Publicidade

Psicologia em Pauta

por Pâmela Souza Lima

trabalho

Assédio Moral: uma violência psicológica no trabalho.

Por Pâmela Lima em Saúde

13 de junho de 2017

O Assédio Moral no trabalho é caracterizado pela exposição repetitiva e prolongada de um profissional, durante sua jornada de trabalho, a situações humilhantes e/ou constrangedoras.

Em sua grande maioria as situações de assédio acontecem em relações hierárquicas de forma descendente, ou seja, de uma chefia para com seu subordinado, mas também há incidências de casos entre profissionais do mesmo nível hierárquico, ou mesmo de subordinados para com suas chefias, em especial na esfera pública onde há o caráter de estabilidade.

Essa violência psicológica causada por situações de assédio moral tem de fato a intenção de desestabilizar emocionalmente a vítima e, em parte dos casos, fazer com que ela peça demissão ou desista de um determinado cargo ou condição de trabalho. As pessoas que sofrem esse tipo de agressão normalmente têm dificuldade de falar no assunto, por vergonha, medo ou insegurança, e por vezes não encontram em seu local de trabalho um espaço para tratar o assunto, o que agrava ainda mais o problema.

Quando a situação de assédio se prolonga e nenhuma providência é tomada, as consequências podem ser bastante graves, desde impactos no sono, alimentação, sistema imunológico e dores generalizadas, até quadros de depressão, transtorno do pânico, Síndrome de Burnout e tentativas de suicídio.

É importante que, ao se perceber em situação de assédio moral a vítima possa buscar ajuda tanto na esfera institucional e/ou jurídica, mas especialmente que busque apoio psicológico.

A psicoterapia entra nesse contexto auxiliando no resgate da autoestima, no fortalecimento das estratégias de enfretamento e auto suporte, e na busca de ressignificação do trabalho na vida daquela pessoa.


Pâmela Lima PsicólogaCRP 11/04056.
Contato: (85) 9.8784 8736
Insta: https://www.instagram.com/pamelalimapsicologa/
Facebook: http://www.facebook.com/pamelalimapsicologa
Avenida Dom Luís, 500, Aldeota.

Publicidade

Assédio Moral: uma violência psicológica no trabalho.

Por Pâmela Lima em Saúde

13 de junho de 2017

O Assédio Moral no trabalho é caracterizado pela exposição repetitiva e prolongada de um profissional, durante sua jornada de trabalho, a situações humilhantes e/ou constrangedoras.

Em sua grande maioria as situações de assédio acontecem em relações hierárquicas de forma descendente, ou seja, de uma chefia para com seu subordinado, mas também há incidências de casos entre profissionais do mesmo nível hierárquico, ou mesmo de subordinados para com suas chefias, em especial na esfera pública onde há o caráter de estabilidade.

Essa violência psicológica causada por situações de assédio moral tem de fato a intenção de desestabilizar emocionalmente a vítima e, em parte dos casos, fazer com que ela peça demissão ou desista de um determinado cargo ou condição de trabalho. As pessoas que sofrem esse tipo de agressão normalmente têm dificuldade de falar no assunto, por vergonha, medo ou insegurança, e por vezes não encontram em seu local de trabalho um espaço para tratar o assunto, o que agrava ainda mais o problema.

Quando a situação de assédio se prolonga e nenhuma providência é tomada, as consequências podem ser bastante graves, desde impactos no sono, alimentação, sistema imunológico e dores generalizadas, até quadros de depressão, transtorno do pânico, Síndrome de Burnout e tentativas de suicídio.

É importante que, ao se perceber em situação de assédio moral a vítima possa buscar ajuda tanto na esfera institucional e/ou jurídica, mas especialmente que busque apoio psicológico.

A psicoterapia entra nesse contexto auxiliando no resgate da autoestima, no fortalecimento das estratégias de enfretamento e auto suporte, e na busca de ressignificação do trabalho na vida daquela pessoa.


Pâmela Lima PsicólogaCRP 11/04056.
Contato: (85) 9.8784 8736
Insta: https://www.instagram.com/pamelalimapsicologa/
Facebook: http://www.facebook.com/pamelalimapsicologa
Avenida Dom Luís, 500, Aldeota.