30/10/2016 - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

30/10/2016

Roberto Cláudio repete resultado de 2012 e é reeleito em Fortaleza. Sem máquinas, Wagner valoriza oposição

Por Wanfil em Eleições 2016

30 de outubro de 2016

Com 53,6% dos votos válidos, Roberto Cláudio (PDT) foi reeleito para a Prefeitura de Fortaleza, em segundo turno, derrotando Capitão Wagner (PR), que conseguiu 46,4%. A diferença de apenas sete pontos de diferença é muito semelhante ao resultado das eleições de 2012, quando o prefeito conseguiu os mesmos 53%, contra 47% de Elmano de Freitas (PT).

Significa dizer que a capital cearense continua politicamente polarizada. Porém, as circunstâncias que possibilitaram esse resultado agora são diferentes, o que requalifica os números. A começar pela crise econômica. Conseguir uma reeleição diante de um cenário de aperto fiscal, sendo ainda aliado dos responsáveis pela recessão, é sem dúvida um feito que exalta qualidades próprias da gestão.

Por outro lado, para ter êxito, o prefeito contou com a rara conjunção de ações das máquinas estadual e municipal, da Câmara e da Assembleia Legislativa, todos empenhados na sua reeleição. Discrepância de forças que valoriza muito o desempenho de Wagner, que pelos resultados de suas campanhas, passa a ser apontando como possível candidato ao governo estadual em 2018.

Passadas as comemorações de praxe, Roberto Cláudio tem a missão de manter o ritmo de trabalho que apresentou em seus programas e de buscar diálogo com setores da sociedade não endossaram sua administração e que quase lhe custou a reeleição. Concluir o IJF 2 em 2018, por exemplo, é tarefa complexa.

De modo geral, o eleitor fez a sua parte. Elegeu gestores para os próximos quatro anos, com o cuidado de não dar a nenhum grupo político no Estado, uma maioria expressiva. Continua, portanto, desconfiado. Não é sem razão.

Publicidade

Suspense: Ibope e Datafolha projetam resultados diferentes em Fortaleza. Um deles está errado!

Por Wanfil em Pesquisa

30 de outubro de 2016

Gostaria de saber quem será o próximo prefeito. Dá pra ver?

Gostaria de saber quem será o próximo prefeito. Dá pra ver?

Hoje é o Dia D das eleições para a Prefeitura de Fortaleza e como diria o colunista esportivo: ninguém é de ninguém! Imprevisibilidade reforçada por duas pesquisas divulgadas na véspera deste domingo eleitoral.

Segundo previsão do Datafolha/O Povo Roberto Cláudio (PDT) tem 56% dos votos válidos contra 44% do Capitão Wagner (PR). Resultado igual ao captado pelo mesmo instituto no dia 22 passado. A margem de erro é de dois pontos. Nesse caso, a parada já estaria resolvida.

Já o Ibope/Verdes Mares aponta para um empate técnico. Com margem de erro de três pontos, RC tem 52% contra 48% de Wagner. Neste cenário, o risco de uma virada de última hora é uma realidade.

Quem tem razão? Temos acomodação nas intenções de voto ou intensa movimentação de uma das candidaturas? Os eleitores dirão logo mais. Fortaleza tem um histórico de resultados que constrangem e em alguns casos até desmoralizam institutos de pesquisa. De todo modo, diferenças à parte, as duas amostras mostram um eleitorado dividido. A disparidade entre as previsões só aumenta a expectativa que caracteriza disputas eleitorais. Lembrando que não é apenas o resultado final que dirá qual instituto mais se aproximou da realidade, mas a diferença de votos entre os concorrentes.

Publicidade

Suspense: Ibope e Datafolha projetam resultados diferentes em Fortaleza. Um deles está errado!

Por Wanfil em Pesquisa

30 de outubro de 2016

Gostaria de saber quem será o próximo prefeito. Dá pra ver?

Gostaria de saber quem será o próximo prefeito. Dá pra ver?

Hoje é o Dia D das eleições para a Prefeitura de Fortaleza e como diria o colunista esportivo: ninguém é de ninguém! Imprevisibilidade reforçada por duas pesquisas divulgadas na véspera deste domingo eleitoral.

Segundo previsão do Datafolha/O Povo Roberto Cláudio (PDT) tem 56% dos votos válidos contra 44% do Capitão Wagner (PR). Resultado igual ao captado pelo mesmo instituto no dia 22 passado. A margem de erro é de dois pontos. Nesse caso, a parada já estaria resolvida.

Já o Ibope/Verdes Mares aponta para um empate técnico. Com margem de erro de três pontos, RC tem 52% contra 48% de Wagner. Neste cenário, o risco de uma virada de última hora é uma realidade.

Quem tem razão? Temos acomodação nas intenções de voto ou intensa movimentação de uma das candidaturas? Os eleitores dirão logo mais. Fortaleza tem um histórico de resultados que constrangem e em alguns casos até desmoralizam institutos de pesquisa. De todo modo, diferenças à parte, as duas amostras mostram um eleitorado dividido. A disparidade entre as previsões só aumenta a expectativa que caracteriza disputas eleitorais. Lembrando que não é apenas o resultado final que dirá qual instituto mais se aproximou da realidade, mas a diferença de votos entre os concorrentes.