governo estadual Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

governo estadual

Senhores passageiros, com vocês ali no puxadinho, o novo Ceará!

Por Wanfil em Ceará

21 de Janeiro de 2014

A ampliação do Aeroporto Internacional Pinto Martins não será concluída antes da Copa do Mundo, em junho próximo, como previsto inicialmente em seu cronograma. Aliás, poucos aeroportos estarão em condições de receber o fluxo de turistas e passageiros que desembarcarão no Brasil, coitados, para o torneio.

Puxadinho

A situação da unidade de Fortaleza, entretanto, é especial: de todos, é local onde a obra estará mais atrasada. Mas o melhor (pior) ainda está por vir: para cumprir a palavra empenhada e não deixar os usuários do transporte aéreo na mão, o governo federal fará um “puxadinho” para receber a galera. “Brasil, zil, zil,zil…”, ouço em minha mente ufanista.

Tudo bem que o cearense está acostumado a ouvir promessas e deixar por isso mesmo. Mas na Copa é diferente, está todo mundo olhando e a Fifa reclama… Como não dá para prometer para fazer no próximo governo, apresentando a obra em maquete eletrônica na propaganda eleitoral, como nos casos da Refinaria da Petrobras e da Transposição do São Francisco, o jeito é improvisar uma gambiarra e chamar o troço de “criatividade”.

E olha que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou um aumento de 1.973 novos voos durante a Copa do Mundo, – aumento de 40% no tráfego – “com objetivo de reforçar a malha aérea e diminuir os preços das passagens”. É isso aí! Em Fortaleza, serão 205 voos a mais. Ainda bem que, precavidos, teremos o puxadinho.

Uma vez na capital do Ceará, o torcedor animado poderá conhecer a 7ª cidade mais violenta do mundo utilizando um sistema de transporte público que enche de orgulho o pessoal da Esplanada dos Ministérios.

Novo Ceará

Minha sugestão para causar mais impacto ainda é colocar no puxadinho esse trecho do novo jingle do governo do Estado: “é assim que a gente quer, é assim que a gente faz, o novo Ceará”.

“Peraí, Wanfil! A obra é federal, não misture as coisas!”. Eu sei, eu sei. Mas a Copa é um evento nacional e o espírito que anima a política no Ceará há alguns anos é o que apregoa a sinergia entre as administrações locais e nacional, irmanadas em um mesmo projeto administrativo. Por isso, ninguém pode reclamar do atraso da obra no aeroporto ou de qualquer outra, porquanto todos foram e são solidários nas promessas feitas.

Unidos por um legado

Na verdade, a admiração incondicional pela gestão, digamos assim, operosa da presidente Dilma Rousseff, é o elo comum entre Cid Gomes, Eunício Oliveira, José Guimarães e Luizianne Lins, que neste ano, apesar das divergências, pedirão mais quatro anos para ela mostrar como é que se faz.

Uma vez unidos pelas promessas que fizeram, unidos também pelo legado que deixam, entre eles, o puxadinho da Copa no Pinto Martins.

Publicidade

Ibope/CNI: Mesmo com crise, gestão Dilma é mais bem avaliada no Ceará do que gestão Cid

Por Wanfil em Ceará, Pesquisa

26 de julho de 2013

O Ibope divulgou pesquisa de opinião encomendada pela Confederação Nacional das Indústrias e divulgada ontem, com avaliações sobre os governos federal e de onze estados: BA, CE, ES, GO, MG, PE, PR, RJ, RS, SC e SP.

O Ceará é destaque no levantamento. Os números mostram que o estado é o que melhor avalia o governo Dilma Rousseff, além de ter o terceiro governador com maior aprovação. Dado que o cenário geral em que o Brasil se encontra é adverso aos políticos, parece uma boa notícia, mas os dados, bem lidos, devem preocupar os gestores, mesmo os que aparecem com melhor desempenho. Se um aluno com nota cinco é o primeiro da turma, é sinal de que a base de comparação tem baixo nível e muitos menos garante aprovação no final do ano. É mais ou menos o que acontece com a política brasileira. No momento, após as manifestações de junho, não se trata de saber quem é o melhor, mas quem está menos ruim.

O impacto negativo na imagem do governo Dilma no Ceará, com 54% de bom ou ótimo, foi menor que nos demais estados, mas acompanha a tendência generalizada de queda. Nacionalmente, seu governo despencou de 63% em março para 31% em julho. A gestão federal, que já foi quase unanimidade por aqui, agora agrada à metade da população, e isso é o melhor desempenho do governo em todo o Brasil. E olha que no Ceará não existe oposição!

Já o governo cearense é aprovado por 40% da população, o que lhe confere a terceira posição entre os estados pesquisados. A informação pode até render boas manchetes na imprensa, mas o fato é que no Ceará a avaliação da gestão Cid está 14 pontos percentuais atrás da aprovação ao governo Dilma, que vive sua maior crise. Essa não é uma condição confortável. Na verdade, chega a surpreender, uma vez que a gestão federal foi o maior alvo das críticas feitas durante os protestos, sem esquecer as soluções desastradas que a presidente sugeriu. O governo estadual parecia passar despercebido…

Para complicar, o Ibope procurou saber o que os entrevistado pensam sobre a eficiência administrativa dos governos estaduais. No Ceará, 58% consideram que o governador e seus secretários utilizam seus recursos mal ou muito mal. Em outras palavras, é expressivo o número de pessoas que acreditam faltar competência à gestão. No estado, novamente, o que salva o governo é a falta de uma oposição organizada.

Outro dado a ser considerado: 73% dos cearenses acreditam que o governo estadual precisa da ajuda do governo federal para prover serviços públicos adequados. Quer dizer, a campanha presidencial terá grande influência na escolha do próximo governador. E, a preço de hoje, Dilma é mais uma dúvida do que uma certeza de sucesso eleitoral.

E só para lembrar, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato do PSB à Presidência da República, tem 58% de aprovação, 18 a mais do que Cid.

Portanto, a pouco mais de um ano das eleições do ano que vem, a ordem nos governos é buscar estancar a sangria de credibilidade. No Ceará, a pesquisa mostra que a maior preocupação da população é com os serviços de saúde e segurança. A gestão precisa mostrar trabalho nessas áreas e convencer que sabe gastar bem o dinheiro do suado imposto que os cidadão pagam, para não correr o risco de ser surpreendido nas urnas.

Publicidade

Ibope/CNI: Mesmo com crise, gestão Dilma é mais bem avaliada no Ceará do que gestão Cid

Por Wanfil em Ceará, Pesquisa

26 de julho de 2013

O Ibope divulgou pesquisa de opinião encomendada pela Confederação Nacional das Indústrias e divulgada ontem, com avaliações sobre os governos federal e de onze estados: BA, CE, ES, GO, MG, PE, PR, RJ, RS, SC e SP.

O Ceará é destaque no levantamento. Os números mostram que o estado é o que melhor avalia o governo Dilma Rousseff, além de ter o terceiro governador com maior aprovação. Dado que o cenário geral em que o Brasil se encontra é adverso aos políticos, parece uma boa notícia, mas os dados, bem lidos, devem preocupar os gestores, mesmo os que aparecem com melhor desempenho. Se um aluno com nota cinco é o primeiro da turma, é sinal de que a base de comparação tem baixo nível e muitos menos garante aprovação no final do ano. É mais ou menos o que acontece com a política brasileira. No momento, após as manifestações de junho, não se trata de saber quem é o melhor, mas quem está menos ruim.

O impacto negativo na imagem do governo Dilma no Ceará, com 54% de bom ou ótimo, foi menor que nos demais estados, mas acompanha a tendência generalizada de queda. Nacionalmente, seu governo despencou de 63% em março para 31% em julho. A gestão federal, que já foi quase unanimidade por aqui, agora agrada à metade da população, e isso é o melhor desempenho do governo em todo o Brasil. E olha que no Ceará não existe oposição!

Já o governo cearense é aprovado por 40% da população, o que lhe confere a terceira posição entre os estados pesquisados. A informação pode até render boas manchetes na imprensa, mas o fato é que no Ceará a avaliação da gestão Cid está 14 pontos percentuais atrás da aprovação ao governo Dilma, que vive sua maior crise. Essa não é uma condição confortável. Na verdade, chega a surpreender, uma vez que a gestão federal foi o maior alvo das críticas feitas durante os protestos, sem esquecer as soluções desastradas que a presidente sugeriu. O governo estadual parecia passar despercebido…

Para complicar, o Ibope procurou saber o que os entrevistado pensam sobre a eficiência administrativa dos governos estaduais. No Ceará, 58% consideram que o governador e seus secretários utilizam seus recursos mal ou muito mal. Em outras palavras, é expressivo o número de pessoas que acreditam faltar competência à gestão. No estado, novamente, o que salva o governo é a falta de uma oposição organizada.

Outro dado a ser considerado: 73% dos cearenses acreditam que o governo estadual precisa da ajuda do governo federal para prover serviços públicos adequados. Quer dizer, a campanha presidencial terá grande influência na escolha do próximo governador. E, a preço de hoje, Dilma é mais uma dúvida do que uma certeza de sucesso eleitoral.

E só para lembrar, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato do PSB à Presidência da República, tem 58% de aprovação, 18 a mais do que Cid.

Portanto, a pouco mais de um ano das eleições do ano que vem, a ordem nos governos é buscar estancar a sangria de credibilidade. No Ceará, a pesquisa mostra que a maior preocupação da população é com os serviços de saúde e segurança. A gestão precisa mostrar trabalho nessas áreas e convencer que sabe gastar bem o dinheiro do suado imposto que os cidadão pagam, para não correr o risco de ser surpreendido nas urnas.