Cena Cultural - Página 10 de 22 - Por Thiago Sampaio 
Publicidade

Cena Cultural

por Thiago Sampaio

Crítica: “Lucy” mescla com eficiência ação e trama ambiciosa

Por Thiago Sampaio em Crítica

11 de setembro de 2014

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O diretor francês Luc Besson ficou conhecido por uma série de filmes de ação estilosos, como “Nikita – Criada Para Matar” (1990), “O Profissional” (1994) e “O Quinto Elemento” (1997). Ultimamente, tem se dedicado a produções menos badaladas como “Além da Liberdade” (2011), “A Família” (2013), e a franquia animada “Arthur” (2006, 2009, 2010), além de roteirizar e produzir inúmeros longas de ação como as franquias “Carga Explosiva” (2002, 2005, 2008) e “Busca Implacável” (2008, 2012). Agora com “Lucy” (idem, 2014), ele volta aos holofotes com Scarlett Johansson mais poderosa do que nunca e uma trama ambiciosa que vai além do lugar comum.

Sinopse

A trama apresenta Lucy (Scarlett Johansson), uma jovem rebelde que, por causa de uma armadilha armada por um interesse romântico, acaba refém de criminosos orientais. Ela acaba sendo obrigada a transportar drogas dentro do seu estômago, e, por acaso, ela acaba absorvendo as efeitos das substâncias e um efeito inesperado acontece: ela ganha poderes sobre-humanos, incluindo a telecinesia, a ausência de dor e a capacidade de adquirir conhecimento instantaneamente.

Leia mais

Publicidade

Crítica: Novo ‘As Tartarugas Ninja’ não honra o carisma das personagens

Por Thiago Sampaio em Crítica

21 de agosto de 2014

"As Tartarugas Ninja 3D"

“As Tartarugas Ninja 3D” – Foto: Divulgação

Criados por Kevin Eastman e Peter Laird, as Tartarugas Ninja têm um longo percurso no universo pop, incluindo três gerações de desenhos animados para TV, três longas metragens em live-action (1990, 1991 e 1993) e um quarto mais recente em animação 3D (2007), além de diversas histórias em quadrinhos e games que marcaram gerações a partir dos anos 80. Agora, os personagens ganham uma nova releitura, misturando atores reais e computação gráfica, sob a produção do megalomaníaco Michael Bay e direção de Jonathan Liebesman. “As Tartarugas Ninja 3D” (Teenage Mutant Ninja Turtle, 2014) até tem seus bons momentos, mas não honra a tradição que os comedores de pizza bons de briga mereciam.

Sinopse

Na trama, a cidade de Nova York está tomada por uma organização mafiosa demoninada Clã do Pé. A esperança surge em Leonardo, Raphael, Michelagelo e Donatello, quatro irmãos tartarugas que sofreram experiências quando filhotes e, após crescerem no esgoto sob a tutela do rato Splinter, se tornaram especialistas em artes marciais. Eles precisam trabalhar com a repórter April O’ Neil (Megan Fox) e seu operador de câmera Vern Fenwick (Will Arnettt) para salvar a cidade e desvendar o plano diabólico do Destruidor (Tohoru Masamune) e do empresário corrupto Eric Sacks (William Fichtner).

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Guardiões da Galáxia’ é um dos mais divertidos longas da Marvel Studios

Por Thiago Sampaio em Crítica

06 de agosto de 2014

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Não resta dúvidas de que a Marvel Studios foi responsável por uma nova era de adaptações de super heróis dos HQs para os cinemas, com cores, ação, efeitos especiais, tudo em um mesmo universo e com um ar despretensioso, diferente do tom sério e realista implantado pela excelente trilogia Batman (2005, 2008, 2012), dirigida por Christopher Nolan. Porém, não deixa de ser uma surpresa ver que o duvidoso longa-metragem dos pouco conhecidos “Guardiões da Galáxia” (Guardians of the Galaxy, 2014), cuja primeira aparição aconteceu na revista “Marvel Super-Heroes” no fim dos anos 60, resultasse em um dos produtos mais divertidos do estúdio.

Sinopse

A trama apresenta Peter Quill (Chris Pratt), um caçador de recompensas que foi abduzido da Terra quando ainda era criança e usa alcunha de Senhor das Estrelas. Quando rouba uma esfera, na qual o poderoso vilão Ronan, da raça kree, está interessado, passa a ser procurado. Para escapar do perigo, Quill une forças com quatro inusitados seres: Groot (Vin Diesel), uma árvore humanoide; a misteriosa alienígena Gamora (Zoe Saldana); o guaxinim Rocket Racoon (Bradley Cooper) e o vingativo Drax, o Destruidor (Dave Bautista).

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Planeta dos Macacos: O Confronto’ é um reflexo contundente da vida real

Por Thiago Sampaio em Crítica

31 de julho de 2014

Pôster de "Planeta dos Macacos: O Confronto" -

Pôster de “Planeta dos Macacos: O Confronto” –

O ano é 2014. Ligamos a TV, e vemos no noticiário barbaridades tomando conta da Faixa de Gaza. Enquanto israelenses e palestinos se mutilam por território, o que se vê são situações em que pessoas como nós julgam uns aos outros como inferiores e merecedores de menor ou nenhum direito. E quanto mais se passam as décadas, parece que a sociedade apenas regride na escala da evolução. Bem, essa introdução serve apenas para situar que “Planeta dos Macacos: O Confronto” (Dawn of the Planet of the Apes, 2014), por mais que se trate de uma ficção científica e uma superprodução hollywoodiana, genialmente reflete a vida real.

Sinopse

A trama de passa dez anos após a conquista da liberdade mostrada no filme anterior. César (Andy Serkis) e os demais macacos vivem em paz na floresta próxima a San Francisco. Lá, eles desenvolveram uma comunidade própria, baseada no apoio mútuo, enquanto os humanos enfrentam uma das maiores epidemias de todos os tempos, causada por um vírus criado em laboratório. Sem energia elétrica, um grupo de sobreviventes planeja invadir a floresta e reativar a usina lá instalada. Malcolm (Jason Clarke), único que conhece bem os símios, tenta agir pacificamente e impedir que o confronto aconteça.
Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Transformers: A Era da Extinção’ é uma terrível enxaqueca disfarçada de cinema

Por Thiago Sampaio em Crítica

23 de julho de 2014

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O diretor Michael Bay visivelmente tem problemas. Na verdade, ele se assemelha a uma criança mimada, cujos superiores não conseguem impor limites e, por isso, todos ao redor sentem-se constrangidos com o estrago que ela faz ao se divertir em seu universo particular. Isso porque quando se trata da expansão da franquia “Transformers”, o que se vê é a megalomania de um ser brincando de direção e causando enxaqueca no espectador. Nesse “Transformers: A Era da Extinção” (Transformers: Age of Extinction, 2014), ele recomeça a saga com novos atores (os personagens de Shia LaBeouf e companhia não são nem citados), mas os problemas continuam os mesmos, em escala ampliada.

Na “trama”, alguns anos após o grande confronto do terceiro filme entre Autobots e Decepticons em Chicago, os gigantescos robôs alienígenas desapareceram. Eles são atualmente caçados pelos humanos, que não desejam passar por apuros novamente. Quando Cade (Mark Wahlberg), um fazendeiro entendido de engenharia, encontra um caminhão abandonado, descobre que o veículo é na verdade Optimus Prime, o líder dos Autobots. Ao ajudar a trazê-lo de volta à vida, ele e sua filha Tessa (Nicola Peltz) entram na mira das autoridades americanas e em uma guerra que pode culminar no fim da humanidade.

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Godzilla’ enfim ganha uma versão hollywoodiana de respeito

Por Thiago Sampaio em Crítica

20 de Maio de 2014

Pôster de 'Godzilla

Pôster de ‘Godzilla’ – Foto: Divulgação

Criado por Ishirô Honda em 1953, o monstro Godzilla já ganhou nada menos que 28 filmes orientais, além da fraca versão hollywoodiana de 1998, dirigida por Roland Emmerich e estrelada por Matthew Broderick. Ultrapassando a barreira dos 60 anos, o anfíbio gigante volta a ganhar uma releitura estadunidense, porém, desta vez, honrando suas tradições e convencendo, mesmo que o resultado final pudesse ser ainda mais eficiente caso o personagem-título tivesse o destaque que merecia.

Sinopse

Na trama, Joe Brody (Bryan Cranston) presencia um acidente que provoca a morte de várias pessoas na usina nuclear em que trabalha, no Japão. Ele nunca aceitou a catástrofe e, quinze anos depois, continua investigando o acontecido. O filho, Ford Brody (Aaron Taylor-Johnson), se torna soldado do exército americano e, ao reencontrar o pai, descobre que tal acidente teve ligação com criaturas monstruosas que podem ameaçar a estabilidade da população. A maior delas, como é de se esperar, trata-se de Godzilla.

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Praia do Futuro’ prima por fugir do lugar comum

Por Thiago Sampaio em Crítica

15 de Maio de 2014

Pôster de 'Praia do Futuro'

Pôster de ‘Praia do Futuro’ – Foto: Divulgação

O longa-metragem “Praia do Futuro” (idem, 2014) atraiu a curiosidade da mídia por ter como protagonista Wagner Moura, em alta após sucessos como “Tropa de Elite 1 e 2” (2007, 2010), “O Homem do Futuro” (2011) e a ficção “Elysium” (2013). Em Fortaleza, o alarde foi ainda maior pela capital cearense ter servido como parte das locações. Porém, engana-se quem pensa que se trata de mais um filme cheio de ingredientes para agradar o público em geral. Fugindo do lugar comum e mergulhando no abstrato, o diretor Karim Aïnouz (“Madame Satã”, 2002) apresenta um ousado drama sobre amor, auto-descoberta, família e escolhas.

A história

A história gira em torno de Donato (Wagner Moura), um experiente salva-vidas na Praia do Futuro, em Fortaleza. Ao fracassar pela primeira vez em um resgate, ele acaba conhecendo o alemão Konrad (Clemens Schick), amigo da vítima. Motivado pelas circunstâncias, Donato resolve recomeçar a sua vida em Berlim, deixando para trás a família. Anos mais tarde, Ayrton (Jesuíta Barbosa), o irmão mais novo, embarca para a Europa em busca daquele que considerava o seu herói.

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro’ repete antigos erros

Por Thiago Sampaio em Crítica

05 de Maio de 2014

Pôster de 'O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro'

Pôster de ‘O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro’ – Foto: Divulgação

Bastaram cinco anos, intervalo entre “Homem-Aranha 3” (Spider-Man 3, 2007) e “O Espetacular Homem-Aranha” (The Amazing Spider-Man, 2012), para a Sony Pictures enterrar a antiga franquia do aracnídeo da Marvel e recomeçá-la do zero em um reboot. Motivo para isso foram as muitas críticas negativas ao terceiro filme, em que prevaleceram os excessos e atropelos no roteiro. O problema é que nesse segundo capítulo da nova saga, “O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro” (The Amazing Spider-Man 2, 2014), os realizadores demonstram não terem aprendido com os próprios erros e voltam a tropeçar nas próprias ambições, entregando uma aventura promissora, porém, irregular.

A trama

A história traz de volta Peter Parker (Andrew Garfield) já acostumado a ser o Homem-Aranha, escondendo a identidade secreta da tia May (Sally Field) enquanto combate o crime. O adolescente continua preocupado com o fantasma da promessa feita ao pai de Gwen Stacy (Emma Stone) de que se afastaria dela para protegê-la, mesmo insistindo no namoro. Ao mesmo tempo ele precisa lidar com o retorno de um velho amigo, Harry Osborn (Dane DeHaan), e o surgimento de um vilão poderoso: Electro (Jamie Foxx). Além disso, o segredo sobre os seus falecidos pais voltam à tona, fazendo-o investigar o passado.

Leia mais

Publicidade

Em passagem por Fortaleza, Wagner Moura e Karim Aïnouz falam sobre ‘Praia do Futuro’

Por Thiago Sampaio em Cinema

30 de Abril de 2014

Karim Aïnouz e Wagner Moura conversaram com a imprensa sobre o filme 'Praia do Futuro'

Karim Aïnouz e Wagner Moura

O filme “Praia do Futuro” estreia oficialmente apenas no dia 15 de maio. Porém, a cidade de Fortaleza, palco de parte das locações, foi contemplada nesta quarta-feira (30) com sessões especiais e restritas, com presença de parte da equipe de produção. Após exibição para a imprensa no turno da manhã, o protagonista Wagner Moura, o diretor Karim Aïnouz, a produtora Geórgia Costa Araújo e o ator mirim Savio Ygor Ramos bateram um papo com os jornalistas sobre o processo de produção.

O astro de “Tropa de Elite”, por sinal, revelou que esse foi um dos papeis mais difíceis da sua carreira. “Com certeza o Donato é o personagem mais complexo que já interpretei. Até porque nós nunca sabemos o que ele quer de verdade. Na cena em que o irmão pergunta porque ele foi embora e ele simplesmente não responde, é porque ele não sabe o que dizer. Às vezes as pessoas pensam que o ator sempre sabe o que o personagem imagina, mas nem sempre é assim. E aí que está a beleza do negócio”, disse Wagner Moura.

Leia mais

Publicidade

‘Star Wars: Episódio VII’ tem elenco oficial divulgado

Por Thiago Sampaio em Cinema

29 de Abril de 2014

John Boyega, Adam Driver, Daisy Ridley, Oscar Isaac e Domhnall Gleeson são as novidades no novo filme da saga Star Wars

Foto: Montagem/Divulgação

Após muita especulação e segredo guardado a sete chaves, “Star Wars: Episódio VII”, retomada da mais cultuada saga de ficção científica de todos os tempos (agora sob a batuta da Disney), finalmente teve o elenco oficial divulgado. Assim como aconteceu na década de 70, jovens pouco conhecidos vão protagonizar a superprodução, se juntando aos já conhecidos veteranos da franquia original.

Os nomes divulgados foram: John Boyega (“Ataque ao Prédio”), Daisy Ridley (da série “Mr.Selfridge”), Adam Driver (“Lincoln” e da série “Girls”), Oscar Isaac (“Inside Llewyn Davis – Balada de Um Homem Comum”) e Domhnall Gleeson (o Bill Weasley de “Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2”). As novidades conhecidas do grande público anunciadas foram Andy Serkis (responsável por captar os movimentos de Gollum, da saga “O Senhor dos Anéis” e do macaco César de “O Planeta dos Macacos: A Origem”) e o veterano Max Von Sydow (“O Exorcista”). Da franquia original, reprisam os papeis Mark Hamill (Luke Skywalker), Harrison Ford (Han Solo), Carrie Fisher (Leia), Anthony Daniels (C-3PO), Peter Mayhew (Chewbacca) e Kenny Baker (R2-D2).

Leia mais

Publicidade

‘Star Wars: Episódio VII’ tem elenco oficial divulgado

Por Thiago Sampaio em Cinema

29 de Abril de 2014

John Boyega, Adam Driver, Daisy Ridley, Oscar Isaac e Domhnall Gleeson são as novidades no novo filme da saga Star Wars

Foto: Montagem/Divulgação

Após muita especulação e segredo guardado a sete chaves, “Star Wars: Episódio VII”, retomada da mais cultuada saga de ficção científica de todos os tempos (agora sob a batuta da Disney), finalmente teve o elenco oficial divulgado. Assim como aconteceu na década de 70, jovens pouco conhecidos vão protagonizar a superprodução, se juntando aos já conhecidos veteranos da franquia original.

Os nomes divulgados foram: John Boyega (“Ataque ao Prédio”), Daisy Ridley (da série “Mr.Selfridge”), Adam Driver (“Lincoln” e da série “Girls”), Oscar Isaac (“Inside Llewyn Davis – Balada de Um Homem Comum”) e Domhnall Gleeson (o Bill Weasley de “Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2”). As novidades conhecidas do grande público anunciadas foram Andy Serkis (responsável por captar os movimentos de Gollum, da saga “O Senhor dos Anéis” e do macaco César de “O Planeta dos Macacos: A Origem”) e o veterano Max Von Sydow (“O Exorcista”). Da franquia original, reprisam os papeis Mark Hamill (Luke Skywalker), Harrison Ford (Han Solo), Carrie Fisher (Leia), Anthony Daniels (C-3PO), Peter Mayhew (Chewbacca) e Kenny Baker (R2-D2).

(mais…)