortaleza brigam excitados pelo calendário eleitoral, a Assembleia Legislativa aprovou uma nova lei para barrar fichas-sujas ocuparem cargos públicos na administração estadual, os juros caíram, o Ministério Público Federal no Ceará recomendou a suspensão das obras do “Acquário Ceará”.

Parece uma agenda positiva, não é mesmo? Mas um olhar mais atento mostra que a coisa não é bem assim. (mais…)