Publicidade

Rede Social CE

por Raquel Souza

mobile

Mercado de celulares segue em queda no terceiro trimestre de 2018, segundo a IDC Brasil

Por raquelsouza em Tecnologia

15 de Janeiro de 2019

Foram 11,49 milhões de aparelhos vendidos, 7% a menos do que o mesmo período de 2017; Smartphones intermediários premium são os preferidos do consumidor

O mercado de celulares no Brasil caiu 7% no terceiro trimestre de 2018, em relação ao mesmo período de 2017. É o que mostra o estudo IDC Brazil Mobile Phone Tracker Q3,realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. De julho a setembro, foram vendidos 11,49 milhões de aparelhos, sendo 10,8 milhões de smartphones e 617 mil feature phones. Foi o menor volume de vendas registrado em 2018: no primeiro trimestre foram vendidos 12,07 milhões de aparelhos e, no segundo trimestre, 12,05 milhões, quedas de 1,8% e 5,5%, respectivamente, em relação aos mesmos períodos de 2017.

Renato Murari de Meireles, analista de mercado em Mobile Phones & Devices da IDC Brasil, explica que, tradicionalmente, há uma desaceleração no terceiro trimestre. Segundo ele, o consumidor tende a comprar menos nesse período do que no início do ano, quando aproveita as promoções e liquidações de verão, ou no segundo trimestre, quando há uma data comemorativa de grande apelo comercial como o dia das mães. “Em 2018, além dessa questão histórica, as vendas do terceiro trimestre foram impactadas pela instabilidade de dólar, proximidade das eleições e incertezas políticas”, explica o analista da IDC.

Apesar do consumo travado, quem fez compras preferiu smartphones intermediários premium, que custam entre R$ 1.100 e R$ 1.999. Essa categoria cresceu 56% no terceiro trimestre de 2018. O ticket médio dos smartphones também aumentou e foi para R$ 1.340, 19,9% a mais que o terceiro trimestre de 2017. “O consumidor está investindo em aparelhos de tela com borda infinita, mais memória e câmera mais potente, modelos que também têm sido impulsionados pela indústria, com vários lançamentos”, revela Meireles.

No caso dos feature phones, o ticket médio aumentou 29,5% e eles passaram a custar, em média, R$ 145. “As fabricantes, principalmente as brasileiras, continuam lançando celulares básicos e ganhando o mercado, enquanto menos “aventureiros” estão entrando para o segmento”, diz o analista da IDC.

No terceiro trimestre de 2018, a receita total do mercado de celulares foi de R$ 14,672 bilhões, sendo R$ 14,583 bilhões gerados pelas vendas de smartphones e R$ 89,2 milhões de feature phones.

 

Expectativas

 

Para o quarto e último trimestre de 2018, a IDC Brasil prevê baixa de 10,5% nas vendas de smartphones, com 11,26 milhões de aparelhos, e 6,9% a menos nas vendas de feature phones, com 731,7 mil unidades. “Apesar da queda na comparação com o mesmo período de 2017, esperamos crescimento em relação ao terceiro trimestre de 2018, com alta de 3,6% para smartphones e 18,6% para feature phones, como consequência da Black Friday e do Natal”, finaliza o analista.

 

Acompanhe a IDC no LinkedIn – https://www.linkedin.com/company/8184347

 

Sobre a IDC

A International Data Corporation (IDC) é líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e eventos para os mercados de tecnologia da informação, telecomunicações e tecnologia de consumo.

Com mais de 1.100 analistas em todo o mundo, a IDC fornece conhecimentos globais, regionais e locais sobre tendências e oportunidades em tecnologia e indústria em 110 países.

A análise e o conhecimento da IDC ajudam os profissionais de TI, executivos e a comunidade de investimentos a tomar decisões fundamentadas sobre a tecnologia e atingir os principais objetivos comerciais.

Fundada em 1964, a IDC é uma subsidiária da IDG, a principal empresa de tecnologia, pesquisa e mídia de eventos do mundo.

Para saber mais sobre IDC, visite www.idc.com e www.idclatin.com.

Publicidade

Performance Index 2017: Facebook e Google ainda são as principais redes de publicidade mobile do mundo

Por raquelsouza em Aplicativos

13 de novembro de 2017

AppsFlyer avaliou 6 bilhões de instalações de apps para concluir o estudo sobre as melhores fontes de publicidade para aplicativos

A AppsFlyer, empresa global de métricas e análise de aplicativos e publicidade mobile em tempo real, divulgou os resultados de mais um “Performance Index”. O esperado estudo já se tornou uma das principais ferramentas para tomada de decisões de profissionais de marketing de aplicativos.

A AppsFlyer monitorou ao longo do primeiro semestre, 250 redes de publicidade móvel (cada uma com pelo menos 20 mil instalações atribuídas), 6 bilhões de instalações de apps; 5,5 mil apps (cada um com pelo menos menos 20 mil instalações atribuídas); e 80 bilhões de sessões. Como a AppsFlyer possui ferramentas de filtragem de atribuições fraudulentas, não entraram no estudo fontes de mídia com sinais de fraude em resultados. Ou seja, são validadas somente instalações qualitativas, por meio de avaliação de retenção e média de sessões.

Facebook e Google

Facebook e Google continuam liderando o ranking como as principais redes de publicidade móvel do mundo. Os dois gigantes de tecnologia dominam a publicidade móvel como nunca antes. Uma comparação regional mostrou que a maior fatia do Facebook e Google foram na América Latina, seguido pela Ásia, Europa Ocidental e, por  ́último, América do Norte.

Com uma escala sem rivais e a mais alta qualidade, o Facebook permanece a fonte de mídia número 1 para profissionais de marketing de aplicativos ao redor do mundo, liderando a classificação universal de poder em ambas as categorias de jogos e não jogos. O Google continua a proporcionar escalas massivas e ótima qualidade, retendo seu 2o lugar na classificação universal de poder, também em ambas as categorias.

No que diz respeito a proporcionar ROI, Facebook e Google mostraram que quantidade e qualidade também se traduzem em sucesso nos lucros. Graças a mais do que o dobro de receitas e aproximadamente o custo médio (comparado a outras redes no índice), o Facebook e o Google atingiram os 1o e 2o lugares no Índice de ROI Android, respectivamente. Com 50% a mais de receitas geradas e 20% de custo médio mais baixo, o Facebook atingiu o 2o lugar no Índice de ROI do iOS, enquanto o Google atingiu o 3o.

A superioridade das potências de rede social e busca foi muito mais evidenciada na categoria de não-jogos do que de jogos. De fato, sua fatia de instalações em não-jogos foi 70% mais alta do que em jogos. Analisando sistemas operacionais, a fatia das duas no Android foi quase 50% superior do que no iOS.

Formato de anúncio mobile em vídeo ainda é o melhor para jogos

Anúncios de vídeo continuam a oferecer um meio poderoso a profissionais de marketing de aplicativos, particularmente na categoria de jogos, em que redes de vídeo atingem sua posição dentre o top 10 de classificação de poder: Anúncios Unity atingindo um impressionante 3º lugar atrás do Facebook e Google, Vungle em 7o e AdColony em 8o. O fato de os anúncios de vídeo poderem oferecer aos usuários uma visão real do aplicativo através de um anúncio deixa muito menos espaço para surpresas – uma ótima maneira de filtrar usuários com potencial baixa qualidade. Como resultado, profissionais de marketing, especialmente na área de jogos, investem neste formato (Unity, Vungle e AdColony ficaram em 3o, 5o e 10o na classificação universal de volume).

Link para o Performance Index na íntegra: http://hub.appsflyer.com/2017-performance-index-po

Sobre a AppsFlyer

A tecnologia da AppsFlyer é encontrada em 98% dos smartphones do mundo todo, tornando-a a líder global e principal plataforma de atribuição de publicidade móvel e analíticos de marketing. A plataforma da AppsFlyer processa bilhões de ações no móbile todos os dias, dando aos profissionais do marketing de aplicativos e desenvolvedores o poder de maximizar o retorno de seus investimentos. Com as ferramentas NativeTrackTM Attribution, Marketing Analytics Data, OneLink’s Deep linking e a  Active Fraud Suite com DeviceRank, a AppsFlyer é o melhor recurso para os aplicativos de maior sucesso do mundo. Parceira do Facebook, Google, Twitter, Pinterest, Tencent, HBO, Playtika, Waze, Alibaba, Kayak, Activision e mais 10 mil arcas líderes, a AppsFlyer tem 12 escritórios globais para apoiar todos os apps ao redor do mundo. www.appsflyer.com

Publicidade

Uber é o aplicativo de transporte de passageiro mais usado no Brasil

Por raquelsouza em Aplicativos

06 de agosto de 2017

Dentre apps de mapas, Google Maps lidera

 “Vou de Uber!”. Essa frase já se tornou comum em algumas cidades brasileiras, e isso tem um motivo. Pesquisa do CONECTA revela que o Uber é usado por 54% dos internautas brasileiros, o que o torna o app mais utilizado no país. Esse é o resultado do CONECTAí Express, pesquisa online nacional, multiclientes.

Confira quais são os apps mais utilizados

O Uber é usado sobretudo por homens, jovens entre 25 e 34 anos, moradores do Nordeste e internautas das classes A e B. Por sua vez, os internautas que mais usam o 99Taxis estão no Sudeste e pertencem a classe A. O estudo mostra também que 43% dos usuários de internet não têm app de transporte de passageiro.

Mapas
O CONECTA também perguntou aos internautas qual aplicativo de mapas/GPS usam. O Google Maps é o mais citado, com 85% das menções.

A pesquisa aponta que o Waze é usado, principalmente, por internautas com mais de 55 anos, da classe A e moradores do Sudeste.

Transporte público
Já em relação ao transporte público há ainda muito espaço para crescimento dos aplicativos, já que 76% dos internautas dizem que não têm um app desse serviço. O mais citado é o Moovit, mas apenas por 9% dos entrevistados.

Sobre a pesquisa
A pesquisa foi realizada com 2.000 internautas em junho de 2017 por meio do CONECTAí Express, pesquisa trimestral, online, multiclientes, com cobertura nacional, que permite responder a qualquer tipo de pergunta de forma exclusiva, rápida e econômica.

Sobre o CONECTA
CONECTA é a plataforma web do IBOPE Inteligência. Seu foco está na fusão do melhor da pesquisa online tradicional, tecnologia para gestão de painéis online – CONECTAí – e soluções interativas e inovadoras de marketing digital. Acesse nosso site e cadastre-se! Acumule pontos, troque por prêmios e concorra a sorteios. Transforme o mundo com a sua opinião e com as suas ideias! www.conectaibrasil.com.br

Fortaleza 

Em Fortaleza, o serviço começou a ser oferecido em abril de 2016. Apesar de não ter regulamentação na capital cearense, alguns motoristas conseguiram autorização da Justiça para realizar o transporte de passageiros sem a interferência da fiscalização exercida pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e Autarquia Municipal de Trânsito (AMC).

Os motoristas podem dirigir seus próprios carros, um carro de outra pessoa ou mesmo um veículo alugado. Segundo a empresa de transporte, são mais de 50 mil motoristas cadastrados. Além de Fortaleza, o serviço está presente em outras 60 cidades do país.

 

 

Publicidade

Uber é o aplicativo de transporte de passageiro mais usado no Brasil

Por raquelsouza em Aplicativos

06 de agosto de 2017

Dentre apps de mapas, Google Maps lidera

 “Vou de Uber!”. Essa frase já se tornou comum em algumas cidades brasileiras, e isso tem um motivo. Pesquisa do CONECTA revela que o Uber é usado por 54% dos internautas brasileiros, o que o torna o app mais utilizado no país. Esse é o resultado do CONECTAí Express, pesquisa online nacional, multiclientes.

Confira quais são os apps mais utilizados

O Uber é usado sobretudo por homens, jovens entre 25 e 34 anos, moradores do Nordeste e internautas das classes A e B. Por sua vez, os internautas que mais usam o 99Taxis estão no Sudeste e pertencem a classe A. O estudo mostra também que 43% dos usuários de internet não têm app de transporte de passageiro.

Mapas
O CONECTA também perguntou aos internautas qual aplicativo de mapas/GPS usam. O Google Maps é o mais citado, com 85% das menções.

A pesquisa aponta que o Waze é usado, principalmente, por internautas com mais de 55 anos, da classe A e moradores do Sudeste.

Transporte público
Já em relação ao transporte público há ainda muito espaço para crescimento dos aplicativos, já que 76% dos internautas dizem que não têm um app desse serviço. O mais citado é o Moovit, mas apenas por 9% dos entrevistados.

Sobre a pesquisa
A pesquisa foi realizada com 2.000 internautas em junho de 2017 por meio do CONECTAí Express, pesquisa trimestral, online, multiclientes, com cobertura nacional, que permite responder a qualquer tipo de pergunta de forma exclusiva, rápida e econômica.

Sobre o CONECTA
CONECTA é a plataforma web do IBOPE Inteligência. Seu foco está na fusão do melhor da pesquisa online tradicional, tecnologia para gestão de painéis online – CONECTAí – e soluções interativas e inovadoras de marketing digital. Acesse nosso site e cadastre-se! Acumule pontos, troque por prêmios e concorra a sorteios. Transforme o mundo com a sua opinião e com as suas ideias! www.conectaibrasil.com.br

Fortaleza 

Em Fortaleza, o serviço começou a ser oferecido em abril de 2016. Apesar de não ter regulamentação na capital cearense, alguns motoristas conseguiram autorização da Justiça para realizar o transporte de passageiros sem a interferência da fiscalização exercida pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e Autarquia Municipal de Trânsito (AMC).

Os motoristas podem dirigir seus próprios carros, um carro de outra pessoa ou mesmo um veículo alugado. Segundo a empresa de transporte, são mais de 50 mil motoristas cadastrados. Além de Fortaleza, o serviço está presente em outras 60 cidades do país.