Cid diz que erros de Lula são perdoáveis. Que erros? - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Cid diz que erros de Lula são perdoáveis. Que erros?

Por Wanfil em Política

13 de Fevereiro de 2016

O ex-governador do Ceará Cid Gomes disse em entrevista ao jornal O Povo que “Lula é um homem que cometeu erros ao longo da sua vida pública, e certamente esses erros são insignificantes perto do bem que ele fez ao Brasil“. Na prática, para bom entendedor, equivale a dizer que são perdoáveis eventuais deslizes de Lula.

Infelizmente, não ficou claro o quais seriam esses erros, aos olhos do ex-ministro relâmpago da Educação. Entre eles estaria a refinaria da Petrobras prometida aos cearenses por Lula e aliados? Ou a demora na conclusão da Transposição do São Francisco? Ou Cid será fala novamente da coligação com entre PT e PMDB? Acho que foi o duque  François de La Rochefoucauld, no século 17 (cito de memória), quem disse que confessamos os pequenos erros para insinuar que não cometemos os grandes. Pois é, a imprecisão abre portas para a especulação. 

Outro ponto importante é separar erro de crime. Ou não tratar crime como mero erro. Porque nessa condição não há perdão. Cid estaria falando do mensalão e do petrolão? Aí tudo mudaria de figura, pois a fala em defesa do ex-presidente se assemelharia à defesa do “rouba mais faz”, o que certamente não deve ter sido a intenção.

Quem sabe a referência aos tais “erros” sejam uma alusão à polêmica do apartamento do Guarujá e do sítio de Atibaia, imóveis frequentados por Lula e família, mas comprados por empresários que enriqueceram mediante contratos públicos e reformados por empreiteiras enroladas na Operação Lava Jato. A suspeita é de que Lula seja o verdadeiro dono de patrimônio e que os favores de empreiteiros sejam retribuição por negócios fraudulentos. Apesar de tudo ainda ser tratado como suspeita, também não cabe aí a comparação com erro no sentido de descuido, já que haveria premeditação e organização para a consumação dos fatos. De todo modo, a investigação deverá esclarecer tudo, não é? Portanto, sendo Lula apenas uma vítima das aparências, não há com que se preocupar. Já do contrário…

Errar é humano, tudo bem. Nas democracias, aceitar as consequências desses “erros”, conforme sua gravidade, também. Sabe como é, ninguém está acima das leis.

Publicidade aqui

leia tudo sobre

Cid diz que erros de Lula são perdoáveis. Que erros?

Por Wanfil em Política

13 de Fevereiro de 2016

O ex-governador do Ceará Cid Gomes disse em entrevista ao jornal O Povo que “Lula é um homem que cometeu erros ao longo da sua vida pública, e certamente esses erros são insignificantes perto do bem que ele fez ao Brasil“. Na prática, para bom entendedor, equivale a dizer que são perdoáveis eventuais deslizes de Lula.

Infelizmente, não ficou claro o quais seriam esses erros, aos olhos do ex-ministro relâmpago da Educação. Entre eles estaria a refinaria da Petrobras prometida aos cearenses por Lula e aliados? Ou a demora na conclusão da Transposição do São Francisco? Ou Cid será fala novamente da coligação com entre PT e PMDB? Acho que foi o duque  François de La Rochefoucauld, no século 17 (cito de memória), quem disse que confessamos os pequenos erros para insinuar que não cometemos os grandes. Pois é, a imprecisão abre portas para a especulação. 

Outro ponto importante é separar erro de crime. Ou não tratar crime como mero erro. Porque nessa condição não há perdão. Cid estaria falando do mensalão e do petrolão? Aí tudo mudaria de figura, pois a fala em defesa do ex-presidente se assemelharia à defesa do “rouba mais faz”, o que certamente não deve ter sido a intenção.

Quem sabe a referência aos tais “erros” sejam uma alusão à polêmica do apartamento do Guarujá e do sítio de Atibaia, imóveis frequentados por Lula e família, mas comprados por empresários que enriqueceram mediante contratos públicos e reformados por empreiteiras enroladas na Operação Lava Jato. A suspeita é de que Lula seja o verdadeiro dono de patrimônio e que os favores de empreiteiros sejam retribuição por negócios fraudulentos. Apesar de tudo ainda ser tratado como suspeita, também não cabe aí a comparação com erro no sentido de descuido, já que haveria premeditação e organização para a consumação dos fatos. De todo modo, a investigação deverá esclarecer tudo, não é? Portanto, sendo Lula apenas uma vítima das aparências, não há com que se preocupar. Já do contrário…

Errar é humano, tudo bem. Nas democracias, aceitar as consequências desses “erros”, conforme sua gravidade, também. Sabe como é, ninguém está acima das leis.