invasão Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

invasão

Desocupados, uni-vos!

Por Wanfil em Ideologia

04 de novembro de 2016

Na falta de trabalhadores e de uma revolução...

Na falta de trabalhadores e de uma revolução…

Uma minoria de estudantes da Universidade Federal do Ceará anunciou greve e decidiu ocupar prédios da instituição, em protesto contra medidas de ajuste fiscal do governo Michel Temer.

Minoria? Mas, Wanderley, tinha uma multidão na Reitoria! Bom, de fato era um bocado de gente. Manifestantes falam em duas mil pessoas. Não se sabe, porém, quantos eram estudantes mesmo. E de onde eram. De todo modo é minoria, uma vez que existem uns 30 mil alunos nos cursos de graduação e pós-graduação na UFC.

Trata-se, vamos ser claros, de uma manifestação de viés ideológico esquerdista, que reuniu movimentos sociais, militantes partidários e simpatizantes (ah, os jovens) usados como massa de manobra, aquela fauna que ama a cor vermelha e os ambientes esfumaçados, que grita emocionada palavras de ordem contra o capitalismo e contra a opressão da sociedade judaico-cristã enquanto dança.

Não há nada de errado nisso, muito menos em protestar contra um governo. O problema é quando resolvem “ocupar” prédios públicos, no sentido de invadir e restringir o uso de um espaço que não lhes pertence. Arbitrariedade que nas democracias ganha o ranço de expressão autoritária. Notem a diferença: milhões de pessoas protestaram contra a ex-presidente Dilma Rousseff sem violência alguma.

No fundo, as lideranças dessa presepada sabem que nada conseguirão além de algumas entrevistas e atrapalhar a vida de quem quer e precisa estudar de verdade. Sem contar os estudantes que precisam fazer o Enem. De todo modo, estão ali os “rebeldes” marcando posição enquanto brincam de revolução, fingindo não saber que a insustentável trajetória dos gastos públicos levou o país à maior recessão de sua história.

Pensam ser a vanguarda, mas são o passado. Foi-se o tempo em que a esquerda se inspirava na conclamação de Marx e Engels: “trabalhadores do mundo, uni-vos!” Sobrou-lhe estudantes sem ocupação (no sentido de ter aula), já que os trabalhadores lutam mesmo é para manter seus empregos ou conseguir um. E todos sabem de quem é a culpa.

Publicidade

A invasão na UFC e uma pergunta simples

Por Wanfil em Ceará

02 de setembro de 2015

Um grupo de jovens que se dizem estudantes, alguns mascarados, invadiu a reitoria da Universidade Federal do Ceará, pichou paredes, expulsou funcionários e quebrou portas. O ato ilegal aconteceu na tarde de ontem, terça-feira (1). A Polícia Federal foi corretamente acionada para conter o surto autoritário do bando.

Os motivos alegados pelo grupelho foram os mesmos de sempre: mais verbas para isso e para aquilo e mais qualidade na educação. Até a manhã desta quarta-feira, a Reitoria continua sitiada pelo devaneio de quatro gatos pingados, de uma minoria barulhenta que já não comove mais ninguém com seu romantismo revolucionário ultrapassado e bocó (Atualização: a patota deixou o local no final dessa mesma manhã, depois que a PF ameaçou prendê-los).

Pelo bem da maioria
Diante disso, a pergunta é simples: uma vez identificados os responsáveis pela depredação do patrimônio público e coerção de funcionários da UFC, sendo mesmo estudantes devidamente matriculados, por que o reitor Henry Campos, no dever de preservar a comunidade acadêmica e seus equipamentos, não os expulsa da instituição, além de ingressar com ações judiciais para cobrar ressarcimento do prejuízo causado aos brasileiros?

Sim, os malucos ficariam em êxtase, apresentando-se como vítimas do sistema capitalista, do neoliberalismo, do imperialismo americanos, da burguesia e moral judaico-cristã, mas pelo menos a maioria dos que desejam estudar de verdade estaria livre desses contratempos e prejuízos.

Solidariedade ideológica 
Uma crise sem precedentes ceifa empregos de cearenses no momento – 10% da mão de obra industrial foi demitida este ano -, a saúde está à beira de um colapso, a insegurança ainda é recorde. Mesmo assim, o deputado estadual Renato Roseno e o vereador de Fortaleza, João Alfredo, ambos do Psol, foram a UFC, em ato de solidariedade ideológica (invariavelmente esses abusos em universidades públicas são perpetrados por militantes de esquerda) participar de uma reunião entre os invasores desordeiros e representantes da Reitoria. Com tanto problema sério para resolver, é lamentável ver parlamentares atuando como babás de idiotas.

Publicidade

A invasão na UFC e uma pergunta simples

Por Wanfil em Ceará

02 de setembro de 2015

Um grupo de jovens que se dizem estudantes, alguns mascarados, invadiu a reitoria da Universidade Federal do Ceará, pichou paredes, expulsou funcionários e quebrou portas. O ato ilegal aconteceu na tarde de ontem, terça-feira (1). A Polícia Federal foi corretamente acionada para conter o surto autoritário do bando.

Os motivos alegados pelo grupelho foram os mesmos de sempre: mais verbas para isso e para aquilo e mais qualidade na educação. Até a manhã desta quarta-feira, a Reitoria continua sitiada pelo devaneio de quatro gatos pingados, de uma minoria barulhenta que já não comove mais ninguém com seu romantismo revolucionário ultrapassado e bocó (Atualização: a patota deixou o local no final dessa mesma manhã, depois que a PF ameaçou prendê-los).

Pelo bem da maioria
Diante disso, a pergunta é simples: uma vez identificados os responsáveis pela depredação do patrimônio público e coerção de funcionários da UFC, sendo mesmo estudantes devidamente matriculados, por que o reitor Henry Campos, no dever de preservar a comunidade acadêmica e seus equipamentos, não os expulsa da instituição, além de ingressar com ações judiciais para cobrar ressarcimento do prejuízo causado aos brasileiros?

Sim, os malucos ficariam em êxtase, apresentando-se como vítimas do sistema capitalista, do neoliberalismo, do imperialismo americanos, da burguesia e moral judaico-cristã, mas pelo menos a maioria dos que desejam estudar de verdade estaria livre desses contratempos e prejuízos.

Solidariedade ideológica 
Uma crise sem precedentes ceifa empregos de cearenses no momento – 10% da mão de obra industrial foi demitida este ano -, a saúde está à beira de um colapso, a insegurança ainda é recorde. Mesmo assim, o deputado estadual Renato Roseno e o vereador de Fortaleza, João Alfredo, ambos do Psol, foram a UFC, em ato de solidariedade ideológica (invariavelmente esses abusos em universidades públicas são perpetrados por militantes de esquerda) participar de uma reunião entre os invasores desordeiros e representantes da Reitoria. Com tanto problema sério para resolver, é lamentável ver parlamentares atuando como babás de idiotas.