ANP Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

ANP

Era uma refinaria muito engraçada, não tinha projeto, não tinha nada…

Por Wanfil em Ceará

13 de Março de 2015

Lula e Cid apresentam projeto da refinaria da Petrobras no Ceará. Um show!

Lula e Cid apresentam projeto da refinaria da Petrobras no Ceará, inspirado em Vinícius de Moraes. Um show!

Os cearenses ficaram sabendo nesta semana que o projeto da refinaria da Petrobras prometida por Lula, Dilma, Cid e companhia em diversas campanhas eleitorais nunca foi submetido à Agência Nacional de Petróleo. Ou seja, a obra existiu somente nos discursos de palanque e nas propagandas eleitorais de governistas. A refinaria não foi uma iniciativa bem planejada que depois, por circunstâncias externas, não vingou. Como resta claro e inequívoco, foi desde o início uma tapeação.

Por não existir no mundo real, o empreendimento remete à famosa música infantil A Casa, do poeta Vinícius de Moraes.

Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela, não
Porque na casa
Não tinha chão…

O resto todos conhecem. Parece ou não parece a refinaria prometida aos cearenses? Dá até para imaginar uma versão adaptada:

Era uma refinaria
Muito engraçada
Não tinha projeto
Não tinha nada
Ninguém podia
Refinar nela, não
Porque a obra
Era enrolação
Ninguém podia
Assentar tijolo
Porque o ouro
Era de tolo
Ninguém podia
Imaginar o mal
Daquela pedra fundamental
Lançada em festa
Pra comemorar
Aqueles dos votos
No Ceará

Falando sério
Vale reforçar que no caso da refinaria de araque as vítimas são os cearenses e o Estado do Ceará, que não deve ser confundido de forma alguma com seus governantes e aliados. Esses tinham a obrigação de saber que não havia nem sequer um pedido de autorização na ANP para a obra.

Assim, além de terem sido parceiros de Lula e Dilma no estelionato eleitoral, no que diz respeito às suas obrigações, os gestores foram incompetentes, omissos, negligentes ou imprudentes, ao torrarem cerca de 650 milhões de reais dos cearenses em um negócio que só existiu nos palanques e nas propagandas eleitorais.

As vítimas, evidentemente, têm que ser ressarcidas não só pela Petrobras, mas também pelos agentes públicos que contribuíram para gerar esse prejuízo, nos termos do Artigo 37 da Constituição Federal.

Publicidade

Era uma refinaria muito engraçada, não tinha projeto, não tinha nada…

Por Wanfil em Ceará

13 de Março de 2015

Lula e Cid apresentam projeto da refinaria da Petrobras no Ceará. Um show!

Lula e Cid apresentam projeto da refinaria da Petrobras no Ceará, inspirado em Vinícius de Moraes. Um show!

Os cearenses ficaram sabendo nesta semana que o projeto da refinaria da Petrobras prometida por Lula, Dilma, Cid e companhia em diversas campanhas eleitorais nunca foi submetido à Agência Nacional de Petróleo. Ou seja, a obra existiu somente nos discursos de palanque e nas propagandas eleitorais de governistas. A refinaria não foi uma iniciativa bem planejada que depois, por circunstâncias externas, não vingou. Como resta claro e inequívoco, foi desde o início uma tapeação.

Por não existir no mundo real, o empreendimento remete à famosa música infantil A Casa, do poeta Vinícius de Moraes.

Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela, não
Porque na casa
Não tinha chão…

O resto todos conhecem. Parece ou não parece a refinaria prometida aos cearenses? Dá até para imaginar uma versão adaptada:

Era uma refinaria
Muito engraçada
Não tinha projeto
Não tinha nada
Ninguém podia
Refinar nela, não
Porque a obra
Era enrolação
Ninguém podia
Assentar tijolo
Porque o ouro
Era de tolo
Ninguém podia
Imaginar o mal
Daquela pedra fundamental
Lançada em festa
Pra comemorar
Aqueles dos votos
No Ceará

Falando sério
Vale reforçar que no caso da refinaria de araque as vítimas são os cearenses e o Estado do Ceará, que não deve ser confundido de forma alguma com seus governantes e aliados. Esses tinham a obrigação de saber que não havia nem sequer um pedido de autorização na ANP para a obra.

Assim, além de terem sido parceiros de Lula e Dilma no estelionato eleitoral, no que diz respeito às suas obrigações, os gestores foram incompetentes, omissos, negligentes ou imprudentes, ao torrarem cerca de 650 milhões de reais dos cearenses em um negócio que só existiu nos palanques e nas propagandas eleitorais.

As vítimas, evidentemente, têm que ser ressarcidas não só pela Petrobras, mas também pelos agentes públicos que contribuíram para gerar esse prejuízo, nos termos do Artigo 37 da Constituição Federal.