Secretaria afirma que homicídios reduziram em 2013 no Ceará; eu provo que aumentaram - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Secretaria afirma que homicídios reduziram em 2013 no Ceará; eu provo que aumentaram

Por Wanfil em Ceará, Segurança

06 de agosto de 2013

A Secretaria da Segurança divulgou nesta segunda-feira (5), números que mostram redução de quase 10% na quantidade de homicídios dolosos registrados no segundo trimestre de 2013, em comparação com o primeiro trimestre do mesmo ano. “Entre janeiro e março foram registrados 1.074 crimes de morte no Estado contra 962 nos três meses seguintes”, informa a SSPDS.

Numa área carente de boas novas, a notícia sugere, se não uma solução, pelo menos um alívio. A primeira impressão que decorre dessa divulgação é a de que 2013 apresenta, finalmente, um recuo que pode indicar, quem sabe, o início de uma tendência declinante. Mas se o números não mentem, as aparências enganam. E assim, se compararmos esses dados com o mesmo período do ano passado, a coisa muda de figura.

De abril a junho de 2012, foram registrados 868 homicídios dolosos, contra 962 deste ano, um crescimento aproximado de 11%.  Então o que parece diminuição da violência, quando visto de forma mais ampla, se torna, na verdade, aumento da criminalidade. Os dados podem ser conferidos no site da própria secretaria.

Selecionar um período em que os números possam apresentar estatísticas aparentemente positivas não chega a ser propriamente uma mentira, mas é uma conveniência que beira a manipulação e que deixa no ar a impressão de o governo busca induzir o público a uma leitura equivocada dos números. A suspeita pode ainda ser reforçada pelo fato do secretário Francisco Bezerra ir à Assembleia Legislativa na quarta-feira (7), falar sobre as ações de segurança no Estado.

E olha que a situação pode ser ainda pior. É que o IPEA divulgou o Mapa dos Homicídios Ocultos no Brasil, mostrando que, em 15 anos, cerca de 2,6 mil homicídios deixaram de ser contabilizados no Ceará.

A gravidade do momento que vive o Estado, o medo, as mortes, os assaltos e tudo mais, exige absoluta transparência e franqueza em tudo o que for relacionado a área de segurança, para que se possa ter a real dimensão do problema e o encaminhamento de soluções viáveis. Truques estatísticos podem até gerar uma falsa sensação de melhoria que, não obstante, no dia a dia, ninguém constata nas ruas, aumentando o descrédito das autoridades. É tiro no pé.

Publicidade aqui

Secretaria afirma que homicídios reduziram em 2013 no Ceará; eu provo que aumentaram

Por Wanfil em Ceará, Segurança

06 de agosto de 2013

A Secretaria da Segurança divulgou nesta segunda-feira (5), números que mostram redução de quase 10% na quantidade de homicídios dolosos registrados no segundo trimestre de 2013, em comparação com o primeiro trimestre do mesmo ano. “Entre janeiro e março foram registrados 1.074 crimes de morte no Estado contra 962 nos três meses seguintes”, informa a SSPDS.

Numa área carente de boas novas, a notícia sugere, se não uma solução, pelo menos um alívio. A primeira impressão que decorre dessa divulgação é a de que 2013 apresenta, finalmente, um recuo que pode indicar, quem sabe, o início de uma tendência declinante. Mas se o números não mentem, as aparências enganam. E assim, se compararmos esses dados com o mesmo período do ano passado, a coisa muda de figura.

De abril a junho de 2012, foram registrados 868 homicídios dolosos, contra 962 deste ano, um crescimento aproximado de 11%.  Então o que parece diminuição da violência, quando visto de forma mais ampla, se torna, na verdade, aumento da criminalidade. Os dados podem ser conferidos no site da própria secretaria.

Selecionar um período em que os números possam apresentar estatísticas aparentemente positivas não chega a ser propriamente uma mentira, mas é uma conveniência que beira a manipulação e que deixa no ar a impressão de o governo busca induzir o público a uma leitura equivocada dos números. A suspeita pode ainda ser reforçada pelo fato do secretário Francisco Bezerra ir à Assembleia Legislativa na quarta-feira (7), falar sobre as ações de segurança no Estado.

E olha que a situação pode ser ainda pior. É que o IPEA divulgou o Mapa dos Homicídios Ocultos no Brasil, mostrando que, em 15 anos, cerca de 2,6 mil homicídios deixaram de ser contabilizados no Ceará.

A gravidade do momento que vive o Estado, o medo, as mortes, os assaltos e tudo mais, exige absoluta transparência e franqueza em tudo o que for relacionado a área de segurança, para que se possa ter a real dimensão do problema e o encaminhamento de soluções viáveis. Truques estatísticos podem até gerar uma falsa sensação de melhoria que, não obstante, no dia a dia, ninguém constata nas ruas, aumentando o descrédito das autoridades. É tiro no pé.