Domingos Neto Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Domingos Neto

Deputados cearenses estão entre os autores do requerimento para a CPI da Lava Jato

Por Wanfil em Política

19 de junho de 2018

O pedido para a instalação de uma CPI na Câmara Federal para investigar suposta manipulação de delações premiadas por um escritório de advocacia, gerou uma grande confusão no meio político.

Para ser aprovado, o requerimento 43/2018 precisava de 171 assinaturas. Ao todo, 190 foram colhidas, mas quando a notícia de que o alvo da CPI são juízes e procuradores da Operação Lava Jato se espalhou, pelo menos 35 deputados pediram para retirar seus nomes da lista, alegando que terem sido enganados.

Diante da repercussão, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que já trabalhava para indicar o presidente e o relator da comissão, deverá indeferir o pedido.

No requerimento original, 16 deputados aparecem como autores; destes, três são do Ceará: Domingos Neto, líder do PSD na Câmara – o mesmo que pretende mudar o nome oficial do açude Castanhão de Padre Cícero para Paes de Andrade; André Figueiredo, líder do PDT – aliado de Cid Gomes e Antonio Balhmann, dois citados na delação da JBS; e José Guimarães, do PT, líder da Oposição, que dispensa apresentações.

Juízes e procuradores devem ser fiscalizados, eventuais abusos precisam ser corrigidos. Isso ninguém discute. A questão é que essa CPI da Lava Jato, em ano eleitoral, proposta por partidos investigados pela Lava Jato – MDB, PT, PP; apoiados por PSOL, PCdoB, PDT e PSB – levanta dúvidas sobre o uso de um dos poderes da República para retaliar e intimidar seus investigadores. Todos negam, mas que parece, parece.

Ainda que as razões tenham sido as mais sublimes e desinteressadas possíveis, a imagem do corporativismo que visa a impunidade é tudo que o eleitor cansado de corrupção mais condena.

Confira aqui a íntegra do requerimento.

Publicidade

Confira os deputados federais do Ceará que são contra Michel Temer

Por Wanfil em Política

15 de Abril de 2016

O governador Camilo Santana divulgou foto com os deputados federais do Ceará que deverão votar contra o impeachment de Dilma Rousseff. Pela lógica, caso o afastamento se concretize, são os parlamentares que deixarão a base aliada para entrar na oposição a um governo Michel Temer. A não ser que estejam votando, sei lá, por conveniência e não por convicção.

CAMILO-DEPUTADOS

Da esquerda para a direita
Domingos Neto (PSD), Ariosto Holanda (PDT), Odorico Monteiro (Pros), Arnon Bezerra (PTB), Gorete Pereira (PR), José Airton (PT), Dilma Rousseff (PT), Camilo Santana (PT), José Guimarães (PT), Leônidas Cristino (PDT), Vicente Arruda (PDT), Zezinho Albuquerque (deputado estadual, PDT), Chico Lopes (PCdoB) e Macedo (PP).

Luizianne Lins não compareceu, mas fecha com o grupo. Aliás, os deputados do PT não poderiam ter outra postura e cumprem os seus papéis, o que é compreensível. Chico Lopes faz o que qualquer membro do PCdoB sempre faz: obedece o PT. O mesmo vale para o PDT.

Oposição temporária
Já os demais (Domingos Neto, Arnon Bezerra, Gorete Pereira e Macedo) fazem uma escolha difícil: cerram fileiras junto a um governo em estado terminal. Devem ter, digamos assim, suas razões de consciência. Porém, mesmo que venham a mudar de lado em breve (alguns são governistas compulsivos), chegarão ao novo arranjo de poder no final da fila das verbas e cargos federais. A conferir.

 

Publicidade

Confira os deputados federais do Ceará que são contra Michel Temer

Por Wanfil em Política

15 de Abril de 2016

O governador Camilo Santana divulgou foto com os deputados federais do Ceará que deverão votar contra o impeachment de Dilma Rousseff. Pela lógica, caso o afastamento se concretize, são os parlamentares que deixarão a base aliada para entrar na oposição a um governo Michel Temer. A não ser que estejam votando, sei lá, por conveniência e não por convicção.

CAMILO-DEPUTADOS

Da esquerda para a direita
Domingos Neto (PSD), Ariosto Holanda (PDT), Odorico Monteiro (Pros), Arnon Bezerra (PTB), Gorete Pereira (PR), José Airton (PT), Dilma Rousseff (PT), Camilo Santana (PT), José Guimarães (PT), Leônidas Cristino (PDT), Vicente Arruda (PDT), Zezinho Albuquerque (deputado estadual, PDT), Chico Lopes (PCdoB) e Macedo (PP).

Luizianne Lins não compareceu, mas fecha com o grupo. Aliás, os deputados do PT não poderiam ter outra postura e cumprem os seus papéis, o que é compreensível. Chico Lopes faz o que qualquer membro do PCdoB sempre faz: obedece o PT. O mesmo vale para o PDT.

Oposição temporária
Já os demais (Domingos Neto, Arnon Bezerra, Gorete Pereira e Macedo) fazem uma escolha difícil: cerram fileiras junto a um governo em estado terminal. Devem ter, digamos assim, suas razões de consciência. Porém, mesmo que venham a mudar de lado em breve (alguns são governistas compulsivos), chegarão ao novo arranjo de poder no final da fila das verbas e cargos federais. A conferir.