Publicidade

Rede Social CE

por Raquel Souza

educação

Instituto Paulo Vieira inaugura centro esportivo e educacional para jovens em Maracanaú

Por raquelsouza em Social

13 de setembro de 2018

Atividades iniciam com a Associação Despertando Gigantes no dia 16 de setembro
 

Crianças, jovens e adultos, com idade entre 7 e 29 anos, do município de Maracanaú e Região Metropolitana, de Fortaleza, serão favorecidos com atividades gratuitas de esportes, educação, cultura, lazer e coaching na Associação Despertando Gigantes, primeiro projeto social do Instituto Paulo Vieira. O espaço, instalado no bairro Pajuçara, será inaugurado em 16 de setembro com um café da manhã, às 9h, com presença de Paulo Vieira, idealizador do instituto que leva seu nome.

Com a expectativa de atender até mil jovens em um espaço com 500m² de área construída, serão oferecidas aulas de jiu-jitsu, muay thai, karatê, judô e natação a estudantes do ensino público municipal e estadual. Reforço escolar e coaching também serão promovidos como forma de estimular o desenvolvimento intelectual e emocional da criança e do adolescente. Para os adultos, serão oferecidas aulas de zumba e hidroginástica.

A Associação Despertando Gigantes tem o objetivo de impactar a vida de crianças, jovens e adultos, preparando-os para colaborar com uma sociedade mais justa e pacífica. “Cada vida impactada e cada sorriso de uma criança nos fazem acreditar ainda mais em nosso trabalho e colabora para tornar o mundo um lugar melhor”, diz o master coach, PhD e fundador da Febracis, Paulo Vieira, idealizador do espaço.

Prevenção à violência e ensino público

Em 2017, o Instituto de Estudos e Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) divulgou o Atlas da Violência que revelou Maracanaú como uma das cidades mais violentas do estado, seguida de perto por Fortaleza e Caucaia. De acordo com o próprio UNICEF, jovens de periferia são as principais vítimas da violência e é para eles que devem ser desenvolvidas políticas integradas de enfrentamento à violência por meio de esporte, educação e lazer.

Atualmente, só em Maracanaú são 45 mil crianças, jovens e adultos regularmente matriculados na rede escolar pública em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Com a chegada da Associação Despertando Gigantes, mais de 20% da população local, estimada em 224.804 habitantes, poderá ter acesso aos serviços. “Queremos estimular o acesso à educação e promover atividades que tirem crianças, jovens e adultos da criminalidade, no sentido de colaborar com a redução da violência. Este é o primeiro projeto do instituto, mas queremos levar uma vida melhor para muitos municípios do País, é o primeiro passo para uma grande conquista”, avalia Vieira.

Instituto Paulo Vieira – Associação Despertando Gigantes – Esporte, Educação, Cultura, Lazer e Coaching

Inauguração: 16/09, às 9h

Horário de funcionamento: 8h às 21h

Local: Rua João Conrado, 34, Pajuçara, Maracanaú

Sobre Paulo Vieira

Paulo Vieira é Master Coach, escritor e conferencista, criador do Método CIS e do Coaching Integral Sistêmico. Conta com mais de 10.800 horas em sessões individuais de coaching, já realizou consultoria para cerca de 500 empresas ao longo de seus 20 anos de carreira nesse segmento, e já impactou mais de 20 milhões de pessoas. Além disso, seu canal de coaching no YouTube conta com mais de 330 mil inscritos e 22 milhões de visualizações. Paulo Vieira tem vasta formação acadêmica, sendo PhD e Mestre em Business Administration pela Florida Christian University (FCU). Pós-graduado em Gestão de Pessoas, também possui MBA Internacional em Marketing (Portugal) e graduação em Business Administration (FCU). O Master Coach tem sete livros publicados: Eu, líder eficaz (2003), O poder verdadeiro (2006), Autorresponsabilidade (2010), O Poder da Ação (2015) e Fator de Enriquecimento (2016), Poder e Alta Performance (2017) e Foco na Prática (2017). Sua obra mais conhecida é O Poder da Ação, que já vendeu mais de 300 mil cópias e permanece há mais de dois ano entre os livros mais vendidos nos principais rankings do país, como o da Revista Veja e os jornais Folha de São Paulo e Valor Econômico.

Sobre o Instituto Paulo Vieira

Com a iniciativa de atender crianças, jovens e adultos com atividades esportivas, coaching e reforço escolar, o Instituto Paulo Vieira nasceu como um projeto idealizado pelo master coach, PhD e fundador da Febracis, Paulo Vieira. Ele, que já impactou mais de 40 milhões de pessoas com seu trabalho a frente da maior instituição de coaching das Américas, agora tem o objetivo de impactar cerca de 1500 pessoas da região metropolitana de Fortaleza, começando com a Associação Despertando Gigantes, em Maracanaú, que tem início em 2018.

 

 

 

Publicidade

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: SENAC/CE ABRE MAIS DE 200 TURMAS

Por raquelsouza em Palestras

07 de Maio de 2018

É hora de dar um passo adiante na carreira com os cursos de educação profissional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Ceará (Senac/CE), instituição integrante do Sistema Fecomércio. Nos próximos quatro meses, há 270 cursos com vagas abertas em Fortaleza, Maranguape, Iguatu, Limoeiro, Quixadá, Sobral e no Cariri.

Seja para jovens e adolescentes que pretendem iniciar uma nova profissão, empresários em busca de dominar nichos específicos de mercado, ou funcionários experientes que desejam atualização no segmento onde já atuam, o Senac tem opções de cursos. Há setenta anos, a instituição atua na qualificação dos trabalhadores do comércio e é considerada uma referência em educação profissional para toda a população cearense.

Há atividades econômicas com grande necessidade de profissionais qualificados, o que gera oportunidades para as pessoas com currículo mais completo, por isso os cursos do Senac Ceará são elaborados com base em diagnósticos de mercado sobre as habilidades e conhecimentos mais procurados pelos empresários do comércio em áreas como: Gestão de Negócios, Saúde, Gastronomia, Beleza, Informática, Moda, Idiomas e diversas outras. As inscrições podem ser feitas pelo sitehttp://cursos.ce.senac.br/.

 

Gestão e Negócios

Para quem está à frente do desafio de coordenar seu setor de trabalho, fazer seleção e treinamento de pessoas e tomar decisões estratégicas para a empresa, os cursos de Liderança, Acompanhamento de Projetos, Inteligência Emocional, Gestão Eficaz de Equipes, Assistente de Recursos Humanos, entre outros, vão desenvolver o potencial dos alunos.

Se a necessidade é dominar todos os recursos de softwares de contabilidade, cursos de Excel Avançado e de Contabilidade e Finanças ensinam a elaborar planilhas eletrônicas eficazes. Em cursos de curta duração, como Excelência no Atendimento e Programação Neurolinguística Aplicada em Vendas, os trabalhadores do comércio podem aperfeiçoar as técnicas de persuasão a fim de aumentar suas vendas.

Saúde

Quem trabalha como técnico em saúde bucal tem a responsabilidade de auxiliar cirurgias dentárias, preparar o paciente, cuidar da desinfecção dos instrumentos, entre outras atribuições. Para desenvolver esta atividade e conseguir o registro profissional Conselho Federal de Odontologia (CFO), é necessário o certificado de qualificação profissional técnica, como o oferecido pelo Senac, que tem carga horária de 1.800 horas, dispõe de laboratório com equipamentos modernos e fornece aos alunos nove livros da Editora Senac, elaborado por especialistas na área. Estudantes a partir do segundo ano do Ensino Médio podem matricular-se no curso, que acontece de agosto de 2018 a fevereiro de 2020, em Fortaleza, no Senac Centro.

Também no segundo semestre de 2018, será iniciada a habilitação de Técnico em Óptica no Senac Centro em Fortaleza e a turma de Especialização Técnica em Instrumentação Cirúrgica, no Senac Crato, voltada para auxiliares de Enfermagem.

Gastronomia

Nas cidades do interior do Estado, são oferecidos os cursos de culinária avançada para diversificar o cardápio dos restaurantes, padarias e bufês. Doceiros de Sobral podem aprender a fazer bolos esculpidos, artísticos e doces refinados; em Quixadá e em Juazeiro do Norte, quem deseja abrir ou trabalhar em hamburguerias tem a chance de aprender as dicas direcionadas para o ramo dos sanduíches gourmet e também as adaptações regionais, como o pão de macaxeira.

O Senac/CE tem o cuidado de orientar chefs de cozinha para atender as necessidades dos consumidores com restrições alimentares, por isso, em Iguatu, um dos cursos de preparo de alimentos é o Workshop de Pratos para Intolerantes à Lactose.

Na capital, as unidades do Senac Centro e Senac Aldeota têm formações práticas como Festival de Massas para o ensino da preparação de massas, molhos e recheios caseiros. Tão importante quanto o sabor e apresentação da comida, é a higiene do que é servido para os clientes, portanto cursos de segurança alimentar, como: Controle e Qualidade no Setor Alimentício, Interpretação da ISO 22000 e Elaboração do Manual de Boas Práticas na Manipulação de Alimentos, capacitam os profissionais do ramo alimentício para esses cuidados.

Serviço

Informações e inscrições pelo site: http://cursos.ce.senac.br/.

Senac Centro: Avenida Tristão Gonçalves, 1245, Centro, Fortaleza. (85) 3270.5400

Senac Aldeota: Rua Tibúrcio Cavalcante, 1750, Aldeota, Fortaleza. (85) 3433.3884

Senac CratoPraça da Sé, 596, Centro, Crato. (88) 3586.8750

Senac Juazeiro: Rua São Luís, s/n, São Miguel, Juazeiro do Norte

Rua Vicente Patu, 782 – Franciscano, Juazeiro do Norte, (88) 3566.4790

Senac IguatuRua 13 de Maio, 1134, Centro, Iguatu – (88) 3582-7750

Senac MaranguapeRua Coronel Manoel Paula, 175, Centro, Maranguape – (85) 3270.5424

Senac Sobral: Rua Dr. João do Monte, 980, Centro, Sobral – (88) 3677.8700
Senac Cedro: Rua Adauto Castelo, 222, Centro, Cedro – (88) 3582.7798

Senac Aquiraz: Rua Pedro Brasil, 210, Centro, Aquiraz – (88) 3270.5850

Senac Itapipoca: Rua Caio Prado, 201, Boa Vista, Itapipoca – (88) 3677.8747

Senac QuixadáRua Presidente Kennedy, 188, Alto São Francisco -(88) 3582.7793

Senac Rede EAD (Educação a distância): www.ead.senac.br – (85) 3270.5466/67

Publicidade

Aprendendo a lidar com dinheiro e sonhos – escola de Fortaleza realiza Semana de Educação Financeira

Por raquelsouza em Social, Sustentabilidade

22 de outubro de 2017

A educação financeira já é realidade em diversas escolas brasileiras. Em 2017, cinco instituições de ensino particulares de Fortaleza implantaram o Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas e utilizaram seus materiais didáticos.

São elas:

– Colégio Castro

– CEEAM (Centro Educacional Evandro Aires de Moura)

– Colégio Queiroz Belém

– Colégio Uma Janela para o Mundo

– Centro Educacional Brasileirinho

 

Entre os dias 23 e 28 de outubro, o Colégio Queiroz Belém fará a 2ª Semana de Educação Financeira e projeto para o futuro. Os alunos, desde a educação infantil até o ensino médio, apresentarão suas iniciativas nas linhas de educação financeira, empreendedorismo, consumo sustentável, cooperativismo, impostos e tributos, mercado imobiliário, mercado financeiro e até mesmo comércio internacional.

Os alunos do ensino médio, por exemplo, desenvolveram ações de empreendedorismo social, com a arrecadação de itens de higiene para moradores de rua e de material escolar para estudantes que precisam deste reforço. Tais iniciativas foram filmadas e serão apresentadas no evento. 

“Frente a resultados como esses, temos certeza que o ambiente escolar é o mais propício para o ensino da educação financeira”, diz o presidente da DSOP Educação Financeira, Reinaldo Domingos. “Muitos comportamentos desenvolvidos na infância são levados por toda a vida, bem como o empreendedorismo social, portanto esse é o momento ideal para adquirir hábitos sustentáveis”.

Para dar sustentabilidade aos conteúdos trabalhados em sala, a DSOP desenvolveu materiais próprios para todos os ciclos do ensino. Além de sua abordagem inovadora, o Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas contempla cursos de capacitação para professores, palestras e outras atividades para alunos, pais e comunidade.

“O enfoque é comportamental, vai além da matemática. Com educação financeira, crianças e jovens aprendem a importância de ter sonhos e poupar para conquistar cada um deles ao longo do tempo. São respeitadas as potencialidades e expectativas de aprendizagem de cada faixa etária”, conta Domingos.

 

Veja alguns fatores que motivam a inserção da educação financeira nas escolas

1- Um dos grandes desafios globais do século é fazer a sociedade atual repensar hábitos de consumo, substituindo-os por outros mais sustentáveis;

2- As profundas mudanças nas economias mundiais têm exigido um reaprendizado de como lidar com as finanças, fenômeno que movimenta governos e instituições a adotarem medidas para habilitar as pessoas a fazerem escolhas conscientes de gastos e investimentos;

3- Há forte evidência de que lares com baixa educação financeira não planejam a aposentaria, pagam juros mais altos e têm menos bens. E já ficou demonstrado que o nível mais baixo de educação financeira levou as pessoas a ficarem mais inadimplentes;

4- Crianças são muito observadoras e, desde cedo, começam a perceber que o dinheiro tem força. Ao mesmo tempo, crianças e jovens estão expostos às mensagens publicitárias, que estimulam o desejo de ter. Portanto, importante ensiná-las, o mais cedo possível, de forma lúdica e prazerosa, o quanto é importante ter objetivos, fazer escolhas e que nada é mágico, porém, tudo é possível, desde que o dinheiro seja usado com foco e sabedoria. Isso é papel que pode ser compartilhado entre pais e escolas;

5- A educação financeira dialoga diretamente com os conteúdos das disciplinas formais ensinadas nas escolas;

6- Escolas são cada vez mais exigidas a oferecer ensino diferenciado e serviços que beneficiem também os pais.

 

Publicidade

Aprendendo a lidar com dinheiro e sonhos – escola de Fortaleza realiza Semana de Educação Financeira

Por raquelsouza em Social, Sustentabilidade

22 de outubro de 2017

A educação financeira já é realidade em diversas escolas brasileiras. Em 2017, cinco instituições de ensino particulares de Fortaleza implantaram o Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas e utilizaram seus materiais didáticos.

São elas:

– Colégio Castro

– CEEAM (Centro Educacional Evandro Aires de Moura)

– Colégio Queiroz Belém

– Colégio Uma Janela para o Mundo

– Centro Educacional Brasileirinho

 

Entre os dias 23 e 28 de outubro, o Colégio Queiroz Belém fará a 2ª Semana de Educação Financeira e projeto para o futuro. Os alunos, desde a educação infantil até o ensino médio, apresentarão suas iniciativas nas linhas de educação financeira, empreendedorismo, consumo sustentável, cooperativismo, impostos e tributos, mercado imobiliário, mercado financeiro e até mesmo comércio internacional.

Os alunos do ensino médio, por exemplo, desenvolveram ações de empreendedorismo social, com a arrecadação de itens de higiene para moradores de rua e de material escolar para estudantes que precisam deste reforço. Tais iniciativas foram filmadas e serão apresentadas no evento. 

“Frente a resultados como esses, temos certeza que o ambiente escolar é o mais propício para o ensino da educação financeira”, diz o presidente da DSOP Educação Financeira, Reinaldo Domingos. “Muitos comportamentos desenvolvidos na infância são levados por toda a vida, bem como o empreendedorismo social, portanto esse é o momento ideal para adquirir hábitos sustentáveis”.

Para dar sustentabilidade aos conteúdos trabalhados em sala, a DSOP desenvolveu materiais próprios para todos os ciclos do ensino. Além de sua abordagem inovadora, o Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas contempla cursos de capacitação para professores, palestras e outras atividades para alunos, pais e comunidade.

“O enfoque é comportamental, vai além da matemática. Com educação financeira, crianças e jovens aprendem a importância de ter sonhos e poupar para conquistar cada um deles ao longo do tempo. São respeitadas as potencialidades e expectativas de aprendizagem de cada faixa etária”, conta Domingos.

 

Veja alguns fatores que motivam a inserção da educação financeira nas escolas

1- Um dos grandes desafios globais do século é fazer a sociedade atual repensar hábitos de consumo, substituindo-os por outros mais sustentáveis;

2- As profundas mudanças nas economias mundiais têm exigido um reaprendizado de como lidar com as finanças, fenômeno que movimenta governos e instituições a adotarem medidas para habilitar as pessoas a fazerem escolhas conscientes de gastos e investimentos;

3- Há forte evidência de que lares com baixa educação financeira não planejam a aposentaria, pagam juros mais altos e têm menos bens. E já ficou demonstrado que o nível mais baixo de educação financeira levou as pessoas a ficarem mais inadimplentes;

4- Crianças são muito observadoras e, desde cedo, começam a perceber que o dinheiro tem força. Ao mesmo tempo, crianças e jovens estão expostos às mensagens publicitárias, que estimulam o desejo de ter. Portanto, importante ensiná-las, o mais cedo possível, de forma lúdica e prazerosa, o quanto é importante ter objetivos, fazer escolhas e que nada é mágico, porém, tudo é possível, desde que o dinheiro seja usado com foco e sabedoria. Isso é papel que pode ser compartilhado entre pais e escolas;

5- A educação financeira dialoga diretamente com os conteúdos das disciplinas formais ensinadas nas escolas;

6- Escolas são cada vez mais exigidas a oferecer ensino diferenciado e serviços que beneficiem também os pais.