Publicidade

Rede Social CE

por Raquel Souza

branding pessoal

Dica Digital – Como transmitir meu propósito com transparência?

Por raquelsouza em Comunicação

10 de Maio de 2018

Você já sabe que é importante se preocupar com a imagem do seu negócio, seja ele uma marca ou empresa. Mas também é importante cuidar da sua imagem pessoal na internet, ou seja, suas redes sociais. As imagens que você posta e os posts que compartilha têm influência na forma como o público vê o seu negócio. Sua vida pessoal afeta sua vida profissional, por isso é preciso pensar na sua comunicação como um todo. Trouxemos um artigo da Dé que explica a importância do branding pessoal, será que você está sabendo definir seu propósito pelas redes sociais?

As estratégias de venda de um produto ou serviço têm que levar em consideração inúmeros fatores. Um dos principais é o relacionamento com o seu público, aqueles que deverão se identificar com a marca ou empresa para consumir. Para ter uma relação de credibilidade com o público-alvo, é preciso pensar no seu branding, como marca/empresa e como pessoa.

O branding não é aquilo que você pensa sobre sua marca ou sua imagem, mas sim o que você projeta para o público. A pergunta certa é “Como as outras pessoas estão me enxergando?”. Para criar um branding que transmita verdade, você precisa pensar na forma como se comunica, desde a linguagem utilizada até as imagens que você compartilha nas suas redes sociais.

O ponto de partida do branding pessoal é entender que você é uma marca e deve pensar sua comunicação dessa forma. As suas redes sociais têm que transmitir o que você faz, o que você acredita, suas metas e objetivos de forma clara. Não existe separação entre mundo digital e mundo real, tudo está conectado e precisa haver coerência entre eles. Quem você é no ambiente online tem que estar alinhado com quem você é na vida real.

Quem acompanha minhas redes sociais, ou as das minhas irmãs, percebe que compartilhamos fotos e novidades sobre as nossas marcas (o que fazemos), reflexões e dicas sobre assuntos que conhecemos (o que acreditamos) e nossas metas e objetivos, como os casamentos, intercâmbio da Ju e reforma da firma, por exemplo. Dividimos nossas vidas com o público porque assim passamos verdade sobre quem somos e o que produzimos.

É importante definir o seu propósito para ter um olhar estratégico sobre aquilo que você está postando, assim você consegue filtrar o conteúdo que compartilha. O branding é formado por um grupo de elementos que você utiliza para transmitir esse propósito.

As estratégias, a comunicação, os detalhes dos produtos e serviços são planejados para transmitir seu propósito com transparência. Agregar valor é importante para que o público crie afinidade com o que você oferece e incentive o seu trabalho. Profissionais, marcas e empresas que se preocupam com branding se preocupam com pessoas antes de qualquer outra coisa. Por isso, é importante ter o branding pessoal bem definido para, assim, conquistar e fidelizar seus clientes.

E aí, suas redes sociais transmitem a sua imagem com verdade e transparência?

 

Publicidade

Dica Digital – Como transmitir meu propósito com transparência?

Por raquelsouza em Comunicação

10 de Maio de 2018

Você já sabe que é importante se preocupar com a imagem do seu negócio, seja ele uma marca ou empresa. Mas também é importante cuidar da sua imagem pessoal na internet, ou seja, suas redes sociais. As imagens que você posta e os posts que compartilha têm influência na forma como o público vê o seu negócio. Sua vida pessoal afeta sua vida profissional, por isso é preciso pensar na sua comunicação como um todo. Trouxemos um artigo da Dé que explica a importância do branding pessoal, será que você está sabendo definir seu propósito pelas redes sociais?

As estratégias de venda de um produto ou serviço têm que levar em consideração inúmeros fatores. Um dos principais é o relacionamento com o seu público, aqueles que deverão se identificar com a marca ou empresa para consumir. Para ter uma relação de credibilidade com o público-alvo, é preciso pensar no seu branding, como marca/empresa e como pessoa.

O branding não é aquilo que você pensa sobre sua marca ou sua imagem, mas sim o que você projeta para o público. A pergunta certa é “Como as outras pessoas estão me enxergando?”. Para criar um branding que transmita verdade, você precisa pensar na forma como se comunica, desde a linguagem utilizada até as imagens que você compartilha nas suas redes sociais.

O ponto de partida do branding pessoal é entender que você é uma marca e deve pensar sua comunicação dessa forma. As suas redes sociais têm que transmitir o que você faz, o que você acredita, suas metas e objetivos de forma clara. Não existe separação entre mundo digital e mundo real, tudo está conectado e precisa haver coerência entre eles. Quem você é no ambiente online tem que estar alinhado com quem você é na vida real.

Quem acompanha minhas redes sociais, ou as das minhas irmãs, percebe que compartilhamos fotos e novidades sobre as nossas marcas (o que fazemos), reflexões e dicas sobre assuntos que conhecemos (o que acreditamos) e nossas metas e objetivos, como os casamentos, intercâmbio da Ju e reforma da firma, por exemplo. Dividimos nossas vidas com o público porque assim passamos verdade sobre quem somos e o que produzimos.

É importante definir o seu propósito para ter um olhar estratégico sobre aquilo que você está postando, assim você consegue filtrar o conteúdo que compartilha. O branding é formado por um grupo de elementos que você utiliza para transmitir esse propósito.

As estratégias, a comunicação, os detalhes dos produtos e serviços são planejados para transmitir seu propósito com transparência. Agregar valor é importante para que o público crie afinidade com o que você oferece e incentive o seu trabalho. Profissionais, marcas e empresas que se preocupam com branding se preocupam com pessoas antes de qualquer outra coisa. Por isso, é importante ter o branding pessoal bem definido para, assim, conquistar e fidelizar seus clientes.

E aí, suas redes sociais transmitem a sua imagem com verdade e transparência?