14/12/2013 - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

14/12/2013

Ibope: Cid é aprovado pelos cearenses com nota 5,2; mas governo é reprovado com 3,8

Por Wanfil em Pesquisa

14 de dezembro de 2013

O Ibope divulgou pesquisa de opinião nesta sexta-feira (13) para avaliar a popularidade do governo federal e dos governos estaduais em todo o Brasil. O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria e tem margem de erros de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Raio X no Ceará

No Ceará, o resultado foi o seguinte: 52% dos entrevistados aprovam a maneira de Cid Gomes governar e 48% confiam no governador, mas o índice dos que consideram governo bom cai para 34% e para 4% entre os que o entendem como ótimo. Com efeito, existe muita gente que gosta do governador mas que avaliam a gestão como regular (34%), além dos que a consideram ruim (9%) ou péssima (11%). Levando em conta a anemia e a desorganização da oposição, é uma situação pouco confortável.

De qualquer modo, como podemos ver, o governador Cid Gomes é maior do que seu próprio governo. Existe aí um fenômeno de dissociação que é algo comum nesse tipo de pesquisa. O brasileiro costuma a ser mais benevolente com as pessoas e mais rigorosos com os governos. É como o professor que simpatiza com o aluno, mas que apesar disso não pode aprová-lo.

Assim, na avaliação dos cearenses, o que temos, em termo mais populares, é mais ou menos isso: metade dos cearenses gostam da imagem pública do indivíduo Cid Gomes e o consideram mesmo um bom sujeito, mas somente 38% estão satisfeitos com seu governo.

No contexto, desempenho é mediano

Apesar de não ser uma grande aprovação, é preciso situar esse desempenho no contexto geral do país. Comparado a outros estados, o Ceará fica na 10ª posição, o que, convenhamos, não é ruim. Pelo contrário, se considerarmos que este ano foi marcado politicamente pelos protestos de junho, quando os brasileiros foram às ruas dizer que não confiam em seus representantes.

No entanto, se a base de comparação for o governo de Pernambuco, de Eduardo Campos (PSB), ou o desempenho local do governo federal, aí a coisa muda de figura.

A gestão de Campos é aprovada por 58% dos pernambucanos, uma vantagem de 20 pontos para o ex-aliado Cid, hoje no Pros. Já 59% dos cearenses aprovam a gestão da presidente Dilma (nacionalmente, esse número cai para 43%). São 21 pontos percentuais de diferença para o governo estadual.

O peso da Segurança e Saúde

A explicação para isso pode estar em dois setores sensíveis para a população. Segundo o Ibope, o Ceará apresenta o segundo maior percentual de moradores que escolheram a Segurança Pública como área de pior desempenho em seu estado, com 55%, seguida de 38% que acham que o combate às drogas é a maior falha do governo. É um desgaste considerável.

Papara os cearenses, pior do que a insegurança só mesmo o serviço estadual de saúde, apontado como ponto fraco da gestão por 61% dos entrevistados.

No geral, independente de qual é a pior área, saúde e segurança no estado são reprovadas por 72% da população. É muito.

 Conclusão

Os números da pesquisa Ibope jogam luzes sobre recentes decisões administrativas e políticas do governador Cid Gomes.

Primeiro, a popularidade maior do governo Dilma no Ceará (superando o governo estadual) explica em boa medida a “lealdade” no apoio à reeleição da petista, em detrimento das pretensões de Eduardo Campos. O pernambucano não transfere votos no Ceará, ao contrário da presidente, além, claro, do tradicional apelo da máquina.

Segundo, as mudanças nas pastas da Segurança e da Saúde, com Ciro Gomes atuando como consultor na primeira e depois assumindo a segunda, mostra claramente que o sinal vermelho acendeu neste semestre.

A sorte da gestão Cid é não ter, como foi dito, uma oposição de peso, organizada, pois as fissuras que podem abalar as estruturas do seu apoio popular estão aí. Por enquanto, a pesquisa mostra que as pessoas até entendem que existe boa intenção nas ações do governo, mas começam a mostrar que não há como ficar satisfeito quando os resultados não aparecem.

Publicidade

Ibope: Cid é aprovado pelos cearenses com nota 5,2; mas governo é reprovado com 3,8

Por Wanfil em Pesquisa

14 de dezembro de 2013

O Ibope divulgou pesquisa de opinião nesta sexta-feira (13) para avaliar a popularidade do governo federal e dos governos estaduais em todo o Brasil. O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria e tem margem de erros de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Raio X no Ceará

No Ceará, o resultado foi o seguinte: 52% dos entrevistados aprovam a maneira de Cid Gomes governar e 48% confiam no governador, mas o índice dos que consideram governo bom cai para 34% e para 4% entre os que o entendem como ótimo. Com efeito, existe muita gente que gosta do governador mas que avaliam a gestão como regular (34%), além dos que a consideram ruim (9%) ou péssima (11%). Levando em conta a anemia e a desorganização da oposição, é uma situação pouco confortável.

De qualquer modo, como podemos ver, o governador Cid Gomes é maior do que seu próprio governo. Existe aí um fenômeno de dissociação que é algo comum nesse tipo de pesquisa. O brasileiro costuma a ser mais benevolente com as pessoas e mais rigorosos com os governos. É como o professor que simpatiza com o aluno, mas que apesar disso não pode aprová-lo.

Assim, na avaliação dos cearenses, o que temos, em termo mais populares, é mais ou menos isso: metade dos cearenses gostam da imagem pública do indivíduo Cid Gomes e o consideram mesmo um bom sujeito, mas somente 38% estão satisfeitos com seu governo.

No contexto, desempenho é mediano

Apesar de não ser uma grande aprovação, é preciso situar esse desempenho no contexto geral do país. Comparado a outros estados, o Ceará fica na 10ª posição, o que, convenhamos, não é ruim. Pelo contrário, se considerarmos que este ano foi marcado politicamente pelos protestos de junho, quando os brasileiros foram às ruas dizer que não confiam em seus representantes.

No entanto, se a base de comparação for o governo de Pernambuco, de Eduardo Campos (PSB), ou o desempenho local do governo federal, aí a coisa muda de figura.

A gestão de Campos é aprovada por 58% dos pernambucanos, uma vantagem de 20 pontos para o ex-aliado Cid, hoje no Pros. Já 59% dos cearenses aprovam a gestão da presidente Dilma (nacionalmente, esse número cai para 43%). São 21 pontos percentuais de diferença para o governo estadual.

O peso da Segurança e Saúde

A explicação para isso pode estar em dois setores sensíveis para a população. Segundo o Ibope, o Ceará apresenta o segundo maior percentual de moradores que escolheram a Segurança Pública como área de pior desempenho em seu estado, com 55%, seguida de 38% que acham que o combate às drogas é a maior falha do governo. É um desgaste considerável.

Papara os cearenses, pior do que a insegurança só mesmo o serviço estadual de saúde, apontado como ponto fraco da gestão por 61% dos entrevistados.

No geral, independente de qual é a pior área, saúde e segurança no estado são reprovadas por 72% da população. É muito.

 Conclusão

Os números da pesquisa Ibope jogam luzes sobre recentes decisões administrativas e políticas do governador Cid Gomes.

Primeiro, a popularidade maior do governo Dilma no Ceará (superando o governo estadual) explica em boa medida a “lealdade” no apoio à reeleição da petista, em detrimento das pretensões de Eduardo Campos. O pernambucano não transfere votos no Ceará, ao contrário da presidente, além, claro, do tradicional apelo da máquina.

Segundo, as mudanças nas pastas da Segurança e da Saúde, com Ciro Gomes atuando como consultor na primeira e depois assumindo a segunda, mostra claramente que o sinal vermelho acendeu neste semestre.

A sorte da gestão Cid é não ter, como foi dito, uma oposição de peso, organizada, pois as fissuras que podem abalar as estruturas do seu apoio popular estão aí. Por enquanto, a pesquisa mostra que as pessoas até entendem que existe boa intenção nas ações do governo, mas começam a mostrar que não há como ficar satisfeito quando os resultados não aparecem.