Band News Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Band News

Repita: “Nunca se investiu tanto em segurança no Ceará”

Por Wanfil em Segurança

27 de dezembro de 2017

Tirei uns dias de folga neste final de ano, mas acompanhei como ouvinte a entrevista do governador Camilo Santana (PT) à Band News FM, nesta quarta-feira. De modo que voltei apenas para comentar, rapidamente, um dos pontos abordados, pela importância do tema.

Camilo disse que “nunca se investiu tanto em segurança como agora”, para explicar como o Governo do Ceará enfrenta a onda de homicídios que bateu recorde em 2017. Sabe aquela sensação de familiaridade que nos surpreende diante de algo que deveria ser novidade? Aquilo que o franceses chamam de déjà vu (já visto)? Pois é. Nesse caso, tal percepção é facilmente identificada, uma vez que é mesmíssima resposta dada pelo ex-governador Cid Gomes (PDT) nas suas gestões.

De fato os investimentos aumentaram ano após ano. Tanto é que ninguém acusa algo nesse sentido. Revela, como atenuante,  que as tentativas de acerto existem, mas o problema é que apesar da boa vontade, a violência também cresce, e muito. Só para lembrar, em 2006, ano da primeira eleição de Cid ao governo estadual, o total de homicídios no Ceará não chegava a 1.800 por ano (segundo o Atlas da Violência). Por isso mesmo prometeram o Ronda do Quarteirão. Agora, estamos na casa dos cinco mil/ano!, de acordo com dados oficiais do próprio governo estadual.

Assim, apresentar a ampliação de recursos como prova de ação enquanto os resultados pioraram em proporção muito maior, não parece lá uma boa estratégia. Significa dizer que se gasta mais para fazer pior. É o que indicam os números. Insistir no mesmo discurso é fazer como no poema de Drummond: “Mundo mundo vasto mundo, se eu me chamasse Raimundo, seria uma rima, não seria uma solução”. Insistir no investir pode até rimar, mas não garante solução.

Publicidade

Sobre a entrevista com Camilo na Band News: só falta combinar com os russos

Por Wanfil em Tribuna Band News FM

06 de Janeiro de 2015

Camilo Santana no estúdio da Tribuna Band News.

Camilo Santana no estúdio da Tribuna Band News

Em entrevista na rádio Tribuna Band News nesta terça-feira, o governador Camilo Santana reafirmou a necessidade de cortar gastos de custeio e elencou seca, segurança e saúde como prioridades de sua gestão. Ao falar sobre esses temas, o governador voltou a defender novas fontes de financiamento para a saúde, anunciou uma campanha de uso racional da água e se comprometeu, mais uma vez, a dialogar de forma aberta com policiais militares e a corrigir distorções salariais na corporação.

Leia mais: Camilo Santana vai discutir ações de combate à violência no Ceará com especialistas do Rio.

Participei da entrevista, no programa do Nonato Albuquerque, junto com a jornalista Jocasta Pimentel. A impressão que tive foi de um gestor comprometido com o que diz. Camilo não esconde ou diminui a gravidade dos problemas que hoje afligem os cearenses, não promete milagres e diz sem rodeios que soluções precisam caber no orçamento.

O compromisso com o diálogo e com a responsabilidade fiscal é bom presságio e as primeiras declarações da nova gestão parecem convergir para essa disposição.

Esse é o famoso momento em que o novo gestor pode contar com a paciência de todos, uma vez que tudo ainda é novidade. Assim como nos casamentos, inícios de governo são repletos de esperanças e boas intenções, que serão testadas ao longo do tempo. Estar disposto a dialogar, por exemplo, não é garantia de acordo, embora seja um avanço considerável em relação à gestão anterior. Em muitos momentos – às vezes em momentos cruciais -, impasses paralisam negociações. É nessa hora que as juras são colocadas à prova.

Os russos
A estratégia está montada e a equipe devidamente escalada para o jogo. Existe a consciência de que nada será fácil, mas o grupo está confiante. No país das metáforas futebolísticas, o quadro lembra a vez em que o técnico da Seleção Brasileira na Copa da Suécia (58), Vicente Feola, reuniu o time para mostrar como os jogadores deveriam atuar contra a União Soviética na primeira fase da competição. Resumindo, cada um fazendo conforme o orientado, o gol sairia e a vitória estaria garantida. Ao final da preleção, Mané Garrincha, que era reserva, indagou: “Tudo bem, seu Feola, mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?”.

Moral da história: preleção é preleção, jogo é jogo.

PS. Garrincha jogou e o Brasil venceu os russos e depois ganhou sua primeiro título em 58. Pelé, outro reserva, também virou titular durante o torneio.

Publicidade

Sobre a entrevista com Camilo na Band News: só falta combinar com os russos

Por Wanfil em Tribuna Band News FM

06 de Janeiro de 2015

Camilo Santana no estúdio da Tribuna Band News.

Camilo Santana no estúdio da Tribuna Band News

Em entrevista na rádio Tribuna Band News nesta terça-feira, o governador Camilo Santana reafirmou a necessidade de cortar gastos de custeio e elencou seca, segurança e saúde como prioridades de sua gestão. Ao falar sobre esses temas, o governador voltou a defender novas fontes de financiamento para a saúde, anunciou uma campanha de uso racional da água e se comprometeu, mais uma vez, a dialogar de forma aberta com policiais militares e a corrigir distorções salariais na corporação.

Leia mais: Camilo Santana vai discutir ações de combate à violência no Ceará com especialistas do Rio.

Participei da entrevista, no programa do Nonato Albuquerque, junto com a jornalista Jocasta Pimentel. A impressão que tive foi de um gestor comprometido com o que diz. Camilo não esconde ou diminui a gravidade dos problemas que hoje afligem os cearenses, não promete milagres e diz sem rodeios que soluções precisam caber no orçamento.

O compromisso com o diálogo e com a responsabilidade fiscal é bom presságio e as primeiras declarações da nova gestão parecem convergir para essa disposição.

Esse é o famoso momento em que o novo gestor pode contar com a paciência de todos, uma vez que tudo ainda é novidade. Assim como nos casamentos, inícios de governo são repletos de esperanças e boas intenções, que serão testadas ao longo do tempo. Estar disposto a dialogar, por exemplo, não é garantia de acordo, embora seja um avanço considerável em relação à gestão anterior. Em muitos momentos – às vezes em momentos cruciais -, impasses paralisam negociações. É nessa hora que as juras são colocadas à prova.

Os russos
A estratégia está montada e a equipe devidamente escalada para o jogo. Existe a consciência de que nada será fácil, mas o grupo está confiante. No país das metáforas futebolísticas, o quadro lembra a vez em que o técnico da Seleção Brasileira na Copa da Suécia (58), Vicente Feola, reuniu o time para mostrar como os jogadores deveriam atuar contra a União Soviética na primeira fase da competição. Resumindo, cada um fazendo conforme o orientado, o gol sairia e a vitória estaria garantida. Ao final da preleção, Mané Garrincha, que era reserva, indagou: “Tudo bem, seu Feola, mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?”.

Moral da história: preleção é preleção, jogo é jogo.

PS. Garrincha jogou e o Brasil venceu os russos e depois ganhou sua primeiro título em 58. Pelé, outro reserva, também virou titular durante o torneio.