07/12/2015 - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

07/12/2015

Ciro e Carlos Lupi criam rede contra impeachment. Mas logo o Lupi?

Por Wanfil em Política

07 de dezembro de 2015

O UOL informa que Ciro Gomes, junto com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, lançaram a “Rede da Legalidade” em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) . Seria uma reedição de uma iniciativa liderada por Leonel Brizola em 1961, na tentativa de salvar o governo de João Goulart.

Na ocasião, Ciro acusou Michel Temer de conspirar contra a presidente e Carlos Lupi, que já foi ministro do Trabalho de Dilma, afirmou que Eduardo Cunha é “um homem sob suspeição”. Atenção: Lupi não gosta de gente sob suspeição! O presidente do PDT voltou a dizer que Ciro é candidato a presidente em 2018, escanteando o senador Cristovam Buarque, pedetista histórico e respeitado, que deseja disputar a indicação.

Dino é do PC do B, sigla que hoje não passa de um satélite do PT. Ciro quer ser candidato e mira no eleitorado de esquerda órfão de liderança. Já Lupi, segue abaixo algumas manchetes colhidas em rápida busca no Google, que mostram aí a quqalidade moral da “Rede da Legalidade”, que curiosamente, não tem petistas:

1. ‘Isso sai na urina’, diz Lula a Lupi sobre acusação de corrupção – Terra;
2. Ex-ministro de Lula e Dilma diz que PT roubou demais e se esgotou – Estadão,
3. Carlos Lupi pede demissão do Ministério do Trabalho – Cai o sexto ministro envolvido em escândalo de corrupção – O Globo;
4. Propina no ministério de Lupi – assessores diretos do ministro do Trabalho queriam 60% do imposto sindical para regularizar entidade – IstoÉ.

Como candidato à presidência da República, Ciro Gomes já teve apoio de Paulo Brossard e Mangabeira Unger. Agora tem de Carlos Lupi. É isso o que dá mudar muito de partido. A memória de Leonel Brizola não merecia esse tipo de “homenagem”.

Publicidade

Ciro e Carlos Lupi criam rede contra impeachment. Mas logo o Lupi?

Por Wanfil em Política

07 de dezembro de 2015

O UOL informa que Ciro Gomes, junto com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, lançaram a “Rede da Legalidade” em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) . Seria uma reedição de uma iniciativa liderada por Leonel Brizola em 1961, na tentativa de salvar o governo de João Goulart.

Na ocasião, Ciro acusou Michel Temer de conspirar contra a presidente e Carlos Lupi, que já foi ministro do Trabalho de Dilma, afirmou que Eduardo Cunha é “um homem sob suspeição”. Atenção: Lupi não gosta de gente sob suspeição! O presidente do PDT voltou a dizer que Ciro é candidato a presidente em 2018, escanteando o senador Cristovam Buarque, pedetista histórico e respeitado, que deseja disputar a indicação.

Dino é do PC do B, sigla que hoje não passa de um satélite do PT. Ciro quer ser candidato e mira no eleitorado de esquerda órfão de liderança. Já Lupi, segue abaixo algumas manchetes colhidas em rápida busca no Google, que mostram aí a quqalidade moral da “Rede da Legalidade”, que curiosamente, não tem petistas:

1. ‘Isso sai na urina’, diz Lula a Lupi sobre acusação de corrupção – Terra;
2. Ex-ministro de Lula e Dilma diz que PT roubou demais e se esgotou – Estadão,
3. Carlos Lupi pede demissão do Ministério do Trabalho – Cai o sexto ministro envolvido em escândalo de corrupção – O Globo;
4. Propina no ministério de Lupi – assessores diretos do ministro do Trabalho queriam 60% do imposto sindical para regularizar entidade – IstoÉ.

Como candidato à presidência da República, Ciro Gomes já teve apoio de Paulo Brossard e Mangabeira Unger. Agora tem de Carlos Lupi. É isso o que dá mudar muito de partido. A memória de Leonel Brizola não merecia esse tipo de “homenagem”.