Cid Gomes no Facebook: é página pessoal ou oficial? - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Cid Gomes no Facebook: é página pessoal ou oficial?

Por Wanfil em Ceará

16 de setembro de 2013

Cid FacebookNo dia 26 de agosto passado, Cid Gomes lançou uma fanpage no Facebook, a exemplo do que fazem outros gestores, moda disseminada pelo presidente Barack Obama, referência de autopromoção política no uso das redes sociais, com o devido apoio, claro, de uma equipe de profissionais.

Em sua página, o próprio Cid publica fotos pessoais, como a que em aparecia ao volante de um carro com um bebê ao colo, causando polêmica sobre uma possível infração de trânsito.  A foto foi retirada logo em seguida. O governador também faz comentários sobre diversos assuntos e apresenta informações do governo e interage com internautas. Para promover o espaço, Cid decidiu sortear ingressos para um show da cantora Beyoncé.

Apesar já ter afirmado se tratar de uma página pessoal, foi nela que o governador anunciou a minirreforma do secretariado, no último dia 5. E agora, nos dias 13 e 15, o governador Cid Gomes voltou a suar sua página pessoal no Facebook, dessa vez para criticar o Ministério Público Federal.

Nesses casos, sua assessoria de comunicação parece alheia ao que acontece. Nas gafes e polêmicas, limita-se a dizer que não comenta pois o uso da ferramenta é pessoal.

Sobre as declarações dirigidas ao Ministério Público, sem entrar no mérito, o fato é as críticas do governador foram publicadas numa página pessoal do cidadão Cid Gomes. Olha aí confusão entre a figura pública e o sujeito privado. Por isso fica estranho dizer que o pedido de explicações sobre viagens particulares do governador são inadequadas por se tratarem de assunto pessoal.

Definitivamente, o Facebook não é o canal adequado para manifestações (diretas ou indiretas) de caráter institucional por parte de autoridades. Isso vale tanto para o governador como para os procuradores da República. No caso em questão, as divergências há muito banalizaram seus órgãos de origem ao ganharem nítidos contornos de briga pessoal.

Publicidade aqui

Cid Gomes no Facebook: é página pessoal ou oficial?

Por Wanfil em Ceará

16 de setembro de 2013

Cid FacebookNo dia 26 de agosto passado, Cid Gomes lançou uma fanpage no Facebook, a exemplo do que fazem outros gestores, moda disseminada pelo presidente Barack Obama, referência de autopromoção política no uso das redes sociais, com o devido apoio, claro, de uma equipe de profissionais.

Em sua página, o próprio Cid publica fotos pessoais, como a que em aparecia ao volante de um carro com um bebê ao colo, causando polêmica sobre uma possível infração de trânsito.  A foto foi retirada logo em seguida. O governador também faz comentários sobre diversos assuntos e apresenta informações do governo e interage com internautas. Para promover o espaço, Cid decidiu sortear ingressos para um show da cantora Beyoncé.

Apesar já ter afirmado se tratar de uma página pessoal, foi nela que o governador anunciou a minirreforma do secretariado, no último dia 5. E agora, nos dias 13 e 15, o governador Cid Gomes voltou a suar sua página pessoal no Facebook, dessa vez para criticar o Ministério Público Federal.

Nesses casos, sua assessoria de comunicação parece alheia ao que acontece. Nas gafes e polêmicas, limita-se a dizer que não comenta pois o uso da ferramenta é pessoal.

Sobre as declarações dirigidas ao Ministério Público, sem entrar no mérito, o fato é as críticas do governador foram publicadas numa página pessoal do cidadão Cid Gomes. Olha aí confusão entre a figura pública e o sujeito privado. Por isso fica estranho dizer que o pedido de explicações sobre viagens particulares do governador são inadequadas por se tratarem de assunto pessoal.

Definitivamente, o Facebook não é o canal adequado para manifestações (diretas ou indiretas) de caráter institucional por parte de autoridades. Isso vale tanto para o governador como para os procuradores da República. No caso em questão, as divergências há muito banalizaram seus órgãos de origem ao ganharem nítidos contornos de briga pessoal.