Datafolha: Roberto Cláudio larga na frente, mas metade do eleitorado quer outro nome - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Datafolha: Roberto Cláudio larga na frente, mas metade do eleitorado quer outro nome

Por Wanfil em Pesquisa

22 de agosto de 2016

A primeira pesquisa para a corrida eleitoral em Fortaleza neste ano, feita pelo Datafolha e encomendada pelo jornal O Povo, mostra o seguinte cenário:

Roberto Cláudio (PDT) – 27%
Capitão Wagner (PR) – 20%
Luizianne Lins (PT) – 17%
Heitor Férrer (PSB) – 9%
Ronaldo Martins (PRB) – 4%
João Alfredo (Psol) – 1%
Tin Gomes (PHS) – 1%
Branco/nulo – 12%
Indecisos – 9%

Após três anos e meio anos de mandato, com apoio da presidente afastada Dilma Rousseff, do ex-governador Cid Gomes e do atual Camilo Santana, o prefeito candidato à reeleição larga na frente com pouco mais de 1/4 das intenções de voto. Pouco para quem tem a máquina e maior exposição, muito quando se observa o contexto. A soma dos três principais adversários da gestão chega a 46%. Se considerarmos os demais concorrentes, esse número sobe para 52% dos eleitores.

Não se trata de uma soma absoluta, de transferência automática, pois existem divergências a ser consideradas entre as candidaturas de oposição e entre o próprio eleitorado, que possui perfis variados. Eleitores de um candidato oposicionista podem rejeitar outro nome crítico ao governo, anulando o voto em caso de segundo turno ou mesmo votando pela continuidade da gestão. A dinâmica é complexa e tudo é muito volátil. De todo modo, fica evidente neste início de campanha que boa parte do eleitorado quer um novo prefeito, mas se divide na hora de escolher um nome. Dispersão que aponta para a confirmação de um segundo turno. Nesse caso, ficar perto dos 30% dos votos costuma ser o suficiente para avançar na disputa.

Ganha a parada quem conseguir levar os votos dos que ficarem pelo caminho no primeiro turno e dos indecisos. O desafio é chegar lá.

Publicidade aqui

Datafolha: Roberto Cláudio larga na frente, mas metade do eleitorado quer outro nome

Por Wanfil em Pesquisa

22 de agosto de 2016

A primeira pesquisa para a corrida eleitoral em Fortaleza neste ano, feita pelo Datafolha e encomendada pelo jornal O Povo, mostra o seguinte cenário:

Roberto Cláudio (PDT) – 27%
Capitão Wagner (PR) – 20%
Luizianne Lins (PT) – 17%
Heitor Férrer (PSB) – 9%
Ronaldo Martins (PRB) – 4%
João Alfredo (Psol) – 1%
Tin Gomes (PHS) – 1%
Branco/nulo – 12%
Indecisos – 9%

Após três anos e meio anos de mandato, com apoio da presidente afastada Dilma Rousseff, do ex-governador Cid Gomes e do atual Camilo Santana, o prefeito candidato à reeleição larga na frente com pouco mais de 1/4 das intenções de voto. Pouco para quem tem a máquina e maior exposição, muito quando se observa o contexto. A soma dos três principais adversários da gestão chega a 46%. Se considerarmos os demais concorrentes, esse número sobe para 52% dos eleitores.

Não se trata de uma soma absoluta, de transferência automática, pois existem divergências a ser consideradas entre as candidaturas de oposição e entre o próprio eleitorado, que possui perfis variados. Eleitores de um candidato oposicionista podem rejeitar outro nome crítico ao governo, anulando o voto em caso de segundo turno ou mesmo votando pela continuidade da gestão. A dinâmica é complexa e tudo é muito volátil. De todo modo, fica evidente neste início de campanha que boa parte do eleitorado quer um novo prefeito, mas se divide na hora de escolher um nome. Dispersão que aponta para a confirmação de um segundo turno. Nesse caso, ficar perto dos 30% dos votos costuma ser o suficiente para avançar na disputa.

Ganha a parada quem conseguir levar os votos dos que ficarem pelo caminho no primeiro turno e dos indecisos. O desafio é chegar lá.