PF investiga fraude na transposição do São Francisco. Governadores do Nordeste farão uma carta? - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

PF investiga fraude na transposição do São Francisco. Governadores do Nordeste farão uma carta?

Por Wanfil em Política

11 de dezembro de 2015

Brasília - DF, 08/12/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com Governadores no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Quando querem, governadores do NE sabem se mobilizar, como na reunião em defesa de Dilma Rousseff . Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Batizada de Vidas Secas – Sinhá Vitória, uma operação da Polícia Federal investiga empresas de fachada que teriam sido usadas para desviar R$ 200 milhões, em dois dos 14 lotes da transposição do rio São Francisco, nos trechos entre Pernambuco e Paraíba. Foram cumpridos 32 mandados judiciais nos Estados de Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia e na cidade de Brasília.

Na última terça-feira (8), oito dos nove governadores do Nordeste, entre os quais Camilo Santana, aliado do governo federal e correligionário da petista Dilma Rousseff, publicaram um documento chamado de “Carta da Legalidade”, contra o pedido de impeachment da presidente.

A dedicação é tanta, que no Ceará o governo publicou a carta em sua página oficial, paga com dinheiro público arrecadado junto a população que desaprova Dilma.

Agora, diante da suspeitas de roubo na transposição, com o Nordeste em suplício por causa da seca, resta aguardar uma carta dos governadores em apoio à investigação, pedindo, inclusive, urgência e punição para os responsáveis. Além de cobrar o governo federal, responsável pelas contratações e pelos reiterados atrasados na obra, cuja previsão de custo saltou de 4 bilhões reais para oito.

Afinal, quando querem, os excelentíssimos sabem se mobilizar em defesa da “legalidade”.

Publicidade aqui

PF investiga fraude na transposição do São Francisco. Governadores do Nordeste farão uma carta?

Por Wanfil em Política

11 de dezembro de 2015

Brasília - DF, 08/12/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com Governadores no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Quando querem, governadores do NE sabem se mobilizar, como na reunião em defesa de Dilma Rousseff . Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Batizada de Vidas Secas – Sinhá Vitória, uma operação da Polícia Federal investiga empresas de fachada que teriam sido usadas para desviar R$ 200 milhões, em dois dos 14 lotes da transposição do rio São Francisco, nos trechos entre Pernambuco e Paraíba. Foram cumpridos 32 mandados judiciais nos Estados de Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia e na cidade de Brasília.

Na última terça-feira (8), oito dos nove governadores do Nordeste, entre os quais Camilo Santana, aliado do governo federal e correligionário da petista Dilma Rousseff, publicaram um documento chamado de “Carta da Legalidade”, contra o pedido de impeachment da presidente.

A dedicação é tanta, que no Ceará o governo publicou a carta em sua página oficial, paga com dinheiro público arrecadado junto a população que desaprova Dilma.

Agora, diante da suspeitas de roubo na transposição, com o Nordeste em suplício por causa da seca, resta aguardar uma carta dos governadores em apoio à investigação, pedindo, inclusive, urgência e punição para os responsáveis. Além de cobrar o governo federal, responsável pelas contratações e pelos reiterados atrasados na obra, cuja previsão de custo saltou de 4 bilhões reais para oito.

Afinal, quando querem, os excelentíssimos sabem se mobilizar em defesa da “legalidade”.