intimidação Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

intimidação

Atentados a candidatos continuam mesmo após as eleições no Ceará: clima estranho e apatia nas investigações

Por Wanfil em Ceará

15 de outubro de 2012

Eleições marcadas por pistoleiros: Atentados contra a vontade do eleitor que ficam por isso mesmo, sem solução.

As eleições municipais de 2012 no Ceará foram marcadas pela violência como instrumento de intimidação e pela apatia na coibição dessa prática. Coisa de gente arrogante que se acha acima das regras e aposta na impunidade. Uma afronta ao espírito republicano e aos eleitores.

Mesmo depois de terminadas as eleições na maioria dos municípios, os crimes envolvendo candidatos continuam. Neste domingo (14), em Senador Pompeu, um homem morreu e duas mulheres ficaram feridas após serem baleados durante a comemoração da vitória de um vereador.

Em outro caso, um dia após as eleições, o prefeito reeleito  de Senador Sá, Alex Sandro Oliveira (PSDB), e o atual vice de Quixadá, Airton Buriti (PT), foram alvos de disparos, mas escaparam sem ferimentos.

Durante a campanha foram muitas as ocorrências. Em Milhã, um motociclista efetuou disparos contra a residência do candidato a prefeito Otacílio Pinheiro (PP). Em Caucaia, Paulo Gurgel (PSDB) registrou ter sido ameaçado por um homem armado. Em Pacajús, homens armados assaltaram a casa do prefeito Auri Costa (PR), que participava de um comício.

No dia 20 de setembro, o ex-prefeito e então candidato à Prefeitura de Santa Quitéria, Tomás Figueiredo (PSDB), teve o carro em que estava baleado por dois motoqueiros. A assessoria do candidato descreveu a situação na cidade como clima de terror. Um dia antes, um grupo armado efetuou uma série de disparos contra a residência e o veículo da atual prefeita do município de Orós, Fátima Maciel (PSB).

Em Fortaleza, o agente penitenciário Elias Alves da Silva, candidato a vereador pelo partido Democratas (DEM), foi assassinado no dia 26 de setembro.

Crimes sem resposta

Esse levantamento foi produzido após uma rápida busca pelo Jangadeiro Online. Há mais casos que cito de memória, como em Jardim e Croatá. Em comum nesses episódios, só o fato de que nada foi esclarecido. Não há relato de prisões efetuadas em resposta aos crimes cometidos com a evidente intenção de intimidar candidatos, pelos menos na maioria dos casos. Impunidade, como todos sabem, alimenta a ousadia dos criminosos. Leia mais

Publicidade

Atentados a candidatos continuam mesmo após as eleições no Ceará: clima estranho e apatia nas investigações

Por Wanfil em Ceará

15 de outubro de 2012

Eleições marcadas por pistoleiros: Atentados contra a vontade do eleitor que ficam por isso mesmo, sem solução.

As eleições municipais de 2012 no Ceará foram marcadas pela violência como instrumento de intimidação e pela apatia na coibição dessa prática. Coisa de gente arrogante que se acha acima das regras e aposta na impunidade. Uma afronta ao espírito republicano e aos eleitores.

Mesmo depois de terminadas as eleições na maioria dos municípios, os crimes envolvendo candidatos continuam. Neste domingo (14), em Senador Pompeu, um homem morreu e duas mulheres ficaram feridas após serem baleados durante a comemoração da vitória de um vereador.

Em outro caso, um dia após as eleições, o prefeito reeleito  de Senador Sá, Alex Sandro Oliveira (PSDB), e o atual vice de Quixadá, Airton Buriti (PT), foram alvos de disparos, mas escaparam sem ferimentos.

Durante a campanha foram muitas as ocorrências. Em Milhã, um motociclista efetuou disparos contra a residência do candidato a prefeito Otacílio Pinheiro (PP). Em Caucaia, Paulo Gurgel (PSDB) registrou ter sido ameaçado por um homem armado. Em Pacajús, homens armados assaltaram a casa do prefeito Auri Costa (PR), que participava de um comício.

No dia 20 de setembro, o ex-prefeito e então candidato à Prefeitura de Santa Quitéria, Tomás Figueiredo (PSDB), teve o carro em que estava baleado por dois motoqueiros. A assessoria do candidato descreveu a situação na cidade como clima de terror. Um dia antes, um grupo armado efetuou uma série de disparos contra a residência e o veículo da atual prefeita do município de Orós, Fátima Maciel (PSB).

Em Fortaleza, o agente penitenciário Elias Alves da Silva, candidato a vereador pelo partido Democratas (DEM), foi assassinado no dia 26 de setembro.

Crimes sem resposta

Esse levantamento foi produzido após uma rápida busca pelo Jangadeiro Online. Há mais casos que cito de memória, como em Jardim e Croatá. Em comum nesses episódios, só o fato de que nada foi esclarecido. Não há relato de prisões efetuadas em resposta aos crimes cometidos com a evidente intenção de intimidar candidatos, pelos menos na maioria dos casos. Impunidade, como todos sabem, alimenta a ousadia dos criminosos. (mais…)