Woody Harrelson Archives - Cena Cultural 
Publicidade

Cena Cultural

por Thiago Sampaio

Woody Harrelson

Crítica: “Han Solo: Uma História Star Wars” é uma “Sessão da Tarde” sem alma

Por Thiago Sampaio em Crítica

08 de junho de 2018

Foto: Divulgação

Nenhuma produção da franquia “Star Wars” foi tão problemática como esse “Han Solo: Uma História Star Wars” (Solo: A Star Wars Story, 2018). Tudo começou com a demissão dos diretores Chris Miller e Phil Lord (responsáveis pelo ótimo “Uma Aventura Lego”, 2014). Boatos apontam que o tom cômico em demasia não agradou Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm. No lugar deles, foi contratado o experiente Ron Howard.

Depois falava-se que a atuação do protagonista Alden Ehrenreich não estava convincente, necessitando contratar um professor de interpretação e passar por refilmagens. Tantas incertezas deram pouco tempo para a produção trabalhar o marketing, tanto que os trailers foram divulgados pouco antes da estreia, quando o corte final nem estava pronto. Conferindo o produto, vemos uma aventura protocolar, que não teme em sair da zona de segurança, talvez por medo de errar. Longe de ser um desastre mas, de tão sem alma própria, será facilmente esquecida pelos fãs da saga.

Leia mais

Publicidade

Confira os pitacos sobre as principais categorias do Oscar 2018

Por Thiago Sampaio em Oscar

04 de Março de 2018

Acontece na noite deste domingo (4) a principal premiação do cinema, da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, o Oscar 2018. A cerimônia acontece no Teatro Dolby, em Los Angeles, com apresentação de Jimmy Kimmel.

Como é tradição do blog Cena Cultural, deixo aqui meus dois centavos de palpites nas principais categorias, quem acredito que vai ganhar e quem, abrindo mão da imparcialidade mesmo, gostaria que levasse (afinal, todos somos humanos e temos nossas torcidas).

A cerimônia acontece à partir das 22 horas (horário de Brasília). O tapete vermelho começa um pouco mais cedo, as 20h30.

Leia mais

Publicidade

Crítica: “Três Anúncios Para um Crime” é um drama com coragem de rir das próprias tragédias

Por Thiago Sampaio em Crítica

17 de Fevereiro de 2018

Foto: Divulgação

Desde o excelente “Na Mira do Chefe” (In Bruges, 2008), o diretor Martin McDonagh mostrava a aptidão para o humor negro com personagens caricatos, algo que ele viria a repetir em “Sete Psicopatas e um Shih Tzu” (Seven Psychopaths, 2012) sem a mesma eficácia. Agora em “Três Anúncios Para um Crime” (Three Billboards Outside Ebbing, Missouri, 2017), indicado a sete Oscars e vencedor do Globo de Ouro de Melhor Filme de Drama, ele encontra a racionalidade para desenvolver um drama sobre angústia e vingança. Ao mesmo tempo, os envolvidos passam por situações tão surreais que o longa também funciona como uma ótima comédia de erros.

Na trama, inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes (Frances McDormand) decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente o delegado Willoughby (Woody Harrelson), responsável pela investigação, e o violento policial Dixon (Sam Rockwell).

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1’ prepara bem o terreno para a grande guerra final

Por Thiago Sampaio em Crítica

04 de dezembro de 2014

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Não é um bom sinal quando a adaptação de um único livro para os cinemas é dividida em duas partes por fins comerciais. Por isso, é inevitável a sensação que “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1” (The Hunger Games: Mockingjay – Part 1, 2014) serve apenas como ponte para o grande desfecho da saga, adaptada da trilogia literária de Suzanne Collins. Ainda assim, o longa mantém o grau de maturidade dos anteriores e, com uma abordagem mais melancólica, prepara bem o terreno para o conflito final.

Sinopse

Após ser resgatada do Massacre Quaternário pela resistência ao governo do presidente Snow (Donald Sutherland), Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) está abalada. A presidente Alma Coin (Julianne Moore) e Plutarch Heavensbee (Philip Seymour Hoffman) querem que Katniss assuma o papel do tordo, o símbolo que a resistência precisa para mobilizar a população. Após uma certa relutância, Katniss aceita a proposta desde que a resistência se comprometa a resgatar Peeta Mellark (Josh Hutcherson) e os demais Vitoriosos mantidos prisioneiros pela Capital.

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1’ prepara bem o terreno para a grande guerra final

Por Thiago Sampaio em Crítica

04 de dezembro de 2014

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Não é um bom sinal quando a adaptação de um único livro para os cinemas é dividida em duas partes por fins comerciais. Por isso, é inevitável a sensação que “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1” (The Hunger Games: Mockingjay – Part 1, 2014) serve apenas como ponte para o grande desfecho da saga, adaptada da trilogia literária de Suzanne Collins. Ainda assim, o longa mantém o grau de maturidade dos anteriores e, com uma abordagem mais melancólica, prepara bem o terreno para o conflito final.

Sinopse

Após ser resgatada do Massacre Quaternário pela resistência ao governo do presidente Snow (Donald Sutherland), Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) está abalada. A presidente Alma Coin (Julianne Moore) e Plutarch Heavensbee (Philip Seymour Hoffman) querem que Katniss assuma o papel do tordo, o símbolo que a resistência precisa para mobilizar a população. Após uma certa relutância, Katniss aceita a proposta desde que a resistência se comprometa a resgatar Peeta Mellark (Josh Hutcherson) e os demais Vitoriosos mantidos prisioneiros pela Capital.

(mais…)