A mais nova refinaria do Ceará - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

A mais nova refinaria do Ceará

Por Wanfil em Ceará

25 de Janeiro de 2017

O assessor Especial de Assuntos Internacionais do Governo do Ceará, Antonio Balhmann, esteve na China onde “iniciou trabalhos de formatação para a implantação da refinaria”. Na semana passada, o governo estadual anunciou que  investidores do Irã também mostraram interesse na instalação de uma refinaria no Ceará.

Tomara que dê tudo certo, não é mesmo? Porém, por motivos óbvios, é bom ter cuidado com o otimismo. Quando a promessa eleitoreira da refinaria da Petrobras começou a ficar insustentável, apesar dos estudos, da pedra fundamental, do plano de investimentos, das renúncias fiscais e das garantias dos governistas da época, a Assembleia Legislativa do Ceará patrocinou em 2013 uma campanha pelo interior para mostrar a importância da refinaria para o Estado. A cobrança feita pelos aliados locais da ex-presidente Dilma, parceiros da promessa, foi solenemente ignorada e nada aconteceu.

Pelo visto, se o internacional Antonio Balhmann  estivesse no grupo liderado por Zezinho Albuquerque, a história da refinaria da Petrobras no Ceará poderia ter ido além dos repetitivos anúncios de  intenções publicados rotineiramente pelo governo do Estado. Ou não, afinal, o assessor, na condição de deputado federal, foi também um dos defensores e entusiastas das promessas impossíveis feitas por Lula e Dilma.

Publicidade aqui

A mais nova refinaria do Ceará

Por Wanfil em Ceará

25 de Janeiro de 2017

O assessor Especial de Assuntos Internacionais do Governo do Ceará, Antonio Balhmann, esteve na China onde “iniciou trabalhos de formatação para a implantação da refinaria”. Na semana passada, o governo estadual anunciou que  investidores do Irã também mostraram interesse na instalação de uma refinaria no Ceará.

Tomara que dê tudo certo, não é mesmo? Porém, por motivos óbvios, é bom ter cuidado com o otimismo. Quando a promessa eleitoreira da refinaria da Petrobras começou a ficar insustentável, apesar dos estudos, da pedra fundamental, do plano de investimentos, das renúncias fiscais e das garantias dos governistas da época, a Assembleia Legislativa do Ceará patrocinou em 2013 uma campanha pelo interior para mostrar a importância da refinaria para o Estado. A cobrança feita pelos aliados locais da ex-presidente Dilma, parceiros da promessa, foi solenemente ignorada e nada aconteceu.

Pelo visto, se o internacional Antonio Balhmann  estivesse no grupo liderado por Zezinho Albuquerque, a história da refinaria da Petrobras no Ceará poderia ter ido além dos repetitivos anúncios de  intenções publicados rotineiramente pelo governo do Estado. Ou não, afinal, o assessor, na condição de deputado federal, foi também um dos defensores e entusiastas das promessas impossíveis feitas por Lula e Dilma.